Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A Tampa Mortuária
A Tampa
Jacques Calabia Lisbôa

Resumo:
Acordei dentro de um caixão. Não sei como enxergo tudo ali dentro. Será que estou sonhando? Olho para os lados e para a tampa logo acima. Estou louco ou imaginando? Eu vejo-me deitado dentro dum caixão. O meu coração dispara e penso: Quem me colocou aqui dentro? ____________________________________________________________

Acordei dentro de um caixão.
Não sei como enxergo tudo ali dentro.
Será que estou sonhando?
Olho para os lados e para a tampa logo acima.
Estou louco ou imaginando?
Eu vejo-me deitado dentro dum caixão.
O meu coração dispara e penso:
Quem me colocou aqui dentro?
Fiz um esforço ao arrebentar a amarra.
Tentei sem sucesso abrir a tampa.
Ouço o barulho que vem lá de cima.
Alguém joga terra com a pá.
Estou sendo enterrado.
Será que não percebem que estou vivo?
Não me lembro de nada do que antes aconteceu.
Até a roupa que uso é outra.
Qual motivo sou dado como morto?
O barulho sobre a tampa continua...
_ Há alguém ai?
O meu grito é de desespero.
Onde estou não penetra luz alguma.
Sinto o calor me sufocando.
Com um grito eu digo:
_ Quem está me enterrando?
A escuridão ao redor torna-se maior.
Não consigo levantar a tampa mortuária.
De repente vejo-me pelo lado de fora.
Estou em pé diante do meu próprio tumulo.
Vejo agora várias pessoas.
Nunca as vi na vida real.
Observo o rosto das pessoas que não conheço.
Quem elas são?
Não lembro-me de nenhuma.
Alguém a frente do caixão eu noto.
É uma mulher que está chorando.
Junto a ela há dois homens belos.
Agora entendo o que aconteceu.
Morri após um enfarto e não fui pro céu.
Ali no cemitério entre os inúmeros mausoléus
sou enterrado por quem me ama após o último adeus.

                     ( J C L I S )

ESCREVI ONTEM E MELHOREI HOJE A CRÔNICA.

BELO HORIZONTE . MG.

Jacques Calabia Lisbôa
Enviado por Jacques Calabia Lisbôa em 09/03/2016
Reeditado em 09/03/2016
Código do texto: T5568310
Classificação de conteúdo: seguro

     Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Biografia:
Adoro escrever Sou poeta desde menino. Já li paraíso perdido de Milton, Os lusíadas de Camões,Poesia e prosa de Edgar Allan Poe. Minha auto biografia estará disponivel em breve.
Número de vezes que este texto foi lido: 53011


Outros títulos do mesmo autor

Poesias O ASSOMBRADOR Jacques Calabia Lisbôa
Contos O SONHO MACABRO Jacques Calabia Lisbôa
Poesias A bolha Jacques Calabia Lisbôa
Poesias DOMNENIQUE DOMME A DOMINADORA Jacques Calabia Lisbôa
Poesias Oração Logo Pela Manhã Jacques Calabia Lisbôa
Poesias A NOIVA ETERNA DAS ALMAS. Jacques Calabia Lisbôa
Poesias A Ditadura Voltou Jacques Calabia Lisbôa
Crônicas A Carta Do Planeta Terra Jacques Calabia Lisbôa
Crônicas O Mendigo Envelhecido Jacques Calabia Lisbôa
Poesias A Tampa Mortuária Jacques Calabia Lisbôa

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 42.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
JASMIM - evandro baptista de araujo 69074 Visitas
ANOITECIMENTOS - Edmir Carvalho 57973 Visitas
Contraportada de la novela Obscuro sueño de Jesús - udonge 57624 Visitas
Camden: O Avivamento Que Mudou O Movimento Evangélico - Eliel dos santos silva 55897 Visitas
URBE - Darwin Ferraretto 55216 Visitas
Entrevista com Larissa Gomes – autora de Cidadolls - Caliel Alves dos Santos 55193 Visitas
Caçando demónios por aí - Caliel Alves dos Santos 55069 Visitas
Sobrenatural: A Vida de William Branham - Owen Jorgensen 54954 Visitas
ENCONTRO DE ALMAS GENTIS - Eliana da Silva 54932 Visitas
Coisas - Rogério Freitas 54922 Visitas

Páginas: Próxima Última