Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
ILUSÃO DESABITADA
Flora Fernweh

Tudo agora está tão fosco, tão estranho,
como se fechássemos um livro pesado antes de ler a primeira página.
Tudo voltou ao normal desesperado de outrora.
No tempo em que estava à sua procura, vivia feliz por desconhecer sua existência.
Me tiraste o prazer das horas vagas, o sossego e as palavras de minha garganta,
aprendeste a desnudar o meu espírito e a conhecer minhas intrigas.
Mas agora, que me revirou e desfrutou do caos dentro de mim,
não percebe que te busco no brilho de cada estrela que já morreu?
Te pergunto com esta voz cansada de não ter dito tudo o que eu devia,
como pode doer tanto aquilo que talvez nunca existiu?
Não responda com palavras simplórias,
fale-me através do vento, dos céus, das folhas e das águas salgadas.
Confesso que agora entendo o motivo das cinzas que cobrem com seu manto grisalho as antigas cores,
confundi a chama do amor, que flamejante e pouco abrupta, me pareceu, com as faíscas do incêndio selvagem que me acendeste.
Peço-te que não empilhe o que vivemos em um canto empoeirado, nem evoque-me nos momentos tristes ou felizes, e muito menos, que alimente as traças, guardando-me para a posteridade.
Quando aflorar o desejo da lembrança e a saudade branda ensurdecer-te, me procure nas palavras e no misterioso e infindável canto não-existente do mundo.
Eterno? Foi um dia.
Memórias? É tudo o que nos restou.





Biografia:
Sobre minha pessoa, pouco sei, mas posso dizer que sou aquela que na vida anda só, que faz da escrita sua amante, que desvenda as veredas mais profundas do deserto que nela existe, que transborda suas paixões do modo mais feroz, que nunca está em lugar algum, mas que jamais deixará de ser um mistério a ser desvendado pelas ventanias. 
Número de vezes que este texto foi lido: 324


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Caminhos para uma nova gestão do trabalho na era tecnologia Flora Fernweh
Crônicas O ensurdecedor silêncio de adolescer Flora Fernweh
Poesias Adubo do mundo Flora Fernweh
Poesias Devaneio enamorado Flora Fernweh
Frases De: eu Para: mim Flora Fernweh
Crônicas Reflexão sobre o tempo Flora Fernweh
Frases Cura poética Flora Fernweh
Artigos Crise hídrica Flora Fernweh
Artigos Os desafios que habitam os centros urbanos Flora Fernweh
Artigos Os desafios da divulgação cultural no contexto da pandemia Flora Fernweh

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 125.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 66290 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55175 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 43713 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43339 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 42959 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 40880 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 39859 Visitas
Amores! - 38263 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 38016 Visitas
Desabafo - 37507 Visitas

Páginas: Próxima Última