Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Como a vida é
Ayane Camila de Araújo Silva

Eu imagino a vida de jeans azul rasgado, com uma blusa que dependendo da luz pode ser clara, como um branco, mas também pode ser escura, como um preto meio azul marinho.
Ela teria o cabelo curto, pois cabelo curto é para quem quer parecer angelical e a vida é tudo, menos falsa. Então o cabelo chegaria aos ombros, seria bem liso e com toda certeza ela teria um franja, um pouco menor que o tamanho do cabelo, para sempre que ela cair na frente do seu rosto, uma alma morra de amor, assim como seu inconfundível batom estaria lá, vermelho sangue, diferente do que corre nas suas veias, já que seu sangue é azul, pois a vida é a mais nobre de todas as classes.
Pena que a vida é tão branquinha, quase transparente, podia-se ver todas suas veias, já que além de estar sempre pálida esta também era magra, mas sua aparência não costuma dar pena, ela se impõe, é mais forte do que qualquer um, causando a mais absurda das invejas, na verdade é disso que ela vive, da inveja, da magoa, é um negócio muito promissor inclusive, porém também muito diferente, mas esse mundo é mesmo dos que sabem inovar.
Ela tem um sorriso perfeito, o que é irritante, são os primeiros passos para cair nos seus falsos encantos, ela não é uma serei, longe disso, está mais para uma piranha, aparentemente inocente, mas verdadeiramente fatal.
Eu não exagero, não sinto inveja dela, quando a imagina achava à encantadora, mas depois que a conhece, que seus olhos são desvendados, você só quer fugir, ela não se deixa apresentar para qualquer um, ela pode estar presentes para todos, mas quando se apega a alguém ela costuma mostra-lhe todos os seus lados, inclusive sua metade. É por isso que ela é uma mulher.
A Vida quando quer é um pecado, sabe se divertir e divertir os outros como ninguém, mas quando está de TPM, é a mais insuportável que pode existir, eu sinto por ela ter os hormônios descontrolados, às vezes também sinto pena dos que não a conheceram de verdade, outras vezes, eu sinto inveja dos que abriram mão da sua companhia.


Biografia:
Escrevo sobre os sentimentos, jamais me julgue, jamais me limite.
Número de vezes que este texto foi lido: 28477


Outros títulos do mesmo autor

Contos Sol Ayane Camila de Araújo Silva
Contos Ela Ayane Camila de Araújo Silva
Contos Fernando Ayane Camila de Araújo Silva
Contos Amor à primeira vista Ayane Camila de Araújo Silva
Contos Marina Ayane Camila de Araújo Silva
Contos Como a vida é Ayane Camila de Araújo Silva
Contos Joana Ayane Camila de Araújo Silva
Contos Cristiane Ayane Camila de Araújo Silva
Contos Mundo Ayane Camila de Araújo Silva


Publicações de número 1 até 9 de um total de 9.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 40272 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 38701 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 30712 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 30517 Visitas
Amores! - 30035 Visitas
Desabafo - 29837 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29808 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29805 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29764 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29591 Visitas

Páginas: Próxima Última