Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Monstro verde à espreita
Caliel Alves dos Santos

Resumo:
Uma reflexão sobre a inveja.

A inveja é um dos sete pecados capitais. Estes arquétipos da religião judaico-cristã foram implantados pelo Ocidente através de assimilação sociocultural, uma construção histórica por assim dizer. Mas que seria a inveja? Um sentimento? Uma emoção? Um anelo? Digo, pois, que se a preguiça é a inércia física, a inveja é a inércia do espírito. Uma advém da forma e outra da essência, mesmo que essa seja mefítica.
     A inveja não é apenas a vontade intrínseca de assumir o lugar do “outro”, mas também o seu status, é a aceitação que o invejoso tem da sua própria imperfeição. Entretanto, essa imperfeição não é transvalorada. De nada serve essa interiorização, pois o indivíduo(a) ou indivíduos olham para um poço sem fundo, que não possui nenhuma água para saciar sua sede. A inveja é a maior forma de autodepreciação existente.
     Diferentemente da ganância, que insinua o desejo de possuir algo mais e/ou o desnecessário, a inveja deseja possuir o que o “outro” possui, tudo movido a agressividade e ressentimentos alimentados por objetivos mesquinhos e ignóbeis. “Se não consigo, o ‘outro’ não há de conseguir”, assim pensa o invejoso. Em seu coração habita o monstrinho verde, gosmento e pegajoso, não se dê ao trabalho caro(a) leitor de buscar referências shakespearianas que não possui em vosso repertório!
     A inveja manipula, dissuade e distorce a visão de mundo do ser humano. Em seus ouvidos, as vozes agourentas crocitam e sibilam abominações indizíveis. O Invejoso é tão oco quanto um tronco de árvore putrefato e tão opaco quanto uma estrela morta, isso é gastar muito da minha poética à toa senhoras e senhores!
     O invejoso, insaciavelmente, busca nos que os rodeia, as qualidades e virtudes que não possui. Como reflete o “outro” como um negativo, ou uma imagem espelhada, as qualidades externas a si transformam-se em defeitos no “outro”, e nem as necessidades imanentes dessas qualificações conseguem retirar as escamas dos olhos do invejoso. Talvez seja por isso que quando adentram o inferno tem os olhos queimados e as pálpebras costuradas a fios de prata. É incrível como o ser invejoso sente prazer na desgraça alheia e lança olhar malicioso para o sucesso dos “outros”.
     O símbolo da inveja é o cão, animal destinado a ser a vida toda domesticado, ou seja, impotente, servil e condenado a ser coadjuvante. Sua cor é representada pelo verde, o que me lembra vômito, fungos e claro, insetos, coisas desagradáveis e insignificantes, muitas das quais matamos com o pé.


Biografia:
Comecou a escrever depois de um concurso em sala de aula. Dois anos depois ele publicou seu primeiro livro.
Número de vezes que este texto foi lido: 263


Outros títulos do mesmo autor

Resenhas A paixão como eterno crime culposo Caliel Alves dos Santos
Resenhas Os sonhos não acabam Caliel Alves dos Santos
Resenhas Uma mão sempre arruma uma boa luva Caliel Alves dos Santos
Resenhas Bem-vindo ao Mundo Fantástico Caliel Alves dos Santos
Resenhas Literatura eletrizante! Caliel Alves dos Santos
Resenhas Eternas aventuras de meninos Caliel Alves dos Santos
Resenhas A nova onda cyberpunk Caliel Alves dos Santos
Resenhas Costurando as lembranças de uma vida Caliel Alves dos Santos
Resenhas Um pequeno livro de grandes coisas Caliel Alves dos Santos
Resenhas O olho que tudo vê Caliel Alves dos Santos

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 81.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 57838 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 53093 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39361 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 34963 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 34185 Visitas
Amores! - 33419 Visitas
Desabafo - 33042 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 31818 Visitas
Faça alguém feliz - 31756 Visitas
Vivo com.. - 31460 Visitas

Páginas: Próxima Última