Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
ESSES LEMBRETES E ALGUNS AFINS
DE PAULO FOG
paulo azambuja

Resumo:
BOM

Não é nada legal ser excluído.
            Tampouco não ser visto.
          Ainda terei anos á frente para digerir esse teu destempero.
        Procuro não pensar o mau a ti.
       Cubro as mãos com a vergonha inexpressa.
      Devagar eu caminho pelo túnel da esperança.
       Lá eu olho no espelho do sul.
        O triste sentimento do existir.
        Jamais me faça cócegas.
           Só me deseje o que realmente queres a ti.
            Por que o segredo do meu sucesso depende do seu medo de errar.
          Quem vai tirar primeiro a fantasia.
        Durante o baile do real amanhecer.
        Não quero te acusar de macular as minhas decepções.
      Porém não me olhe tão duramente em suas ressacas.
    Por que o vinho já acabara com o que havia de um ser.
     30032019...........................







               No labirinto do seus olhos me perdi.
              Cheguei a ver minhas outras vidas, experiências.
            Não, trouxe comigo a garrafa da ausência.
          Quero subir no dorso do dragão da vasta dinastia.
        Talvez aquele outro primata se desperte e me ordene coisas absurdas.
       Quisera que você estivesse a meu lado.
     Durante a noite se segue o infortúnio de te amar.
      E o desejo me absorve por completo.
        Sinto os ossos tinido de querer se ausentar.
          Pois sua presença me abastece de uma cruel incredulidade.




           Talvez seja gregos, romanos ou só militantes sem causa alguma.
        Não percebo mais sinto o trepidar dos antigos canhões municiados ao vento.
        Chegou a hora de decidir de que lado estarei.
       Não sei se dos mortos ou dos vivos.
        Minha alma clama por essa indulgência.
        A paz nunca fora a opção sensata.
          Mais a floresta, permeia a minha janela.
           Lá longe vejo os Augustus que tanto vovô falava.
          Nem se percebe mais já é dia.
        Um dia cheio de alegrias e afins.
        A praia esta mais que cheia e os gatos desceram de seus telhados.
      Usam seus trajes de banho para mostrar a autonomia do desejo ambíguo.
        Prefiro as flores que perfumavam a frente de minha escola.
      A minha colega de classe oriental que tão nunca falava.
     Ouço o pardal sozinho voando em meio aos fios.
    Agora entendo foi o soar de um trombone juvenil por algum tempo.
     30032019........................


Biografia:
gosto de escrever
Número de vezes que este texto foi lido: 28465


Outros títulos do mesmo autor

Contos ESTRADA DE AÇO 15 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 14 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 13 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Poesias EDIVIRGENS E SUAS ATITUDES paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 12 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Poesias O MEDO E SEUS PARCEIROS paulo azambuja
Crônicas NOSSO PAÍS E SEUS DEVANEIOS paulo azambuja
Poesias O SENTIDO DE DOER paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 11 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Poesias OUTROS SONHOS E AFINS paulo azambuja

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 161.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
haicai - rodrigo ribeiro 32276 Visitas
The crow - The Wiki World - The Crow 32052 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 30147 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29142 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29075 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29056 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29050 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29049 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29049 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29048 Visitas

Páginas: Próxima Última