Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
ESTOU DEFICIENTE E AGORA?
teresa armando elios da silva

Resumo:
Explanação visando alertar a todos os indivíduos o quão são importantes o autoconhecimento e o autoequilíbrio para podermos enfrentar os revezes da vida.

ESTOU DEFICIENTE E AGORA?

Todos nos preparamos para momentos que nos agreguem alegrias, conquistas e não tristezas, frustrações, traumas.
Uma das causas para a desagregação familiar é a deficiência adquirida, o impacto é tão forte que muitos ao invés de aprender como lidar com a nova situação, resolvem abandonar o barco.
O atingido por estes revezes da vida, se foi mantida a sua lucidez ou parte dela, se sente assustado, com medo. O simples fato de ter que depender de uma outra pessoa para tudo , é necessário quebra de orgulho e aceitação, itens extremamente difíceis para o paciente.
Aceitação, esta palavra é muito forte e o seu significado vai além de tudo que podemos imaginar. Aceitar é não se queixar, não maldizer, não transferir para o outro as suas frustrações.
Como aceitar algo que não queríamos, que interrompeu momentos importantes da nossa vida e que levou embora seres queridos que não suportaram a barra?
Hábitos corriqueiros que fazem parte do nosso cotidiano como escovar os dentes, utilizar o vaso sanitário, tomar banho, se vestir ou simplesmente tomar um copo de água, possuir os órgãos vitais funcionando direitinho, passam batido na nossa rotina.
Quando nos vemos com a nossa intimidade devassada, sermos deixados no vaso sanitário, utilizando a comadre, fraldas, a espera que nossas atividades fisiológicas funcionem. Quando perdemos um membro, a visão, audição, fala, locomoção, o nosso processo do autoconhecimento e aceitação são colocados a prova, e agora? Deficiências definitivas ou temporárias precisam da ajuda do outro.
Quando são doenças degenerativas, muitos não suportam e optam pelo suicídio.
E o cuidador, se é alguém neutro que não pertence ao núcleo familiar do paciente, ele terá que entendê-lo, procurar ganhar a sua confiança. Se é algum familiar, é mais complicado pois este já o conhecia antes do ocorrido, suas manias, as suas reações, demandará mais esforço de aceitação para ambos.
Enfim as deficiências adquiridas são as mais difíceis de aceitar, a prática do autoconhecimento diário, reavaliação de atitudes, são extremamente importantes. Muitas deficiências possuem origens em mágoas, implosões mentais diárias e orgulho exagerado. Todos estes itens vão minando o sistema imunológico.
O paciente e o cuidador se tiverem condições mentais para utilizarem a empatia, se colocando um no lugar do outro, expondo menos as suas intimidades, exercendo a paciência , a fé e a gratidão por ter quem cuide e por poder ser útil ao outro. Ninguém é uma ilha, melhor nem pior que ninguém e a deficiência nivela, iguala os indivíduos, pois todos poderemos passar por momentos irreversíveis . Não é necessário ficar pensando que poderão acontecer algo que nos deixe dependentes do outro fisicamente, mas estarmos equilibrados seja para passarmos pela deficiência ou cuidarmos de alguém deficiente, a quebra do orgulho é o mais importante passo para isso.


Biografia:
Sou assistente social e gestora do terceiro setor, trabalho com autoconhecimento direcionado a crianças, adolescentes e suas famílias.
Número de vezes que este texto foi lido: 33853


Outros títulos do mesmo autor

Artigos QUEM É MEU FILHO? teresa armando elios da silva
Artigos SERÁ QUE TEMOS ROTINA? teresa armando elios da silva
Artigos COMO SÃO E ESTÃO OS IDOSOS ATUALMENTE teresa armando elios da silva
Artigos QUE PESSOA RUIM! teresa armando elios da silva
Artigos A JOVEM E A CRIMINALIDADE teresa armando elios da silva
Artigos ESTOU GRÁVIDA E AGORA? teresa armando elios da silva
Artigos AMIZADE OU NECESSIDADE DE SER ACEITO? teresa armando elios da silva
Artigos ESTOU DEFICIENTE E AGORA? teresa armando elios da silva
Artigos RELACIONAMENTOS, O QUE É ISTO? teresa armando elios da silva
Artigos Por que perdão? teresa armando elios da silva

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 22.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 55439 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 46267 Visitas
IHVH (IAHUAH) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 44247 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 42907 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 42271 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 42146 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 42141 Visitas
Guerra suja - Roberto Queiroz 41808 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 41713 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 41668 Visitas

Páginas: Próxima Última