Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Vida, um epelho de costas
Condorcet Aranha


VIDA, UM ESPELHO DE COSTAS

Condorcet Aranha

Perderam-se os mais nobres sentimentos
na mídia e na volúpia dos progressos, que
cravando sua espada impiedosa,
sangrando aos corações antes famílias,
ungiram com tristeza a nossa ex-sociedade,
agora uma mistura entre os vícios e maldades,
regados pelas drogas, crimes, roubos e políticos,
avessos do espelho que reflete um cidadão.

Não calo porque sinto no meu peito,
As sístoles e diástoles a empurrar o sangue honesto
Por todas minhas veias que suplicam por respeito,
Da mídia, do progresso e da criminalidade.
Também dos falsos homens, travestidos de governo,
Oclusos em seus orgulhos e sequiosos de ambição,
Sem mesmo perceberem a verdade e a razão, porque
Perderam-se os mais nobres sentimentos.

Não sei se os nossos filhos aos quais criamos cidadãos,
conseguirão manter todos preceitos da tal honra
e desviarem a tempo hábil entre as balas que perdidas,
pretendem mutilar essas raízes que honestas,
deixamos entre: crises, guerras, prantos e até fome.
Será que a sensatez e habilidade intervirão?
Na mídia e na volúpia do progresso que
com as rédeas da razão já bem mais fortes conterão?

Jamais me calarei porque sou homem brasileiro,
não temo o vento contra nem sequer contraventores,
Porque nesse País aonde cantam os sabiás;
os rios gigantescos sempre avançam para o mar;
existem patriotas corajosos a protegê-los,
cravando sua espada impiedosa,
nos pulhas invasores e nos tais globalizados,
mantendo o pavilhão de nossa terra lá no alto.

A saga do poder tão desonesta e inconseqüente,
que leva certas mãos a cometerem desatinos,
Jamais conseguirá permanecer no top mídia,
Por crimes ou seqüestros aos quais induz a ambição,
Sangrando aos corações, antes famílias,
citados como exemplo ou conseqüência do progresso,
porque esta palavra ao suceder a fiel ordem,
marcou de patriota a família brasileira.
Se a vida é um espelho, que agora está de costas,
Não deixarei se quebrar um só pendão da esperança,
Por causa de incertezas e tantos atos que espúrios
Ungiram com tristeza a nossa ex-sociedade
que mora no meu peito, retalhado por tristezas,
aonde o coração, o grande mestre do amor,
capaz de seduzir e impulsionar o sangue nobre,
espera essa vitória que com a paz nos chegará.

Aguardo o amanhecer que em vez de sol traga verdade,
Que à noite a lua nova veja cenas de amor. Por quê?
Agora uma mistura entre vícios e maldades,
ofuscam no horizonte o destino dessa pátria,
que amo a qual defendo com a vida se preciso,
por isso não me calo nem me omito e sim enfrento,
o monstro que surgir e venha lá de onde vier,
pois basta de invasores a roubar nosso sossego.

Os filhos que criamos, educados e honestos,
Regados pelas drogas, crimes, roubos e políticos,
Jamais se banharão nessa lagoa de vergonhas,
Pois sabem encontrar muitas razões que os justifiquem,
Porque só com amor e integração haverá paz,
num mundo pervertido ante a força capital,
surgida entre idéias de um poder dito global,
que visa a dar favores a pouquíssimos “senhores”.

Avessos do espelho que reflete um cidadão
serão então banidos do planeta e sem direitos,
perante a paz sublime aonde a fé nos alimenta
enchendo de esperanças nossos peitos varonis.
Olhando em todo mundo haverá muitos brasis
servindo ao bom saber, unindo credos e ex-senhores,
amando simplesmente todo o ser que tenha vida,
e, ver a sua imagem no espelho, quase um Deus.









Biografia:
Nome: Condorcet Aranha RG. 313.281 Órgão expedidor: Ministério da Guerra. CPF : 365568748-68 Natural de: São Gonçalo, Estado do Rio de Janeiro. Data: 29/01/1940. Endereço: Rua Mathilde Drefahl n° 44, Joinville, Bairro Floresta, Santa Catarina, Brasil. CEP. 89213-050. Telefone: 0XX – 47 – 3463.9813 Celular: 9973.8695 E-mails: condorcetaranha@brturbo.com.br wa.public@ig.com.br Escritor e Poeta Pesquisador Científico - Nível VI, aposentado pelo Instituto Agronômico (Campinas/SP} Governo do Estado de São Paulo. Doutor em Ciências, pela Universidade Estadual de Campinas/SP – UNICAMP. Farmacêutico-Químico, pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro / RJ. Publicações Científicas: 5 livros e 60 artigos nas mais conceituadas revistas, boletins e periódicos científicos. Artigos científicos no jornal “O Estado de São Paulo”. Colaborador dos jornais “Diário do Povo” e “Correio Popular”, Campinas, SP. (poemas, contos e artigos científicos); Colaborador do “Jornal de Serra Negra”, Serra Negra, SP. (poesias, artigos científicos, análise política e charges). Colaborador com crônicas para o jornal “A Notícia”, Joinville, Santa Catarina. Publicações literárias em dezenas de antologias. Premiações em concursos literários a nível nacional e internacional. Livros solo: “Versos Diversos” poesias 2001, “Histórias do famaliá” contos/crônicas 2003, “Sonhos ou Verdades”contos/crônicas 2006. No prelo para março de 2006: “Verdades em versos” (poesias e trovas) e “Sonhos ou verdades” (contos e crônicas). Membro Titular da Cadeira n° 25, Colegiado Acadêmico, nas Áreas de Letras e de Ciências do Clube dos Escritores de Piracicaba São Paulo, Brasil. Membro no Grau Superior da Ordem da Sereníssima Lyra de Bronze, Porto Alegre / Rio Grande do Sul. Brasil Academico da Accademia Internazionale Il Convívio, Castiglione di Sicília, Itália. Membro da Casa do Poeta Rio-Grandense, São Luiz Gonzaga/ Rio Grande do Sul. Brasil. Membro Correspondente da Academia Ponta-Grossense de Letras e Artes – APLA – Paraná. Brasil. Membro Correspondente da Casa do Poeta Rio Grandense, Porto Alegre/RS. Brasil. Sócio Honorário da Associazione Culturale ZACEM, Città di Savona, Itália. Sócio da ALPAS XXI – Associação Artística e Literária Palavras do Século XXI. Sócio da APPERJ – Associação dos Poetas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro. Nome: Condorcet Aranha RG. 313.281 Órgão expedidor: Ministério da Guerra. CPF : 365568748-68 Natural de: São Gonçalo, Estado do Rio de Janeiro. Data: 29/01/1940. Endereço: Rua Mathilde Drefahl n° 44, Joinville, Bairro Floresta, Santa Catarina, Brasil. CEP. 89213-050. Telefone: 0XX – 47 – 3463.9813 Celular: 9973.8695 E-mails: condorcetaranha@brturbo.com.br wa.public@ig.com.br Escritor e Poeta Pesquisador Científico - Nível VI, aposentado pelo Instituto Agronômico (Campinas/SP} Governo do Estado de São Paulo. Doutor em Ciências, pela Universidade Estadual de Campinas/SP – UNICAMP. Farmacêutico-Químico, pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro / RJ. Publicações Científicas: 5 livros e 60 artigos nas mais conceituadas revistas, boletins e periódicos científicos. Artigos científicos no jornal “O Estado de São Paulo”. Colaborador dos jornais “Diário do Povo” e “Correio Popular”, Campinas, SP. (poemas, contos e artigos científicos); Colaborador do “Jornal de Serra Negra”, Serra Negra, SP. (poesias, artigos científicos, análise política e charges). Colaborador com crônicas para o jornal “A Notícia”, Joinville, Santa Catarina. Publicações literárias em dezenas de antologias. Premiações em concursos literários a nível nacional e internacional. Livros solo: “Versos Diversos” poesias 2001, “Histórias do famaliá” contos/crônicas 2003, “Sonhos ou Verdades”contos/crônicas 2006. No prelo para março de 2006: “Verdades em versos” (poesias e trovas) e “Sonhos ou verdades” (contos e crônicas). Membro Titular da Cadeira n° 25, Colegiado Acadêmico, nas Áreas de Letras e de Ciências do Clube dos Escritores de Piracicaba São Paulo, Brasil. Membro no Grau Superior da Ordem da Sereníssima Lyra de Bronze, Porto Alegre / Rio Grande do Sul. Brasil Academico da Accademia Internazionale Il Convívio, Castiglione di Sicília, Itália. Membro da Casa do Poeta Rio-Grandense, São Luiz Gonzaga/ Rio Grande do Sul. Brasil. Membro Correspondente da Academia Ponta-Grossense de Letras e Artes – APLA – Paraná. Brasil. Membro Correspondente da Casa do Poeta Rio Grandense, Porto Alegre/RS. Brasil. Sócio Honorário da Associazione Culturale ZACEM, Città di Savona, Itália. Sócio da ALPAS XXI – Associação Artística e Literária Palavras do Século XXI. Sócio da APPERJ – Associação dos Poetas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro. Condorcet Aranha, Escritor,Poeta,Doutor em Ciências,Pesquisador-Científico, Farmacêutico-Químico.
Número de vezes que este texto foi lido: 30191


Outros títulos do mesmo autor

Crônicas Falar do passado... Condorcet Aranha
Poesias Anatomia do coração Condorcet Aranha
Poesias Lascas de saudade perdidas no tempo Condorcet Aranha
Poesias Sonhos marmóreos e a verdade Condorcet Aranha
Poesias Companheiros? Não eu! Condorcet Aranha
Poesias Grande Sertão: Veredas 2007 Condorcet Aranha
Contos As moscas Condorcet Aranha
Poesias A Formiga e a Rosa Condorcet Aranha
Poesias Aquarela do amor Condorcet Aranha
Contos O filho do defunto Condorcet Aranha

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 22.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 69565 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55952 Visitas
IHV (IAHU) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 48862 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 44683 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 44324 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43942 Visitas
viramundo vai a frança - 43622 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 43342 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 41958 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41581 Visitas

Páginas: Próxima Última