Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
ESTRADA DE AÇO 12 NOVEL LIVRE 12 ANOS
DE PAULO FOG E IONE AZ
paulo azambuja

Resumo:
BOM

Lúcia é colocada em uma cela fria, parte do piso coberto de feno, lhe deixaram uma moringa pequena com água, um prato de alumínio com arroz, feijão, batatas, tomate e 2 pedaços de carne.
      Ali no chão ela olha o soldado trancando a porta.
      Reginaldo no inicio do corredor faz gesto com a cabeça para o soldado que passa por ele.
      De dentro da cela.
      - Esta contente, seu rei de fajutos.
      - O que diz?
      - Quando vai me matar?
      - Pare com isso.
      - Pois saiba, não voou ficar tanto tempo aqui.
      - Você o matou.
      - E vou dar fim em minha vida.
      - Não faria isso.
      - Saia daqui, te odeio, te quero longe.
      Grita ela, o rei se afasta e sai dali.
      Lúcia agora só, olha para aquelas grades, paredes, cheios de riscos e figuras animalescas.
      - Eu não fiz mau para aquele garoto.
      Seus olhos já não aguentam, ela abre um choro sentido ali.
      Aos poucos o cubiculo vai se enchendo de uma fumaça.
      - O que é isso? Logo se dissipa e ali frente a ela, um mago em vestes azuis com estrelas espalhadas pelo corpo.
      - Robervan.
      - Olá garota travessa.
      - O que faz aqui, se te encontram?
      - Fique tranquila estão em um lindo sonho. Os guardas do calabouço estão em sono profundo, sonhando, causado por magia.
      - Veio rir de mim?
      - Não, vim te trazer boas.
      - O quê?
      - O jovem Silas, esta vivo.
      - Esta vivo?
      - Foi um feitiço forte, mais chegamos a tempo.
      - Não diga que.........
      - Sim, a rainha da magia, esteve em seu auxílio.
      - Mais, é uma honra de grandeza.
      - Fique tranquila, ele vai viver, vai te tirar daqui.
      - E aquela cadela?
      - Agora, nisso, você terá de corrigir muitas coisas.
      - Entendo.
      - Por que fez aliança com gente tão maléfica.
      - O poder.
      - Antes de tudo, és uma formadora de magia, esteve estudando tanto sobre isso.
      - Fiz coisas ruins.
      - Eu sei, sei mais do que você imagina.
      - Me perdoe.
      - Primeiro, se perdoe e ajude o garoto.
      - Mais e o sacana do Reginaldo.
      - Há algo que deve saber.
      - O quê? O mago lhe diz alguns assuntos, logo ouve-se passos no corredor.
      - Devo ir.
      - Até.
      - Até.
      O barulho do fecho de ferro a abrir, logo a porta é aberta, Duquel e Esmeralda ali.
      - Cadela.
      - Lave sua boca, bruxa cretina. A ministra lhe dá um tapa na face.
      - Por que fez isso?
      - Sou tão amante do poder quanto você, fedelha.
      - Você me culpou de algo que não te devo.
      - Será, todo mundo acredita no contrário.
      - Sua. Duquel levanta Lúcia do chão, jogando-a de volta no feno.
      - Não imagina o quanto esperei por isso, todos os momentos e as coisas que me afrontaste sua criminosa.
      - Pare com isso.
      - Por que, vai chamar o rei.
      - Sei muito bem, me defender. Lúcia tenta lançar magia, mais não consegue, fora colocado bloqueio ali, fruto de Esmeralda.
      - E você, sua feitiçeira barata, não tem vergonha de ter se vendido a essa cobra.
      Duquel se aproxima e tira do casaco um chicote.
      - Agora sim, vou cobrar com juros tudo. Inicia ali uma sessão de selvageria da ministra para com a princesa.
                                                                                                                   02052019.......................

      


Biografia:
gosto de escrever
Número de vezes que este texto foi lido: 28726


Outros títulos do mesmo autor

Romance estrada de aço 20 novel livre 12anos paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 19 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 18 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 17 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 16 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 15 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 14 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 13 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Poesias EDIVIRGENS E SUAS ATITUDES paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 12 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 166.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 58588 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 53239 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 42405 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39443 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 36064 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 35428 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 34303 Visitas
Amores! - 33734 Visitas
Desabafo - 33336 Visitas
Faça alguém feliz - 31954 Visitas

Páginas: Próxima Última