Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Desenganos da alma
Angelita Penalva

Em uma noite fria de inverno, mantive a calma e a serenidade diante tantos e transtornados acontecimentos. Era somente eu em uma insólita e arborizada estrada de chão batido, que me levaria a um desconhecido local entre as montanhas, para um necessário descanso da minha mente e alma.
A vida havia sugado todas as minhas forças e esperanças, mas mesmo assim, buscava no inesperado algo que me preenchesse de um imenso vazio que me acometia naquele momento.
Já estava anoitecendo, o vento batia no meu rosto como se quisesse falar comigo que aquela era a direção certa a ser seguida, mesmo que a sensação que eu tivesse, era de estar sendo levada por uma força maior dentro de mim, sem pressa, sem rumo...
Tudo o que eu queria, era ter respostas para os meus mais profundos sentimentos. Uma mistura de emoções que me atordoava e me fazia fugir da realidade.
Quem sabe ouvindo o que o silêncio teria a me dizer, eu encontraria o que tanto procurava: paz de espírito!
Finalmente alcancei ao meu destino depois de uma longa e pensante viagem, me deparei com um lugar distante de tudo, vazio, bucólico, chegando a ser até um pouco intimidador, mas repleto daquilo que eu buscara a tanto tempo, o meu tempo, a minha singularidade em um mundo cheio de vazios.
A noite foi chegando e cada vez mais o frio vinha mostrando sua força em um ambiente onde a natureza predominava, me fazendo parecer mais frágil e pequena diante tanta grandiosidade. Vi que somos apenas meros contempladores de tanta força e beleza.
Havia alguns chalés, poucos e distantes uns dos outros, uma pequena loja de conveniência que nos atendia com alguns itens básicos, no mais, era somente eu e meus questionamentos.
Cheguei a me deitar algumas vezes, o cansaço da longa viagem não fora suficiente para que eu pudesse descansar meu corpo, pois minha mente ainda agitada, me cobrava a todo momento as respostas que eu tanto queria encontrar durante toda a minha caminhada de erros e acertos, tentativas e esperanças, conquistas e frustrações.
Amanheceu e um novo dia me esperava lá fora, a esperança sempre me convidava a ver a vida de uma forma diferente, mais positiva, alegre e divertida. Os meus pensamentos agora, eram mais animadores e davam espaço aos mais profundos devaneios, que me faziam ter a estranha sensação de que tudo ao meu redor estava mudado, como se eu pudesse ver de outra forma as mesmas situações que antes me atormentavam e que pareciam fazer parte de uma história que eu mesma havia criado.
O silêncio, o tempo, a solidão, podem até parecer cruéis quando nos confrontam a enfrentá-los, mas trazem consigo algo engrandecedor, aquilo que tanto queremos, o crescimento da alma que nos enche de uma sensação de conforto e segurança, algo que tanto procuramos  em lugares, coisas e pessoas, mas percebemos para nossa surpresa, que estavam mais perto do que pudéssemos imaginar, sempre estiveram dentro de nós mesmos, a nossa tão sonhada paz, encoberta pela nebulosa incerteza de qual seria a nossa verdadeira essência, roubada por distrações que um falso mundo nos oferece e que cabe apenas a nós mesmos reencontra-la.

Número de vezes que este texto foi lido: 263


Outros títulos do mesmo autor

Contos Desenganos da alma Angelita Penalva
Artigos Natureza Angelita Penalva
Artigos Conto de natal Angelita Penalva
Artigos Desenganos Angelita Penalva
Artigos Tempo Angelita Penalva
Artigos Um céu de estrelas Angelita Penalva
Artigos Utopia Angelita Penalva
Artigos A Busca do Inexistente Angelita Penalva
Artigos A vida como ela é Angelita Penalva
Artigos O Eterno Retorno Angelita Penalva

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 27.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 69439 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55906 Visitas
IHV (IAHU) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 47742 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 44625 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 44285 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43908 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 42954 Visitas
viramundo vai a frança - 41872 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 41820 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41537 Visitas

Páginas: Próxima Última