Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O mais crasso erro de Deus.
Wellington Balbo

E eu que pensei serem os seres inanimados não dotados de emoções e sentimentos. Na realidade tinha certeza disto até depois dos 30 anos conhecer a balança.
E caso você esteja discordando de mim no que se refere a emoções e sentimentos de objetos e coisas, certamente é um mal observador, pois nunca viu a cara de satisfação da balança após você encarar um final de semana de puro namoro com um dos pecados capitais mais saborosos.
Definitivamente, a balança tem emoções e sentimentos, além de um raciocínio que lhe dá uma fina ironia.
Diz ela:
"Quem mandou gostar de feijoada?"
"Quem disse que você pode com o acarajé?"
"Quer sorvete de chocolate? Ahahaha..."
Sem contar que a balança deixa explícito o erro de Deus.
Sim, o Pai errou nesta medida, logo, não é assim tão Todo Poderoso.
E, olha, o argumento que eu tenho é mais infalível que um plano do Cebolinha para pegar o coelhinho da Mônica
Querem ver?
Vamos lá:
O erro de Deus foi ter dotado a balança com uma desproporcionalidade absurda.
Você faz um baita regime, corta carboidrato, corta cerveja, extermina o vinho, joga fora o Chips, passa longo do pão, fecha os olhos para o pudim, e no prazo de uma semana emagrece míseros 500 gramas.
Faça o processo inverso na mesma proporção e verá quanto engordará num prazo de 1 semana.
Posso falar, já que hoje tudo é Ciência, baseado em dados materiais, que eu engordei 5 quilos ao "devorar" todos esses elementos em 1 semana.
100 vezes mais...
E olha que sou professor de Matemática...
Tá bom, talvez eu esteja exagerando um pouco, vamos deixar para 20 vezes mais, ok?
É ou não é uma desproporção colossal?
Pois é... quero ver agora alguém refutar o erro de Deus...
Diante de números e fatos, não há argumentos.
A verdade está aí, escancarada e a balança, hoje, tirando a maior onda da minha cara...
E pensar que tudo isso tem apenas um culpado:
Deus!!!


Biografia:
Wellington Balbo, 36 anos, escritor, 7 livros publicados.
Número de vezes que este texto foi lido: 54816


Outros títulos do mesmo autor

Contos A origem histórica do termo: "A cada um segundo suas obras" Wellington Balbo
Crônicas O mais crasso erro de Deus. Wellington Balbo
Artigos Vamos falar de posvenção? Wellington Balbo
Artigos Homoafetividade, família e instituições religiosas Wellington Balbo
Artigos Os pais, os jovens, as drogas... Wellington Balbo
Artigos A decisão do STF sobre os fetos anencéfalos Wellington Balbo
Artigos Corpo presente, pensamento ausente... Wellington Balbo
Artigos A confusão entre obrigação e virtude Wellington Balbo
Artigos Bater ou não bater, eis a questão. Wellington Balbo
Artigos O convidado Wellington Balbo

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 36.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
AÇÃO DE REPARAÇAO CIVIL EX-DELICTO - francisco carlos de aguiar neto 54887 Visitas
O vovô e a vovó - Helena Regina Santarelli M. de Campos 54843 Visitas
Cata-ventos - Joseph Shafan 54843 Visitas
A LENDA DOS SETE MARES - Saulo Piva Romero 54842 Visitas
MANCHETE DE JORNAL - sigmar montemor 54842 Visitas
Pilatos e a imparcialidade - Patrícia 54840 Visitas
Moinhos - Joseph Shafan 54840 Visitas
Post Mortem - Europa Sanzio 54839 Visitas
Como pode? - micro conto - Joseph Shafan 54839 Visitas
Canto da Lira - Joseph Shafan 54838 Visitas

Páginas: Próxima Última