Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Balas Perdidas
Bia Nahas

Entre barracas e calhas,
Entre casas e matas,
O pobre sobrevive a migalhas
Correndo de tantas perdidas balas.

Balas de fogo pela violência,
Pela exploração e impaciência
De policiais, pela elite e pelos governantes
Que arriscam a vida de tantas pessoas com vidas alarmantes.

Todos correm noite e dia
Das balas perdidas que assolam a rotina
Nas contas em que são difíceis de pagar,
Nos ônibus que são difíceis de respirar,
Nas escolas que são difíceis de estudar,
Nos trabalhos que são difíceis de arranjar
E na sociedade que é difícil de se ingressar.

Esse poema é um pedido
Para que o governo repense o seu egoísmo
Dando privilégios a uns e a outros sacrifícios,
Dando tudo a uns e a outros um pouquinho.

Não se pensa em uma distribuição de renda mais justa
E em melhores políticas públicas
Porque a representação política do pobre é quase nula
Enquanto do rico é uma grande fartura.

Esse poema é um protesto contra a injustiça
Que acometem milhares de vidas
Que estão com a mente extremamente cansada
De ser tão injusticada, estigmatizada e sobrecarregada.

Esse poema é um alerta
Da favela que manifesta
Um tipo de negligência do governo
E de alguns da sociedade com uma visão carregada de preconceito.

Esse poema é um lembrete
De que somos humanos e viventes.
A arma de fogo deve ser guardada e destruída
Porque estamos cansados de viver correndo da bala perdida!


Biografia:
Oi, gente! Meu nome é beatriz nahas.Tenho 20 anos. Sou de São Paulo capital. Estou fazendo faculdade de psicologia. Cada poema é muito especial e único, pois expresso alguma inquietação social ou pessoal. Faço encomendas de poesias. ´E só me pedir por email que será um prazer fazê-la. Email para contato: nahasbeatriz@gmail.com Meu blog pessoal de poesias: www.rumoaminhamente.blogspot.com.br Twitter: @Bia__Nahas
Número de vezes que este texto foi lido: 28524


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Deitado em seu Peito Bia Nahas
Poesias Breu na Cidade Bia Nahas
Poesias Desabafo a um Traidor Bia Nahas
Poesias Além desta Vida Bia Nahas
Poesias Quando Você Se Foi Bia Nahas
Poesias Sim... Eu Te Amo Bia Nahas
Poesias Te Chamo Aqui Bia Nahas
Poesias Lunar Amar Bia Nahas
Poesias Guerreiro Corajoso - São Jorge Bia Nahas
Poesias Amada Minha Bia Nahas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 41 até 50 de um total de 266.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
Insônia - Luiz Edmundo Alves 29376 Visitas
PROJETO DE PESQUISA: HIPERATIVIDADE - Ismael Monteiro 29372 Visitas
Aspectos da Usucapião - Agatha Sthefanini Silva Ferreira 29351 Visitas
O pseudodemocrático prêmio literário Portugal Telecom - R.Roldan-Roldan 29343 Visitas
cara e coroa - alfredo jose dias 29342 Visitas
Namorados - Luiz Edmundo Alves 29318 Visitas
Os Dias - Luiz Edmundo Alves 29287 Visitas
a viagem - alfredo jose dias 29276 Visitas
Hoje - Waly Salomão (in memorian) 29271 Visitas
OS DOCES DE ABÓBORA - PEÇA INFANTIL - Alcir Nicolau Pereira 29265 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última