Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O Sumiço do Relógio.
Jonas B. Vasconcelos

O Sumiço do Relógio.
Um famoso engenheiro carioca, construtor de várias obras de relevo que compõem a paisagem da Cidade Maravilhosa, adentrando ao centro comercial esbarra com um ex professor da época de adolescente que não via a muito anos. Emocionado o engenheiro lhe diz: _ Que bom professor que nos encontramos.
Tenho uma dívida de gratidão com o senhor e quero tanto lhe agradecer.
_ O mestre puxou pela memória e não conseguia lembrar dele de jeito nenhum. Um fato, uma coisa qualquer a fisionomia nada, nada e nada. _ Quem seria esse aluno? Nada surgiu em sua mente.
_ Rapaz penso que você está me confundindo com outra pessoa responde ele. _ Não, não professor estudei no Colégio.....e fui seu aluno de matemática e física, cometi um desatino em sala de aula que certamente me prejudicaria para o resto da vida, no entanto, o senhor foi hábil suficiente para sanar o problema sem respingar em mim uma gota sequer.
Ele então começou a narrar os fatos certo de que assim o professor lembraria de tudo. Eu era da turma 403. A nossa escola na zona sul era frequentada por jovens de família abastarda e influente na vida da cidade. Tínhamos um colega esnobe, que circulava com um relógio 'Patec Philippe Calatrava todo de ouro', até hoje não sei porque resolvi subtrair essa joia se ganancia, inveja ou vingança por ele ser presunçoso. Me apossei do relógio e guardei na pasta, mas o dono deu por falta e botou a boca no mundo. O escarcéu foi tanto que realizaram uma busca geral na escola.
O senhor anunciou que ficaria de plantão na sala durante o intervalo da aula oportunizando a quem tivesse com o objeto devolver garantindo a pessoa o anonimato no caso.
Sem novidade reiniciou o último tempo de aula, ai o senhor disse. Trancarei a porta vedarei os olhos de vocês com essas bandanas e realizarei uma revista em todos.
O relógio apareceu sem que se soube até hoje que foi o autor do furto.
_ Ah!... Sim agora me lembro. Nunca soube que você foi o autor daquela brincadeira.
_ Como não professor? O senhor achou o relógio junto aos meus pertences.
É que tem uma coisa que aluno nenhum soube, fiz a busca também com os olhos vendados, justamente para não conhecer o autor daquela brincadeira de mal gosto. O relógio sumido foi achado e para secretaria contei que tudo não passou de um mal-entendido e que o objeto estava perdido no fundo da pasta do próprio dono.

Autor: Jonas Vasconcelos.


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 54702


Outros títulos do mesmo autor

Contos Nossa Senhora Facilita Entrada no Céu Jonas B. Vasconcelos
Contos OS IRMÃOS Jonas B. Vasconcelos
Contos Conversa de Flor Jonas B. Vasconcelos
Contos O CHURRASCO. Jonas B. Vasconcelos
Contos A PIRRAÇA Jonas B. Vasconcelos
Contos A VENDA DO SÍTIO QUE NÃO ACONTECEU Jonas B. Vasconcelos
Contos O Selecionador Jonas B. Vasconcelos

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 51 até 57 de um total de 57.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Pombinho Azul - João Vitor Pedroso de Areu 54696 Visitas
Verde, Amarelo. - João Vitor Pedroso de Areu 54696 Visitas
O Manancial da Bênção e o da Violência - Silvio Dutra 54696 Visitas
Caminho - Pedro Girardi Modesti 54696 Visitas
Perigoso - carolina 54696 Visitas
Escolhas - N Souza 54696 Visitas
Sincronia Sistêmica: a base da gestão holística - Isnar Amaral 3 Visitas

Páginas: Primeira Anterior