Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
MEDO
DE PAULO FOG
paulo azambuja

Resumo:
BOM

MEDO




    Um sentimento que nos aterra.
    Ouve uma vez que o senti em oitava grandeza.
    Estava dormindo, quando ouvi um breve gemido.
    Acordei, pés no chão, pijama puído de flanela.
    Andei de passos lentos a mais avançados, até que da porta da antiga copinha.
    Via a cena mais enigmática a mim na época.


    O homem, meu progenitor, líder daquele local, daquela casa, tentando dar findo a vida de uma mulher, minha mãe.
    Ela ali de pés alto do chão, suspensa pelo pescoço que ele segurava sem dó.
    Só me lembro de ter dito, " solta ela ", num breve gesto ela jogou a panela de arroz que estava por término de cozimento.



    Ele me gritou que fosse dormir, eu lhe encarei e falei que chamaria a policia.
    Vi ele sair dali dando várias desculpas e proferindo diversos palavrões.
    Deste dia em diante, ele ficou a dormir em meu quarto.
    De minha cama eu o observava.
    O algoz, que poderia ter tirado a vida de minha pobre mãezinha.


    Hoje ela com seus 70 e poucos, eu seguindo com meus 40 e tantos, rimos, choramos.
    O senhor que antes nos tirava a paz, hoje tem uma outra família.
    Deve viver sua vida feliz e merece, pois apesar de tudo sempre fora dotado de grandes valores éticos.
    Não no que diz em tratar de minha mãe.



    A vida é assim, não temos o direito de exigir e nos colocar como soberanos na vida de ninguém.
    A posse só traz complicações, lágrimas, discórdias.
    Tentar conversar e dialogar com clareza é sempre o melhor.
    Aceitar que nenhuma relação é eterna.
    Somos falhos e sempre seremos até chegarmos a um altissimo grau de entendimento e perdão.




    Eu perdoo, sempre, pois a vida seguiu, com falhas, erros, tristezas mais repletas de suaves alegrias.
    Falar de que fomos ou somos felizes, ai é outra estória.
    Melhor focarmos a lustrar as lembranças e tecer um presente limpo para um futuro esmeiro.
    13032019.............................


Biografia:
gosto de escrever
Número de vezes que este texto foi lido: 28467


Outros títulos do mesmo autor

Poesias lua nua paulo azambuja
Romance lua nua paulo azambuja

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 161 até 162 de um total de 162.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
Sem explicação - Ricardo Santos de Souza 0 Visitas
Cansei - Carla Bazilio de Oliveira 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior