Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O LOURO ORLANDO
JOTA SANTIAGO

Senhora da alta sociedade, Dona Eulália é pessoa de fino trato e bons costumes. E como toda mulher soçaite, gosta de se vestir com grande capricho e cuidado. É tanto capricho que, vez por outra, ela aparece nas colunas sociais de algum jornal, sempre muito elogiada por tanta elegância e beleza.
   Nas horas vagas gosta de ler e de pintar. Mas, se encontra prazer nas artes, também gosta de criar animais, coisa que nem toda grã-fina faz. No quintal da casa, ela mandou fazer um grande cercado. E lá cria galinhas, patos e perus. Além desses bichos, cria um papagaio. E nele, dona Eulália pôs o nome de Orlando. O papagaio gostou. Gostou tanto que se zanga quando alguém o chama de 'meu louro'. Com ele, o tratamento é outro — favor chamá-lo só pelo nome.   
   Esperto e muito sabido, Orlando já fala, até, algumas palavras e frases em inglês (coisas de dona Eulália). Mas aí reside, talvez, o motivo dele não gostar de ser tratado com um qualquer. Afinal, um bicho tão inteligente, que sabe falar duas línguas, merece a consideração de todos.
   Sempre que posso, visito dona Eulália. Só que, ás vezes, cheio de compromissos, mal dá tempo de conversar um pouco mais com ela. Ainda assim, ao visitá-la, faço questão de ver o louro Orlando. E ali está ele, no alpendre da casa. Tão logo me vê, desce do poleiro e vem na minha direção. Abre e fecha as asas e, de um pulo, chega mais perto de mim. Agora, já passeia pelo meu braço, faz que bica meu dedo e brinca comigo. Aliso um pouco a cabeça dele, pra depois dizer a frase que ele mais gosta de ouvir:
— I like you.
Ao colocá-lo de volta no poleiro. ouço ele repetir a mesma frase que escutou de mim:
— I like you. I like you.
É claro que ele não entende o que está dizendo. Mas gostar de mim, ele gosta. O mesmo não acontece com a vizinha de dona Eulália, uma mulherzinha capaz de torrar a paciência de qualquer um.
   Logo de manhã, ela abre o portão do quintal e vai entrando casa adentro, sem pedir licença ou permissão. Chata e mal educada, ela não dá sossego pra ninguém, nem mesmo para o papagaio Eis que a criatura vem de lá, sempre muita enjoada, com a mesma prosa ruim:
— Louro, louro. Dá aqui o pé, meu louro.
O papagaio, que não gosta nem um pouco dela, agita-se no poleiro. Completamente enfezado. Depois, eriça as penas do corpo inteiro e protesta bem alto, cheio de azedume:
— My name is Orlando! My name is Orlando!






Biografia:
-
Número de vezes que este texto foi lido: 28713


Outros títulos do mesmo autor

Humor DINHEIRO NÃO É TUDO JOTA SANTIAGO
Crônicas O Brasil acima de tudo e Deus acima de todos JOTA SANTIAGO
Crônicas O LOURO ORLANDO JOTA SANTIAGO
Crônicas A MARCA QUE NÃO ME AGRADOU JOTA SANTIAGO
Artigos O QUE É O PORTUGUÊS Jota Santiago
Crônicas A FORÇA DO MEU QUERER Jota Santiago
Crônicas JUSTIÇA PARA OS INOCENTES Jota Santiago
Artigos O QUADRO NEGRO Jota Santiago
Artigos O QUE NÃO SE DIZ E NEM SE ESCREVE Jota Santiago
Crônicas ILAÇÕES DESCABIDAS Jota Santiago

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 28.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 58624 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 53255 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 42413 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39451 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 36071 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 35474 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 34307 Visitas
Amores! - 33774 Visitas
Desabafo - 33385 Visitas
Faça alguém feliz - 32000 Visitas

Páginas: Próxima Última