Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
POEMA DE AMOR
RODRIGO PINTO



Em que os brônquios
fechados já expelem o sangue
e tu me beijas,
com o fôlego dos namorados.

Narinas vazadas por secreções
às tormentas febris,
delirantes.

Nós dois,
enquanto
moribundos amantes,
aliviamo-nos às salgas dos catarros,
exalados por nossas anêmicas cavidades
e orifícios faciais.

A proeza de morrer amando,
não nos privilegia às tragédias
deste triste mundo.

Ah,
se copular
fosse possível
aos defuntos!















Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 101


Outros títulos do mesmo autor

Poesias À PAIXÃO DO VERBO AMAR RODRIGO PINTO
Poesias A NOVA JUVENTUDE II RODRIGO PINTO
Poesias A NOVA JUVENTUDE RODRIGO PINTO
Poesias POEMA DE AMOR RODRIGO PINTO
Poesias RIO CENÁRIO RODRIGO PINTO
Poesias CELULAR RODRIGO PINTO
Poesias SINA RODRIGO PINTO


Publicações de número 1 até 7 de um total de 7.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 65699 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 54825 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 43503 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43136 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 42245 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 40605 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 39010 Visitas
Amores! - 37322 Visitas
Desabafo - 36694 Visitas
Faça alguém feliz - 35032 Visitas

Páginas: Próxima Última