Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
MUTAÇÃO
BENEDITO JOSÉ CARDOSO

MUTAÇÃO

Enquanto os loucos se manifestam por ai, vou por aqui viajando no passado, pensando no presente, a espera de uma nova evolução, humanamente ao futuro.

Escrevendo versos, tentando decifrar todo esse universo e seus gestos nesse mundo moderno e suas loucuras.

Sabemos que o processo correspondente se dá há milhões de anos, com as origens dos seres humanos, através da diferenciação com a evolução dos primatas, proposta por um louco chamado Darwin.

Às vezes, diante de todas elas, dessas loucuras que enfim impera, dependemos da consciência para fugirmos desse mundo tão moderno, controverso é verdade, mas questionador.

A realidade é que todo nós cientista, professor, aluno...escritor, que se preze, tem dentro de si um animalzinho, um diabinho que sempre cutuca as ideias em seu interior, porque não se faz mais loucos como antigamente.

Ai que saudade daquele tec-tec da máquina de datilografia, daquele rec-rec, porque tínhamos afinal que enrolar o carretel, ocupar a mente com coisa útil no final.

Mas para se chegar até ai, tivemos que evoluir primeiramente com um outro louco chamado Francisco, brasileiro que morreu antes de ver seu invento de loucuras ser patenteado por um ambicioso e esperto americano chamado Christopher.

E o telefone, para aqueles que queriam ser ouvidos, eis que surge um novo louco conhecido por Alexander Graham Bell, e tantos outros.

Mas ao que parece aos olhos é que essa máquina de hoje em dia, chamada tecnologia, virou uma febre, uma loucura na cabeça dessa nova geração.

Uma mania transformando o cérebro pensante, se é que pensam, em algo tão infrutífero, que aos olhares incautos parece uma mutação doentia, dando cria a uma nova geração de loucos imbecis.

Nos dando a impressão que a placenta foi gerada e não foi desprezada na hora da luz, foi criada em detrimento ao ser humano.

Porque ao analisarmos os fatos em tela, propagados aos milhões, replicados nessa guerra mental urbana. É que ao introduziram suas digitais nos teclados, nessas máquinas da evolução. Nos parece que a única certeza desse mal é que perceberemos o peristaltismo nesses cérebros e sentiremos sempre o cheiro de merda exalando pelo ar.


Biografia:
"As obras do artista só têm valor, quando consegue atingir a sensibilidade daqueles que entendem"
Número de vezes que este texto foi lido: 54820


Outros títulos do mesmo autor

Poesias HUMILDADE BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel SOB O TETO DA VERGONHA NACIONAL BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Poesias DEPRESSÃO BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel A CULPA É DO METANO BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel A TELA DA DOR BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Poesias Belém do Grão Pará BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel “SANTO LICOR” BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Crônicas “Um cenário de barbárie” BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel A ULTIMA LIGAÇÃO BENEDITO JOSÉ CARDOSO
Cordel “POBRE WALDEMAR” BENEDITO JOSÉ CARDOSO

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 161 até 170 de um total de 170.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
QUANDO CHEGO EM CASA - orivaldo grandizoli 54815 Visitas
Eu - PauloRockCesar 54815 Visitas
O Sonhador Pregado ao Chão - Dimitri Wittkopf 54815 Visitas
The Fate - Villa 54815 Visitas
BELEZA NAS PALAVRAS - Alex de Imaruí 54815 Visitas
Márcia - Berke Oliver 54815 Visitas
O passado em foto - Petra 54815 Visitas

Páginas: Primeira Anterior