Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
ponto de vista
julia marte

A insignificância de um ser pode então ser perdoada pelas reflexões do mesmo?

Diante do universo e de sua tão sublime sabedoria, como não se render a um pensamento infame de impotência sobre coisas que nunca entenderemos.

Sem falar na questão do tempo, se houvesse um viajante do mesmo , o que ele constataria é que com o passar dos séculos a sensação temporal tornou-se cada vez mais efêmera .


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 810


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Assopra que não queima julia marte
Poesias amanhã vai ser melhor julia marte
Poesias quero -te julia marte
Poesias Gozar julia marte
Discursos ponto de vista julia marte
Poesias Tempo velho julia marte


Publicações de número 1 até 6 de um total de 6.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
Paredes - Gladyston costa 9 Visitas
Flor de Arueira - Gladyston costa 9 Visitas
Nós - Gladyston costa 9 Visitas
Amor é? - Rayanne Souza 8 Visitas
- Gustavo Costa Oliveira 7 Visitas
versando a morte - jbcampos 4 Visitas

Páginas: Primeira Anterior