Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Espumas Verdejantes
Valdir Rodrigues

Resumo:
Livro "Lágrimas Que Sorri"

Tentei esquecer o sentimento
que me cercava,
simplesmente não pude,
não consegui – a raiz
cravou – se por todo meu peito,
minha alma incansável,
alegra – se e se deleita
no mar dos meu sonhos.

O pecado deixa de existir,
um anjo veio me visitar noite passada,
ele em tom celestial – gritou sua harpa!
e com um sopro em meus olhos
lavou minhas vistas,
sua canção me fizera entrar em transe,
meu coração carregado – pesado,
dolorido que batia como engrenagem fria,
enferrujado estava – vazio e frio!..

O anjo o óleo ungido derramou sobre minha testa,
estava vendo tudo – mas não dominava meus movimentos,
o seu rosto era luz – suas asa meu cobertor,
a madrugada fria se apresentava,
o ar com incenso e mirra,
e o meu corpo de pesado se tornou leve,
me assustei com a sensibilidade que me aflorou,
ouvia ao longe pessoas que conversavam entre si,
imagens apareciam em minha frente,
num segundo parei!... calmo e suavemente perguntei ao anjo...
eu morri?... (...)
o anjo não mexia os lábios
e mentalmente me respondeu...
sim!

Uma lágrima rolou em meu rosto,
lembrei de tudo, de minha nobre mãe, de meu pai, meus irmãos...
uma luz tirou-me de minha concentração,
era hora de partir?
para onde vou?...
o anjo sabia o que eu pensava e me disse...
se quiser voltar ainda há tempo!
também pode seguir adiante!...
alma!... não tenha medo!... segure minha mão!...
anjo!... espere um pouco!...
e sobre as nuvens fiquei observando a terra...
a lua surgiu a frente,
vi seu rosto – como poderia esquecer!?
não posso prosseguir!
o anjo sorriu... continuou olhando os meus olhos,
ele sabia o motivo!
disse a ele o que me afligia,
ele nada disse...

Só depois de alguns minutos ele me falou,
você morreu!...
perguntei-lhe – então, não posso voltar?
não!...
você não entendeu...
você morreu para viver novamente,
o passado não lhe pertence mais,
agora, tem uma nova chance de recomeçar,
viva intensamente – faça tudo de bom e o que for melhor
para dar prazer a sua alma!...
e que a mentira não seja a sua desculpa!
que a verde seja se escudo!
que o grande criador lhe fortaleça,
vá!... viva!... respire! sonhe! ame!
você esta vivo!
filho de Deus!... criatura celestial! irmão!
espalhe a semente do amor à terra,
esta livre para decidir!
sempre que precisar de ajuda, correrei ao seu auxilio!
volte a sua matéria e nascerá novamente!
como nasce uma criança, como a semente que brota na terra,
como o sol que nasce,
como no paraíso nasceu a vida,
você nascerá!...

O anjo tocava sua harpa...
meus olhos pesavam-se...
o sono... dominou... o meu corpo...
adormeci... o sono profundo abraçou-me...

                                                                                   Londrina 2001





Biografia:
Valdir Rodrigues da Silva, nascido em Cambé -PR no ano de 1978. Autor do livro "Lágrimas Que Sorri" e "Brilho". Atualmente trabalha como dramaturgo e diretor, e é responsável pela "Escola de Dramatização Espontanea e Dirigida. Mora na cidade de Londrina, é casado e tem uma filha de dois anos e três meses.
Número de vezes que este texto foi lido: 54823


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Onde Mora...S...? Valdir Rodrigues
Poesias Amanhã Valdir Rodrigues
Poesias Espumas Verdejantes Valdir Rodrigues
Poesias A arte de Morrer Valdir Rodrigues
Poesias Raio X Valdir Rodrigues
Poesias Monólogo Valdir Rodrigues
Poesias Corpo Valdir Rodrigues
Poesias Sombra Valdir Rodrigues
Poesias Lágrimas Que Sorri Valdir Rodrigues

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 11 até 19 de um total de 19.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Vidas - marcelo liuth caliman 54836 Visitas
Caminhos da poesia - Yohana Rinnardi 54836 Visitas
Carta a universitária - ERNANDES NASCIMENTO 54835 Visitas
VII - Aquarius - Europa Sanzio 54835 Visitas
Foi na Av. Afonso Pena - Europa Sanzio 54835 Visitas
Ser fraco é ser forte! - Patrícia 54835 Visitas
Boa Semana (apesar dos programas de TV do domingo) - Joseph Shafan 54835 Visitas
Cura e Sara - Joseph Shafan 54835 Visitas
SONETO AO TEU CORPO - Haroldo Siqueira 54834 Visitas
As misericórdias são inesgotáveis - Patrícia 54834 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última