Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Refúgios
Poema auto-análise
Mayra Alcione Musa Fonseca

Resumo:
Refugios Cambaleando tonta pela rua, deparei-me com minha solidão. e analisando-a passei a aceita-la como Parte de mim mesmo. Porquè a solidão me pertence, faz-me bem! e percebi que esses refúgios aos quais me apeguei não diminuiam em nada minha dor! Somente com aceitação é que pude perceber que essa solidão me pertence e que eu me completo em sua presença E mesmo quando me vejo junto a multidão Procuro cultiva-la e não permito que me abandone.


Cambaleando tonta pela rua,   
deparei-me com minha solidão.
e analisando-a passei a aceita-la
como Parte de mim mesmo.

Porquê a solidão me pertence, faz-me bem!
e percebi que esses refúgios aos quais
me apeguei não diminuíam
em nada minha dor!

Somente com aceitação
é que pude perceber
que essa solidão me pertence
e que eu me completo em sua presença
E mesmo quando me vejo
junto a multidão
Procuro cultiva-la e
não permito que me abandone.
mesmo quando junto a alguém
sigo a busca-la
e somente quando a encontro
fico em paz comigo mesmo,
e posso então fechar os olhos ...e sonhar!
Mayra Alcione Musa ‎14/‎04/‎2020.


Biografia:
Nascida em 29 de setembro de 1963em Urupês, no estado de São Paulo, aos sete mudei-me para Campinas, desde o colégio apontou-se o talento para as artes, principalmente poesias e crônicas, Recebi menção honrrosa pela poesia" Cíntilar de Rosas" em 1985 pela editora shogun, tive Participação no livro"Salvados do Incêndio" 1986 pela editora codepoe Era membro da União Brasileira de trovadores UBT-Campinas, quando então presidente minha saudosa amiga e escritora "Josefina da silva carvalho " após casamento afastei-me dos movimentos literários mais nunca deixei de compor tenho vários trabalhos e gostaria de obter um espaço dentre nobres companheiros para expo-los a vossas apreciação! visitem tambem meu blog
Número de vezes que este texto foi lido: 54697


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Refúgios Mayra Alcione Musa Fonseca
Poesias Retrato do meu Eu Mayra Alcione Musa Fonseca
Poesias Talvez Mayra Alcione Musa Fonseca
Poesias Meu Rei Mayra Alcione Musa Fonseca
Poesias Sintonia de Amor Mayra Alcione Musa Fonseca
Poesias Teu Universo Mayra Alcione Musa Fonseca
Crônicas Desenvolvimento Sustentável Mayra Alcione Musa Fonseca
Artigos Camada de Ozônio - Sinal de Alerta Mayra Alcione Musa Fonseca
Crônicas Violência Ativa Mayra Alcione Musa Fonseca
Poesias caça ou caçador Mayra Alcione Musa Fonseca

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 26.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Amores! - 54782 Visitas
Delícias da festa junina - Ivone Boechat 54781 Visitas
DIVINO SER - Ivan de Oliveira Melo 54779 Visitas
eu sei quem sou - 54778 Visitas
Carta para Sophie Scholl - Junho/2024 - Vander Roberto 54778 Visitas
Desabafo - 54776 Visitas
Dores da paixão - Ivone Boechat 54776 Visitas
Leite com Pimenta - Rafael da Silva Claro 54771 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 54770 Visitas
A força do recomeço de empresários atingidos pelas enchentes - Isnar Amaral 54770 Visitas

Páginas: Próxima Última