Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A dívida
Daniel Alvarenga

Resumo:
Nesse labirinto que é a vida nos apegamos a migalhas de instantes felizes , assim afogando-se nessa poça de ilusão contentamos a tristeza e sua dívida eterna ...

“   Sem dúvida você é o meu maior enigma ,um caminho intenso , prazeroso e misterioso em busca de te conhecer por completo mas impossível. Há minha flor, você é o mais belo labirinto em que desejo me perder todos os dias e se esse é um preço a se pagar , ao seu lado o tempo é um inimigo”. É fica ao seu critério acreditar nas ilusões ditas , mas cá entre nós leitor seja sincero o que vale mais apena uma vida de utopias com uma falsa felicidade ou um mar de verdades dolorosas , no fundo você sabe , tendo em vista a sua vida. Segundo a psicanálise de Freud, loucura é simplesmente a prática repetitiva de determinada ação , não sei como você que está lendo lidou com isso mas enfim estou procurando as palavras para te explicar melhor , já passou por aquela situação em que você inúmeras vezes se esforça para ver , para conversar, para ter atenção daquela pessoa, parece ironia não é , bem isso em termos simples é a loucura social sentimental , mas não importa os nãos ,é como se um simples oi saciasse o vazio ,enquanto nos afogamos no silêncio e no tempo. Há o tempo , o inimigo da felicidade plena , o limite da dor ou o próprio causador , o aliado da lembrança mas também do esquecimento , o guerreiro no assunto distância mas condicionador da eternidade no instante certo , o tempo não é bom nem ruim é apenas o tempo , mas essa não é a questão ,dizem que durante toda a vida nos arrependemos mais das ações não feitas do que daquelas feitas , bem eu tentei .Acho que posso falar você já leu até aqui, a ideia de fazer falta , de sumir , de declamar o silêncio é o meu maior grito , de chorar e de até escrever meio hipócrita da minha parte mas enfim , de nada adianta , eu vivi todo esse tempo em busca da posse da felicidade sem querer carregar com ela as dores ,contudo ,um café , a solidão e um bom livro de filosofia estóica me ensinou o lema “domina-te e suporta” , não adianta querer negar os entraves da vida apenas domine e suporte por mais que a lembrança daquele instante que vale apena ser vivido infinitas vezes paire a sua mente , não viva para que sua presença seja notada mas sim sentida e quando a dor chegar , as lágrimas , a impotência lembre-se de Nietzsche ’’viver é sofrer , e sobreviver é encontrar algum significado no sofrimento’’. Depois de tais palavras não pense que quero te motivar ou até ser um colt particular é apenas a dose de uma pura realidade que de tão real chega a ser engraçada , já reparou que tudo em demasia trás consigo o caos , não acreditou pois bem, imagine aquela amizade ,imaginou, no inicio risos , abraços ,entretenimento sarcástico em tese uma diluição de sentimentos que aos poucos se excede ,e você nesse exato momento esboça um riso no canto da boca ,é o sentimento mudou , virou excedente de um juros tão terrível para o seu montante , o que fazer? Não pergunte a mim eu somente escrevo não tenho respostas, mas eu entendo, é com se tivéssemos uma dívida que não sabemos como pagá-la, e nesse abismo eterno que deslumbra as nossas tristezas eu finalmente entendo o grande cordelista Gomes de Barros que num tom reflexivo esboça uma das mais puras verdades no caminho da felicidade, ‘’Que dívida é essa que eu tenho que morrer para pagar “ , com isso , você entende o que os amigos , a família , a fé e até um amor mesmo que ilusório nos faz , ele nos conforta e nos pincela nessa falsidade prazerosa , nos apresenta a esperança e ao mesmo tempo o temor da infelicidade , os dois lados de uma mesma moeda , e você meu caro percebe que se apega as coisas sentimentais, emocionais , religiosas na busca pela fuga e nessa ilusão você se afasta do medo que a vida nos proporciona mas não chore , não se revolte , apenas compreenda , bem eu compreendi na oitava xícara de café de uma madrugada tão lenta que a insônia me consumia e o suicídio já era a primeira opção, boa sorte nessa busca caro leitor .


Biografia:
Um vivenciador das peculiaridades da vida.
Número de vezes que este texto foi lido: 28683


Outros títulos do mesmo autor

Discursos A insônia Daniel Alvarenga
Discursos Desejo , uma ilusão real . Daniel Alvarenga
Discursos A dívida Daniel Alvarenga
Discursos Um novo começo Daniel Alvarenga
Discursos A MORTE EXISTENCIAL Daniel Alvarenga
Discursos Amor existe? Daniel Alvarenga


Publicações de número 1 até 6 de um total de 6.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 48609 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39016 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 33070 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 32035 Visitas
Amores! - 32018 Visitas
Desabafo - 31638 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 31401 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 30773 Visitas
Faça alguém feliz - 30762 Visitas
Vivo com.. - 30413 Visitas

Páginas: Próxima Última