Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Reflexos da pandemia no comércio exterior
Flora Fernweh

Considerando as circunstâncias mais atuais, é perceptível que a pandemia ocasionada em decorrência do novo Coronavírus abalou o mundo e a população em diversos setores, além dos impactos na saúde e na qualidade de vida, a esfera econômica foi fortemente afetada. Quando se fala sobre a importância do isolamento social em um âmbito mais externo, adaptando-a à situação de um país, torna-se nítido do mesmo modo, que a abrangência desse fenômeno global que vem assolando economias e vidas humanas, gera consequências relacionadas não apenas entre pessoas que até então conviviam em um mesmo meio, mas também provoca um distanciamento das redes de integração e fluxos entre as próprias nações.

Desde o primeiro semestre de 2020, analisa-se uma queda considerável nos setores portuário e logístico. Esse momento criou incertezas para o mercado econômico causando fortes oscilações nas moedas estrangeiras; queda no volume das negociações; redução da capacidade de fornecimento dos produtos importados; aumento dos fretes internacionais; alterações cambiais, queda na arrecadação de impostos por produtos exportados, em razão dos problemas na arrecadação de impostos, entre tantas outras questões.

Devido a pandemia ter iniciado na China, que se configura hoje como uma das principais parceiras comerciais do Brasil e principal exportadora mundial, uma das soluções encontradas foi uma maior aproximação aos fornecedores em outros países e de suas respectivas oportunidades de negócios com diversificação de novos produtos que esse contato viabiliza, já que não é somente o plano econômico que se se encontra a pauta de importações e exportações de bens de consumo, os elementos sociopolíticos como as relações entre as nações e as convenções estabelecidas são também fatores primordiais. Uma das medidas eficientes apontadas pelo Supply Chain (que se configura como uma série de processos que encadeiam uma cadeia de suprimentos), em meio à crise, é o uso de um estoque de segurança e o apoio de diversos fornecedores, com o intuito de evitar que o mercado brasileiro seja economicamente dependente de um outro país. Na tentativa de encontrar estratégias e novas soluções de abastecimento, uma outra especialização oferecida ao profissional de comércio exterior, é justamente a possibilidade de um conhecimento mais aprofundado nessas cadeias de suprimentos, relacionada principalmente às questões de transporte, estoque e armazenamento, com o objetivo de reduzir custos e aperfeiçoar os serviços.

Diante deste novo cenário, diversos profissionais buscaram se adaptar às circunstâncias e encarar os desafios, e não foi diferente para os profissionais que lidam diretamente com o comércio exterior e com as exigências do mercado. Com o isolamento social o profissional de comércio exterior teve que se habituar ao trabalho em home office; os documentos físicos tornaram-se eletrônicos; as reuniões com clientes e fornecedores, assim como os treinamentos, foram adaptados para videoconferências ou através de aplicativos de comunicação rápida como whatsapp/teams/skype/meet.

Na deficiência de produtos imprescindíveis às medidas para conter a disseminação do vírus, em diversas localidades do Brasil, a CAMEX (Secretaria executiva da câmara de comércio exterior) zerou o imposto de alguns produtos importados, como medicamentos, equipamentos hospitalares, kits de máscaras e produtos de higiene. A assinatura eletrônica, voltada às importações e exportações de produtos vegetais (principalmente a soja, visto que o Brasil é o segundo maior exportador no ranking mundial) foi uma importante medida de segurança e confiabilidade implementada com o objetivo de reduzir o contato físico entre os agentes da área de comércio exterior e a fiscalização federal. São esses alguns aspectos tributários que foram alterados em nível legislativo, correspondentes principalmente à flexibilização do ICMS, que se trata do imposto sobre circulação de mercadorias e serviços.

O transporte de cargas é um setor indissociável ao comércio exterior, sua situação frente à pandemia demonstra claramente a capacidade de aperfeiçoamento dos serviços. A sistematização e a modernização do despacho aduaneiro, por exemplo, já são uma realidade que facilitou especialmente o processo de emissão dos documentos envolvidos. A preparação para um futuro digital que estava surgindo nessa área foi agilizada com a pandemia, o que representa uma grande oportunidade de aplicar uma visão inovadora de forma prática ao mercado e aos negócios que se encontra em pleno crescimento no Brasil, como por exemplo, uma maior exploração do e-commerce e o uso de drones para o transporte de produtos, objetivando a conquista dos desafios já existentes e daqueles que ainda surgirão.

As perspectivas para o futuro do comércio exterior no período pós Coronavírus incluem um processo de normatização gradativa juntamente com um aumento das políticas protecionistas e com as medidas na busca pela estabilidade econômica, que conforme as projeções, deverá ocorrer nos três anos posteriores à retomada das atividades integrais. A tecnologia é uma importante aliada do setor importador e exportador, sendo fundamental tanto durante o período de isolamento, através do qual as atividades podem ocorrer de maneira remota, quanto na busca pela recuperação econômica do país futuramente. As fiscalizações possivelmente serão mais intensas, e as empresas passarão a contar com bases e sistemas apropriados às demandas. Além disso, para a efetivação de projetos confiáveis, novas metodologias e a referência das maiores indústrias do mundo com um vasto conhecimento acerca de negócios globais deverão ser inseridas no plano estratégico de retomada.


Biografia:
Sobre minha pessoa, pouco sei, mas posso dizer que sou aquela que na vida anda só, que faz da escrita sua amante, que desvenda as veredas mais profundas do deserto que nela existe, que transborda suas paixões do modo mais feroz, que nunca está em lugar algum, mas que jamais deixará de ser um mistério a ser desvendado pelas ventanias. 
Número de vezes que este texto foi lido: 92


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Língua de poeta Flora Fernweh
Artigos Expressionismo Flora Fernweh
Haicais Anoiteceu Flora Fernweh
Artigos A situação da saúde no Brasil: problemas e soluções Flora Fernweh
Artigos Causas e consequências do movimento antivacina Flora Fernweh
Crônicas Ânsia da escrita Flora Fernweh
Artigos A escrita é o novo divã Flora Fernweh
Contos Reflexão: ENEM 2020 Flora Fernweh
Haicais Parto Flora Fernweh
Artigos Moradia e acessibilidade Flora Fernweh

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 201.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 75713 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 61729 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 50138 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 49935 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 49476 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 49103 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 48847 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 48701 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 48661 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 48127 Visitas

Páginas: Próxima Última