Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Apocalipse
Derlânio Alves de Sousa

APOCALIPSE



Em segundos em segundos
No Brasil e no mundo
Acontecem desastres:
Nação contra nação,
Pai contra filho,
Irmão contra irmão,
Tsunamis, tornados e catástrofes.

Numa esquina um assalto
Um estupro, uma chacina,
Um menino morto à bala
Uma menina, nem moça ainda,
Se finda prostituta
Num sistema de falha
Sem defesa e sem luta.

Outro dia foi-se João Hélio
Antes e depois foram outros
João jovem, João adulto
Masculino e feminino
Sem lei e sem justiça
O sistema com preguiça,
Como fica a vida dos “meninos”?

Sangues e lágrimas espalhados nas calçadas
Uma mãe desesperada desfigura todo seu rosto,
De tristeza e desgosto
Ao ver seu filho morto
Alvitre da violência
E o governo sem competência
Pede ao povo paciência.

Em seu palácio Ele está
Com seus fogosos aliados
Ufando em demagogia
Mergulhados em corrupção,
E em nome da democracia
Vive iludindo a nação.

Alguém na rua pede esmola
No campo amparo
Por falta de trabalho
Mendiga-se o pão
Com a miséria da União
O tal “Bolsa escola”
O governo compartilha
Dessa vez com uma oferta maior
Sem necessário derramar suor,
Muda pra “Bolsa Família.”

Nossos jovens na maioria
Ama a luxuria, a bebida, a balada.
E sem pensar em quase nada
Não valoriza a própria vida
Pois a perde nas drogas, no trânsito, em corridas.

Nos guetos desta vida, tira um trago do cigarro,
Mais ali assalta uma senhora
Mais adiante rouba um carro.
Por outro lado ele sonha
Numa vida mais justa
Sem angustia, sem maconha.

As crianças são manipuladas
Pelo assédio da eletrônica e da mídia,
Não há quem a convida
Para os preceitos da vida,
A educação está errada
Pois não ensinam nada,
Sobre os princípios da família,
Crescem egoístas, sem conceitos de partilha.

A igreja dividida
Prega mas não pratica,
Consente e não critica
Apenas ladeia piedosamente
E o homem ainda crucifica
O Cristo novamente.

O dinheiro é nossa arma
Nosso poder o escudo
O consumo está acima de tudo.
As famílias sem estrutura
As nações desentendidas
Não respeitam o meio ambiente
E daí esta gente, não pensa nas nações futuras.

Todos estes acontecimentos
São os sinais do fim dos tempos?
Você faz alguma análise?
Será que é o cumprimento
Das Escrituras em Apocalipse?












Biografia:
Derlânio Alves de Sousa, nascido em 04/01/1976 no município de Aiuaba CE, filho de agricultores, Eneas Alves e D. Santa, é professor de Língua Portuguesa, tem pós-graduação em Língua Portuguesa e Literatura brasileira.
Número de vezes que este texto foi lido: 54717


Outros títulos do mesmo autor

Poesias CRIANÇA Derlânio Alves de Sousa
Releases AMIZADE Derlânio Alves de Sousa
Poesias A VOCÊ MAMÃE Derlânio Alves de Sousa
Releases A LONGA VIAGEM Derlânio Alves de Sousa
Poesias PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA Derlânio Alves de Sousa
Poesias SOU APENAS UM SER HUMANO Derlânio Alves de Sousa
Poesias REFAZENDO A CHAMADA Derlânio Alves de Sousa
Poesias TOLERÂNCIA RELIGIOSA Derlânio Alves de Sousa
Poesias Jogo da vida Derlânio Alves de Sousa
Frases verdade? Derlânio Alves de Sousa

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 68.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Vocabulario nipo-brasileiro (UDONGE) - udonge 54970 Visitas
Amores! - 54868 Visitas
Desabafo - 54854 Visitas
Carta para Sophie Scholl - Junho/2024 - Vander Roberto 54844 Visitas
Delícias da festa junina - Ivone Boechat 54843 Visitas
Dores da paixão - Ivone Boechat 54842 Visitas
Vivo com.. - 54839 Visitas
A menina e o desenho - 54835 Visitas
Leite com Pimenta - Rafael da Silva Claro 54835 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 54834 Visitas

Páginas: Próxima Última