Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Carlos
Carolina Cortez

Carlos nasceu cego.

Filho único de pais extremamente rígidos.

Seu lar era conturbado, seus familiares viviam brigando entre si e,

como se não bastasse, colocavam Carlos no meio da confusão.

Carlos enfrentava dificuldades no dia a dia e até na escola.

Quando o garoto errava ou pensava em recuar diante da vida,

seus pais o batiam de cinta e falavam lhes palavras rudes

deixando o em seu mundinho.

Carlos cresceu isolado e revoltado com o mundo.

Seu sonho era aprender a voar para sair daquele ninho sem paz e confuso.

Mas, como voar se cortaram lhe as asas que ele não tinha?!

Então, o menino se revoltou ainda mais em ter de reconhecer suas limitações.

No entanto, Carlos encontrou um outro jeito de construir seu próprio ninho.

A partir de então, dentre tantas outras adversidades,

o filho cego, já adulto, virou para seus pais e disse,

"Obrigado por terem me desrespeitado por todo esse tempo,

pois só assim vocês me respeitaram me ensinando a nunca ter dó de mim."


Biografia:
Sou Carolina e escrevo, pois isso faz bem para minha mente e alma. Tenho um blog , seu endereço é entendacomoquisercarolcortez.blogspot.com e mail:cmscortezmi@gmail.com abç
Número de vezes que este texto foi lido: 241


Outros títulos do mesmo autor

Crônicas Ano de 2020! Carolina Cortez

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 31 até 31 de um total de 31.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Calmar - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 1 Visitas
FLORES DE FERRO 2 IND 12 ANOS - ricardo fogaça 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior