Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
VERSOS DE VIDRO
Paulo Sérgio Rosseto

Opaco espelho
Desvencilha dos minúsculos ciclos
Esfarelados fincados na areia

Esse velho labirinto inútil estilhaçado
Refletia de um lado
As fases das faces monstruosas
Enquanto dormíamos distraídos
Nas escadarias das cavernas

Cuidava das imagens
Velava os mínimos pigmentos de luz
Das imediações
Pensando que nos iluminava
E ria porque nos enganávamos imortais

Nós continuamos iludidos
Robustos de carne e vidro

As suas migalhas no entanto
Transformaram-se de frente
Em versos e cacos
Que a dor quebrara!


Biografia:
Paulo Sérgio Rosseto é poeta e administrador de empresas. Natural de Guraçai - SP, passou toda a adolescência e juventude em Três Lagoas/MS. Atualmente reside em Porto Seguro/Ba. Livros publicados: O SOL DA DOR DA TERRA, MEMORINHAS - POEMAS INFANTIS, ATO DE POEMA E UMA CANÇÃO, CRÔNICAS ABERTAS - Poemas e DOCES DOSES DE POESIA - Aldravias - 2018. VERSOS de VIDRO e AREIA - 2019.
Número de vezes que este texto foi lido: 28479


Outros títulos do mesmo autor

Poesias CONFESSO Paulo Sérgio Rosseto

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 71 até 71 de um total de 71.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
Paciência - Roni Fernandes 49 Visitas
Lua Cinzenta - MARCOS VINÍCIO DIAS 49 Visitas
Enigma transcendente - Matilde Diesel Borille 49 Visitas
Seleção Social e Entropia Intelectual - Vitor Montes 48 Visitas
O NEGOCIADOR DE ALMAS - CARLOS EDUARDO MARTINS CARVALHO 48 Visitas
Por que no prato dele tem mais carne? - Alice Silva 48 Visitas
Arrastando uma asa... - johnmaker 48 Visitas
JULGAMENTOS - Rafaela Pedó 48 Visitas
SOBRE O PORTE DE ARMAS - SALETI HARTMANN 48 Visitas
O MAR - Larissa Banhos 48 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última