Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Seu cheiro de tangerina
Mira con los ojos no con las manos
Helio Valim

Resumo:
Uma experiência jamais pode ser esquecida. Este conto narra, de forma romantizada, a cumplicidade de amantes, tentando superar o preconceito e distância entre culturas distintas. Amor "caliente", vivido intensamente, que deixou marcas na memória.

Meu nome é João, um jovem brasileiro, que foi pesquisar a cultura do norte da África, um amante de civilizações antigas. Entre uma civilização e outra, apaixone-me por Isis. Uma linda colega de curso de história na Universidade que frequentava.

Ela, sem que eu soubesse, era filha do líder religioso local. Certo dia, voltando do curso, o pai da garota encontrou-nos, juntos, abraçados.

Não falando a língua portuguesa, começou discutir em espanhol, língua que dominava devido à ligação com a península Ibérica, através de Gibraltar no Mediterrâneo, e, transtornado, repetia sem parar: “Mira con los ojos no con las manos” ou “Olha com os seus olhos, não com as suas mãos”.

Sem a intensão de ser irônico, mas correndo algum risco, respondi: “En la verdad no. El contemplar completo involucra todos los sentidos. Visión, sentido de escucha, olfato, tacto y el sentido del gusto.”

Ou seja, “Na verdade, não. A contemplação plena envolve todos os sentidos. Visão, audição, olfato, tato e paladar”.

Só, mais tarde, percebi o quanto minha petulância e insensatez o incomodou. O pai de Isis, não se conformando com a situação, retirou-a da Universidade e proibiu-a de ter qualquer relação comigo.

Confirmando a minha opinião, sobre aqueles cuja profissão de fé é castrar o sentimento dos outros e em nome de uma santa moralidade impõem burcas sobre a humanidade, crendo preservar a castidade.

Apesar de toda a pressão, nos encontramos na casa de um amigo, que aceitou ser nosso álibi. Cada momento compartilhado era intenso e nada mais importava.

“Bastava a candura do seu olhar
para expor o contato já denunciado
no aroma de tão doce menina,
a impactar e envolver o olfato
com seu cheiro de tangerina.”

Os encontros clandestinos continuaram até o meu retorno ao Brasil, com o fim dos estudos. Continuamos em contato, por algum tempo, mas a distância e a vida foram esvanecendo desejos “muy calientes” e os nossos caminhos seguiram seus rumos.

Hoje, já não tão jovem, quando recordo esse tempo, lembro-me com saudade do “aroma de tão doce menina, com seu cheiro de tangerina”.


Biografia:
Possuo mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Sou mestre em Engenharia, pós-graduado em Metodologia do Ensino Superior e graduado em Engenharia Civil e Arquitetura.
Número de vezes que este texto foi lido: 43


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Seu cheiro de tangerina Helio Valim
Poesias Flor seca Helio Valim
Contos Amor inacabado Helio Valim
Contos As queimadas e os seres da floresta Helio Valim
Contos Quadrilha: Uma releitura de Drummond Helio Valim
Poesias Pungente Helio Valim
Artigos “Você só dá aula ou também trabalha?” Helio Valim
Poesias Devaneio Helio Valim
Poesias Quebrada Helio Valim
Poesias Apenas miragem Helio Valim

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 24.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
IHV (IAHU) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 34605 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 34042 Visitas
viramundo vai a frança - 34024 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 34022 Visitas
Guerra suja - Roberto Queiroz 34008 Visitas
Tempo - Luiz Fernando Sacramento Lusoli 34007 Visitas
Como posso desenvolver uma campanha de marketing - Antonio 34006 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 33999 Visitas
A Carta Gelada - José Rony de Andrade Alves 33997 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 33996 Visitas

Páginas: Próxima Última