Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
caso a caso 9 ioneaz
vigilancia
paulo azambuja

Resumo:
livrão

- Mellissa pode acompanha-lo até seu hotel.
- Não ha necessidade.
- Mais uma vez lhe peço desculpas.
- Certo. Ele sai deixando a garota na porta que estende os braços como que sem saber o que fazer, Andressa faz sinal para que ela vá para as tendas da área externa.
Logo cedo Giovanna toma banho, escova os dentes, arrumando seu cabelo, Jacintha bate na porta entrando com algumas sacolas.
- Bom dia.
- bom.
- TRouxe uns pães, margarina.
- Obrigado.
Ela vai para uma mesa e faz o desjejum.
- Vai sair?
- Sim, daqui a pouco.
- Augusto não me disse se voltaria.
- Sim eu volto, vou deixar minhas coisas, posso?
- Claro, tudo certo. Jacintha sai dizendo para ela onde deixar a chave.
- Tudo bem.
Giovanna termina o café e faz uma ligação, momentos após um táxi para frente ao lugar ela entra.
- Para onde?
- Neste endereço por favor. O carro segue por ruas e avenidas, pega uma rodovia parando num local onde fora um posto rodoviário. Ao descer ela vê Augusto ao longe falando ao celular.
- Olá.
- Olá esta preparada para a segunda fase?
- Agora.
- Então fará o seguinte...
Giovanna ouve a tudo com atenção e logo após Augusto se despede.
- Este cara tem ódio até em seu caminhar. Ela diz em voz alta, mas sem ninguém ali fora ela, segue para a rodovia onde faz uma ligação, minutos após entra no táxi.
- Me deixe neste local.
- Sim senhora.
Giovanna para frente a um velho sobrado numa cidade do interior, bate a porta.
- Pois não.
- Hortência, está?
- Sim, me acompanhe.
Ela acompanha o jovem com traços e jeitos femininos.
- D. Hortência tem visita?
- Quem vem neste lugar a uma hora dessa do dia, que não seja macho pois não tem nenhuma guria por aqui agora?
- Fique calma, vim negociar contigo.
Hortência dá sinal para Giovan para que saia, deixando ela e Giovanna a sós.
- Quanto tempo hein, pelo jeito o mundo lhe fez bem?
- Bem melhor do que este muquifo .
- Veio me humilhar de novo?
- Tenho algo ou melhor uma proposta que vai te deixar muito alegre.
- Então me faça sorrir.
28/09/2016
CASO A CASO A NOVELA QUE É FERA AQUI NO BLOG
texto de ioneaz
Giovanna fica a olhar para Hortência, Giovan ao longe observa a mulher a cuidar com os olhos sua madrinha de vida.
- Então vá, me faça sorrir.
- Preciso de uma garota.
- Para quê?
- Isso não posso explicar, mas ganhará bem. Giovanna entrega para a outra um envelope, ao abrir uma quantia generosa é conferida por Hortência que após contar.
- Para quando?
- Hoje á noite.
- Terá, não quero saber onde esta metida pois te conheço muito bem e sei do que é capaz.
- Ainda bem que se lembra.
- Sim, me lembro.
- Agora tenho de ir, compromissos.
- Sei, entendo, sempre compromissada mas com quem não presta.
- Gozado não, Hortência mas quem parou no tempo e ainda vive de nicas de velhotes fedorentos?
- Eu, mas ando de cara limpa.
Andressa espera Margot acordar ainda com certa dor de cabeça e dificuldade em abrir os olhos.
- O que houve, onde estou?
- Deveria estar com vergonha e ainda com uma marca nesta cara de piranha.
- O que foi?
- Foi, veio para o quarto junto de um cliente e vomitou nele.
Margot sorri ainda levando as mãos á cabeça.
- Nossa me superei. Andressa se descontrola e bate na cara da funcionária que tenta revidar porém sem sorte devido ainda estar com os reflexos em parte comprometidos.
- Não te ponho para fora por motivo que te devo por ter controlado a situação com o deputado.
- Aquele corno, não quero nunca mais olhar para ele.
- Pois acredite, quando todo este porre passar vai ficar chorando pelos cantos a falta da grana dele.
- Isso eu vou. Margot diz ainda com a voz um tanto mole.
Augusto entra no apartamento dele, nada de Flávio e Alexandra, ele segue para seu quarto onde toma seu banho saindo de toalha enrolada ao corpo liga a tv e senta na cama terminando de secar-se, veste uma box preta e escolhe o restante da roupa, logo de social preto com camisa azul passa um bom perfume ouve a porta abrir e risos.
- E o passeio de vocês, foi bom?
- Maravilhoso. Diz Alexandra abraçada ao marido, ambos alegres.
- Vai sair Augusto?
- Sim, vou deixa-los mais tempo a sós, me ligaram de MInas vou a casa de Jair e ver o que aconteceu na fazenda de Peres.
- Quer que eu vá junto?
- Não, fique com sua esposa, aproveitem o momento.
- Claro, tem razão.
Augusto se despede saindo em seguida, no carro segue por uma avenida parando num restaurante bem conceituado.
- Me traga wisky e algo para comer.
- Temos uns bolinhos de aipim com recheio de...
- Isso mesmo, pode ser.
30/09/2016
CASO A CASO SUA NOVELA AQUI
RICARDOSACANINHAG O BLOG

Ele toma sua dose de bebida e come alguns bolinhos, faz uma ligação.
- Tudo certo.
- Certo.
- A menina é do jeito que quero para o plano?
- Do jeitinho, melhor que ela só duas.
Ele desliga o celular, segue agora em ruas mais simples até parar numa praça, alguns minutos depois Giovanna surge de vestido colado preto e sandália de tiras da mesma cor.
- Onde está a garota?
- Quer mesmo que ela te conheça e te chantageie?
- Esperta, ah, esqueci é uma puta.
- Me respeite.
- Deixe disso e me diga fez a outra coisa que combinamos?
- Sim, daqui a pouco estoura.
- Melhor assim.
Num jornal de grande tiragem o pessoal da redação já se prepara para fechar a edição do dia seguinte, um motoboy vai até a recepção e deixa um envelope nas mãos da moça endereçado a uma jornalista de especialidade política.
- Quem enviou?
- Não me disseram mas acho que deve ser importante.
O rapaz sai dali após alguns quarteirões faz uma ligação.
- Tudo certo Giovanna.
- Sabia que podia confiar no meu priminho.
- Sempre.
- Olhe quando chegar em tua casa vai encontrar um envelope para ti.
- Oh prima.
- Sem mais.
A repórter recebe o envelope ao abrir um cd ela coloca o mesmo no pc em instantes várias fotos e o vídeo do deputado na casa de encontro.
- Isto é nitro pura. Rapidamente ela liga para a imprenssão e pede para que parem pois tem novidade que tem de sair amanhã.
Giovanna desce do táxi e fica a espera de Hortência que após pouco tempo desce de outro trazendo uma moça alta, branca, cabelos com mechas.
- Ela é bem grande?
- Do jeito que me pediu.
- A idade?
- 16 anos.
- Adoro.
30/09/2016
CASO A CASO MAIS EMOÇÃO EM SUA VIDA SEMPRE
ESTAMOS TAMBÉM NO BLOG ricardosacaninhag DO UOLBLOG
A garota sorri para Giovanna que dá a segunda parte do combinado para Hortência que conta na frente dela.
- Tudo certo.
- Como sempre esteve.
- Quando vai me devolver esta mina de ouro?
- Ainda hoje.
Hortência entra em outro táxi deixando Giovanna e Cláudia ali.
- Agora é so esperarmos, mas antes entre no carro e se troque, deixei a roupa dentro dele.
- Tudo bem. Momentos depois Cláudia sai do carro num vestido preto com detalhes prata tendo algumas aberturas laterais que a faz sensual.
- Ficou na medida hein.
- Depois posso ficar com ele?
- Vamos ver, sim pode. A garota pula de alegria, Giovanna reforça a maquiagem dela deixando-a com a face marcante e mais velha.
- Agora melhorou muito.
- Estou me sentindo atriz.
- Que bom, pois assim que terá de ser, atriz.
- Serei a melhor.
Começam a chegar os clientes na casa de Andressa, Cláudia aroveita o movimento e entra sem muita dificuldade, ali ela passeia entre as mulheres e clientes até um deles a chamar, ela segue com o homem para as tendas, mas antes de entrar pede o celular do homem que não vê problemas, ela manda uma mensagem.
Giovanna recebe a mensagem e faz uma ligação.
- Alô é da polícia, sim, eu quero fazer uma denúncia. Ela começa a fazer voz de chor.
- Minha filha, ela fugiu sr, fugiu.
- Calma senhora.
- Me desculpe, fui na casa de uma colega dela, me deu um endereço, mas eu tenho medo.
- Fale o endereço senhora?
- Sim.
Giovanna termina a ligação, ao longe, observa o movimento que sempre foi bom hoje esta melhor, devido a comemoração de aniversário e despedida de solteiro de artista e jogador de futebol.
Logo ela vê alguns carros vindo, se esconde por trás do vidro peliculado, a polícia entra na casa de Andressa.
- Pode dar um volta na quadra?
- Sim srª.
30/09/2016
CASO A CASO A SUA HISTÓRIA COMPLETA
OBRIGADO POR PRESTIGIAR



Biografia:
gosto de escrever
Número de vezes que este texto foi lido: 28752


Outros títulos do mesmo autor

Romance estrada de aço 20 novel livre 12anos paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 19 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 18 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 17 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 16 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 15 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 14 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 13 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja
Poesias EDIVIRGENS E SUAS ATITUDES paulo azambuja
Contos ESTRADA DE AÇO 12 NOVEL LIVRE 12 ANOS paulo azambuja

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 166.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 69565 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55951 Visitas
IHV (IAHU) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 48862 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 44683 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 44324 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43942 Visitas
viramundo vai a frança - 43622 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 43342 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 41958 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41581 Visitas

Páginas: Próxima Última