Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Amor inacabado
Além da fronteira
Helio Valim

Resumo:
É um conto sobre o fantástico amor eterno, que ultrapassa gerações e planos existenciais. Para aquele que acredita é uma história sobre apaixonados que superaram a fronteira da existência.

Paraty, cidade no Rio de Janeiro, cheia de histórias de outras eras, de um tempo mais lento, hoje destino turístico com lindo casario, natureza exuberante e ótima gastronomia. Mas este conto não é sobre gastronomia.

Viajei a Paraty, fora da temporada, para aproveitar um instante de relaxamento. Hospedei-me em uma pousada no Centro Histórico e fui envolvido em uma história fantástica.

Paraty por ser o porto onde o ouro das Minas Gerais era embarcado para Portugal, parte da antiga Estrada Real, a Estrada do Ouro, também, era o local preferido por corsários, piratas com carta de corso, a serviço da rainha da Inglaterra, para capturarem seus tesouros.

Conta a lenda que um comandante corsário após a conquista do seu butim foi perseguido pela Guarda Real, mas durante algum tempo conseguiu se esconder, abrigado por uma dama da sociedade local.

Apaixonaram-se e viveram intensos momentos de amor. Até que o comandante foi encontrado, preso e sumariamente enforcado. A dama sem saber do ocorrido, continuou a escrever cartas de amor, encaminhadas ao Intendente Geral que as devolvia, sem explicações, até a sua morte.


Hospedado no quarto principal da pousada. Sem saber que era o quarto dos amantes. À noite, em um momento na madrugada, ouvi um tortuoso lamento. Percebi um vulto, a silhueta de uma mulher na penumbra, que apontava para a soleira da porta do quarto e chorava. Quando me aproximei ela sumiu e não mais apareceu.

Ao amanhecer, examinando a soleira, encontrei um compartimento secreto, onde, amarrado por um laço de cetim, hibernou por séculos, um maço de cartas de amor.

Conhecendo a lenda, imediatamente, levei-as ao cemitério do Forte Defensor Perpétuo em Paraty e coloquei-as sobre o túmulo do comandante. Enfim, a Dama de Paraty pôde descansar ao lado do seu amado.

Pesquisando a história daquela dama, descobri que ela havia casado, apesar de não ter esquecido o amor corsário, e constituiu uma família, tendo filhos, netos, bisnetos, trinetos... Para minha surpresa, e de vocês, vim a saber que ela era minha antepassada, de um ramo familiar há muito esquecido. Pois é, a vida é escrita assim!


Biografia:
Possuo mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Sou mestre em Engenharia, pós-graduado em Metodologia do Ensino Superior e graduado em Engenharia Civil e Arquitetura.
Número de vezes que este texto foi lido: 33772


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Seu cheiro de tangerina Helio Valim
Poesias Flor seca Helio Valim
Contos Amor inacabado Helio Valim
Contos As queimadas e os seres da floresta Helio Valim
Contos Quadrilha: Uma releitura de Drummond Helio Valim
Poesias Pungente Helio Valim
Artigos “Você só dá aula ou também trabalha?” Helio Valim
Poesias Devaneio Helio Valim
Poesias Quebrada Helio Valim
Poesias Apenas miragem Helio Valim

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 24.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 35539 Visitas
viramundo vai a frança - 35501 Visitas
Como posso desenvolver uma campanha de marketing - Antonio 35424 Visitas
Na caminhada do amor e da caridade - Rosângela Barbosa de Souza 35419 Visitas
Guerra suja - Roberto Queiroz 35379 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 35365 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 35357 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 35354 Visitas
LÍRIO - Alexsandre Soares de Lima 35297 Visitas
A Carta Gelada - José Rony de Andrade Alves 35291 Visitas

Páginas: Próxima Última