Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
VERSOS DE VIDRO
Paulo Sérgio Rosseto

Opaco espelho
Desvencilha dos minúsculos ciclos
Esfarelados fincados na areia

Esse velho labirinto inútil estilhaçado
Refletia de um lado
As fases das faces monstruosas
Enquanto dormíamos distraídos
Nas escadarias das cavernas

Cuidava das imagens
Velava os mínimos pigmentos de luz
Das imediações
Pensando que nos iluminava
E ria porque nos enganávamos imortais

Nós continuamos iludidos
Robustos de carne e vidro

As suas migalhas no entanto
Transformaram-se de frente
Em versos e cacos
Que a dor quebrara!


Biografia:
Paulo Sérgio Rosseto é poeta e administrador de empresas. Natural de Guraçai - SP, passou toda a adolescência e juventude em Três Lagoas/MS. Atualmente reside em Porto Seguro/Ba. Livros publicados: O SOL DA DOR DA TERRA, MEMORINHAS - POEMAS INFANTIS, ATO DE POEMA E UMA CANÇÃO, CRÔNICAS ABERTAS - Poemas e DOCES DOSES DE POESIA - Aldravias - 2018. VERSOS de VIDRO e AREIA e também POEMAS QUE VOCÊ FEZ PRA MIM - 2019.
Número de vezes que este texto foi lido: 28528


Outros títulos do mesmo autor

Poesias SEGREDOS QUE NÃO CONTO Paulo Sérgio Rosseto
Poesias PASSAGEIRA Paulo Sérgio Rosseto
Poesias VENTANIA Paulo Sérgio Rosseto
Poesias TERRA MOLHADA Paulo Sérgio Rosseto
Poesias DOIS QUARTOS Paulo Sérgio Rosseto
Poesias SELVAGEM Paulo Sérgio Rosseto
Poesias ULTIMO POEMA Paulo Sérgio Rosseto
Poesias OUSADO AMOR Paulo Sérgio Rosseto
Poesias VÁ! MAS VOLTE Paulo Sérgio Rosseto
Poesias POUSO Paulo Sérgio Rosseto

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última

Publicações de número 71 até 80 de um total de 151.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
Romance Belterra de Nicodemos sena - silas C. Leite 29202 Visitas
Projeto Pesquisa Educação Ambiental - Ismael Monteiro 29195 Visitas
O HOMEM SEM CORAÇÃO - Capítulo XI - Vicente Miranda 29191 Visitas
Rio da morte - FERNANDO 29190 Visitas
A Aia - Eça de Queiroz 29189 Visitas
Idéais - valmir viana 29186 Visitas
Afeição, paz e calma - jbcampos 29183 Visitas
Pulei contra um trem - Talin Sangrato 29178 Visitas
A GUERRA DA ÁGUA - Orlando Batista dos Santos 29177 Visitas
Japão - Era Meiji - Agrário Conrado 29177 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última