Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O QUE NUNCA TE CONTARAM SOBRE "ACEITAR JESUS"!
Você aceitou a Jesus ou ao conjunto de crenças do seu grupo?
ANTONIO FERREIRA BISPO

Resumo:
Por trás da oferta de aceitar a Jesus, estar sempre embutido um convite a submissão forçada a hierarquia do grupo e aceitação sem questionar de todo o conjunto de crenças daquele grupo

O QUE NUNCA TE CONTARAM SOBRE “ACEITAR JESUS”
*Por Antônio F. Bispo
Geralmente nas grandes empresas que vendem franquias aos interessados em se manter como representante legal da marca, os franqueados concordam em manter o padrão dos produtos e serviços fornecidos pelos donos da franquia. Na franquia que vendem a ideia do Jesus romano-mitráico tido como a terceira pessoa da trindade não é assim: cada um vende como quer, adicionando ou subtraindo com o que bem entender, para os propósitos mais nefastos, ou em pouquíssimos casos para as melhores das intenções possíveis movidos pela corrente do medo ou do adestramento castigo-recompensa impregnado na mente de cristão desde o berço. Franquias livre para pessoas presas, já o disse mais de uma vez! Geralmente isso acontece com qualquer segmento que trabalha com a ideia do “deus universal”. Como esse deus universal nunca foi visto, cada um pinta o quadro de sua face e sua vontade como bem entender e põe para admiração do público alvo. Tudo é permitido, nada é proibido, desde que mantenham alguns dos conceitos base apresentados por todos os seguimentos. Uma ideia metamórfica que se adapta as necessidades de quem oferece ou de quem vai receber o Jesus oferecido em cada esquina.
   Convidar alguém para aceitar Jesus num templo religioso pode parecer um ato de bondade, um gesto de amor ou uma atitude louvável em certos casos, tanto para quem convida, como para quem recebe o convite. Um gesto de camaradagem em certas ocasiões. Já houve uma época em que isso era vergonhoso, hoje porém, para alguns tem sido símbolos de status, principalmente se na sua igreja tiver um político famoso com segundas intenções, ou uma celebridade de mente vazia, que se tornou conhecida apenas protagonizando baixarias em programas de confinamento televiso ou outras coisas absurdas do tipo.
A grande questão oculta que ninguém nunca presta atenção e que nunca te dirão de modo algum, até por que a maioria nunca reparou isso, é que ninguém, absolutamente ninguém é convidado a aceitar a aceita a Jesus num segmento cristão, principalmente se for o segmento evangélico! Isso mesmo! Ninguém aceita a Jesus! Todos que vão a uma igreja, quando acham estar “aceitando Jesus” estão na verdade aceitando a força um pacote de crenças forjado pelas lideranças locais daquele ambiente e são obrigados a se submeterem e reverenciar toda uma cadeia de hierarquias já formadas ali existentes, desde as hierarquias locais, passando pelas regionais, estaduais, nacionais até as hierarquias internacionais pois todos alegam ter um líder superior até chegar ao chefe máximo fundador, que só se corresponde com o próprio deus em pessoa (assim eles se fazem entender).
Obreiros, pastores, bispos, apóstolos, missionários, pregadores, regentes de corais, tesoureiros e dirigentes de círculos de oração. É a essa cadeia de comandos que o indivíduo estar aceitando quando pensa estar “aceitando a Jesus”. O recém convertido antes sendo uma pessoa livre, sem ter de dar satisfação de sua vida e de sua intimidade particular a seu ninguém, agora estará sujeito mesmo que sem concordar por vontade própria, a ter sua vida sob duras críticas do grupo e a opiniões e intromissões na vida particular ou prestar reverencia a toda essa linha de sucessão e disputa acirrada de Ego entre esta unidade já montada onde a sede de poder se disfarça de boas intenções. Cada um desses que citei, com seu sonho particular de grandeza, fazendo de tudo para subir mais um degrau na hierarquia, ou estar cada vez mais próximo do líder maior, sacrificam o que for necessário para isso, incluindo seu tempo, seu dinheiro e sua moral caso você venha “bater de frente” com os abusos com eles, te reduzindo a nada, te demonizando ou criando perfis ao seu respeito que não correspondem a sua personalidade. Diante destes, ou você se dobra, ou cai fora! Essa é a regra para cada novo convertido que aceita a Jesus em qualquer igreja cristã. Na grande maioria dessas instituições denominadas de casa de deus e lugar de justiça, os “cinturões da santidade” ou do reconhecimento por serviços prestados são tão disputado quantos os cinturões do UFC e MMA, e o recém inserido ao grupo tem de se sujeitar a tudo isso e achar isso normal, como parte dos planos de deus que o inimigo quer atrapalhar. Você assiste a uma disputa de Egos logo que entra, depois de certo tempo você também é incentivado a brigar por títulos eclesiásticos que valem menos que papel higiênico usado como se isso fosse a coisa mais importante do mundo!
A grande verdade é que ninguém aceita Jesus nesses recintos! Todos são forçados a aceitar o modelo de Jesus vendido naquele lugar como sendo o único e verdadeiro modelo de cristo! Cada igreja tem seu modelo próprio de jesus, um pacote pronto de podes e não podes, uma lista pronta de coisas a não ser feitas para ir para o inferno, e outro número sem fim de coisas a ser feita para poder ir para os céus! Cada líder religioso se considera como franqueado direto de são Pedro, e as senhas para ter acesso as chaves do paraíso celeste estão com eles. Vendem o que não devem ser vendido e se acham certos. Ninguém vai ao pai a não ser pela benção de um líder eclesiástico...essa é a mensagem oculta. Essa é uma mentira deslavada! Apenas um meio para intimidar os ignorantes e manter cativos os amedrontados.
Nesses recintos, tudo são flores e todos te paparicam antes do sim, até o dia em que você levanta sua mão e confessa em público que “aceitou Jesus”. A partir de então, há dois destinos para ti: se fores cego, mudo e surdo a tudo que acontece dentro destes recintos e coniventes com todo tipo de injustiças e abusos cometidos contra as pessoas de dentro e fora daquele ambiente e se fores capazes de reproduzir fielmente ao sistema qual fostes inseridos, logo ascenderás de posição e poderás ser uma “benção nas mãos do senhor”. Irás cantar e pregar em várias igrejas, poderás ter lucro financeiro, projeção social, um político de renome ou simplesmente um “capacho satélite gratuito” que andará às voltas do seu líder, refletindo seu “brilho”, reproduzindo seus chavões, refletindo a luz deste ser venerado, disputando essa função com outros que já estava ali antes de ti. Isso é fato explicitamente aberto! Mas se a sua intenção é a busca da justiça, do amor, da paz, da igualdade entre os homens e do amor fraternal, você estar no lugar errado! Igreja é lugar de segregação e não de igualdades! Se continuares a usar sua racionalidade, combater os abusos, e buscar realmente a ideia do divino procurando tornar sagrado as relações entre as pessoas, combatendo as injustiças dentro e fora daquele ambiente, sua vida será um inferno durante o tempo em que estiveres ali e até depois que te ausentares, não te deixarão em paz e irão te perseguir por tempo indeterminado se mantiveres um padrão de vida equilibrado longe daqueles recintos. Se pesquisares rapidamente, verás que centenas de milhares de pessoas foram mortas ao longo da história da igreja exatamente por que de alguma forma quiseram viver a essência daquilo que pregavam sobre a bondade e justiça. Aceitar Jesus num templo religioso hoje em dia, é um pedido disfarçado para que você seja submisso aquela ideologia e faça inchar aquele grupo para que ele fique cada vez mais fortes e seus líderes aumentem o poder de influência social e barganha política.
A própria ideia de aceitar Jesus somente numa igreja e a obrigatoriedade de filiação a mesma para ser salvo, já invalida por si só, o conceito de salvação segundo a própria bíblia de que as pessoas são salvas pela fé, pela morte de cristo para remissão de pecados (outra história também mal contada). Nesse ponto a própria igreja em si invalida a bíblia e todos os conceitos da receita para a salvação e põe a própria autoridade da igreja como superior a autoridade da bíblia, sendo que a mesma diz que a bíblia é a autoridade máxima para reger a vida do homem inclusive a própria igreja. Dá pra entender? Se existe uma necessidade de sermos salvos, essa é a necessidade de sermos salvos de pessoas mal intencionadas, que usa a ideia do sagrado para manipulação das massas. Na maioria dos casos temos de ser salvos destas igrejas e de seus líderes de pouco entendimento e muita ganancia.
Essa ideia sacra de que se faz necessário aceitar Jesus nesses recintos para poder ser salvo é como uma grande arapuca: põe algo chamativo e que te agrada aos olhos, depois que você foi fisgado, agora é do jeito deles e não do seu (ou de Jesus) e todas as vezes que quiseres questionar receberás a seguinte resposta: quando você chegou aqui essa igreja já existia, seguimos essas tradições há várias gerações (e as vezes nem sabemos por que seguimos) e se não estiver gostando pode sair. Ou então: “melhor ficar quietinho no seu lugar, apenas creia e obedeça se quiseres ser salvo, não se levante contra o “ungido do senhor” nem contra sua igreja, pois ninguém afronta deus ou sua obra e sobrevive para contar história... Essa igreja é do senhor, essas pessoas são do senhor, essa obra é do senhor, se não quiser ter sua vida embaraçada fique quieto no seu canto! A mão de deus pesa sobre aqueles que tentam mexer na obra de deus ou em seus ungidos. Fique na sua até Jesus voltar!
Pois é...peçam pra qualquer membro do maior ou menor descrever obra de deus, obra do senhor e vontade de deus, e eles vão ficar rodando em círculos feito tontos, e vão acabar parando nos conceitos de obra de deus segundo aquela denominação, ou seja a obra de deus na verdade é a vontade do líder maior, redesenhada em um conjunto de crenças particulares+ versículos isolados da bíblia+ projetos de grandezas+ observação da ação ou reação de cada desejo imposto ao grupo para redesenhar um novo projeto, tornando sacralizado o banal e banalizando o divino (a inocência do povo, as relações entre as pessoas). Assim podemos definir o que fica subentendido sobre a tal vontade de deus nos recintos que dizem cultuar seu nome. Obedecer sem questionar é regra geral a todos os grupos. Como cada um tem seu próprio conceito de obra de deus, cada dia abre-se novas igrejas, e cada um vende seu produto como bem entender, para os fins que for mais proveitoso.
Quem é atraído para essas casas é obrigado a endeusar a obra de deus segundo aquele modelo e demonizar ou desprezar as obras de deus das demais. Sua vida pessoal, sua personalidade, seus gostos, sua ideia de mundo e sociedade, tudo tem de ser “deixado no altar” e receber uma “nova vida em cristo jesus”. “Nascer de novo” é o que eles chamam, que consiste em reproduzir exatamente a linguagem do grupo, ser como o grupo, obedecer as lideranças, se adaptar a ideia de mundo segundo eles, e combater ferozmente todos que não concordem com aquele mundinho fechado e medíocre que irá ser parte da realidade do novo convertido desde então. Pegam pessoas normais e as convencem que elas são miseráveis pecadoras, mesmo estas tendo um nível de conduta superior a qualquer um daquele grupo, e a partir daí transforma o indivíduo numa massa de manobra, constituída em maior parte por gente paranoica, esquizofrênicas, dependentes e combatentes de inimigos imaginários e sua vida se foi pelo ralo...No conceito distorcido destes, dizem que a pessoa ganhou uma nova vida! Não tenho dúvida disso! Estar explicito no comportamento de cada um que recebe a marca da padronização coletiva. Essa nova vida será literalmente uma vida de ovelha: ser muda, não reclamar, reproduzir e se deixar tosquiar de modo sorridente. Essa é a nova vida em cristo Jesus que você é obrigado a aceitar. O que beber, o que comer, o que vestir, com quem andar e com que se comunicar, também fica a cargo do seu líder. Você perde esse direito ao aceitar a Jesus.
Se realmente um líder religiosos considerasse válido a hipótese de aceitar a jesus para ser salvo, concordaria que as pessoas seriam salvas em qualquer lugar que aceitassem a esse Jesus e em qualquer grupo, mas não é assim! O Jesus do outro não presta, a igreja do outro não presta, todo o conjunto de crenças do outro não presta! Venha para nossa igreja, só aqui temos o Jesus verdadeiro! Implícito ou explicitamente todos vendedores de Jesus afirmam isso cada vez que lança um convite desse tipo. Se a lógica bíblica é de que apenas se faz necessário confessar diante dos homens para ser salvo, então isso seria suficiente. Mas não! É necessário aceitar jesus dentro de uma igreja, se submeter cegamente aos caprichos da liderança, e cumprir milhares de ritos litúrgicos e sem sentidos para ser salvo, invalidando a própria ideia cristã de que jesus é o salvador. Se Jesus é o caminho, as igrejas são os postos de pedágios e nesses casos, jesus não salva ninguém, quem salva é a igreja por meio da benção máxima das lideranças.
Não pagar o dizimo, não obedecer cegamente aos líderes, tomar coca cola, comer carne de porco, trabalhar aos sábados, pintar unha, dar chapinha nos cabelos, fazer higiene corporal por meio de depilação, tomar um copo de vinho...tudo isso são impeditivos que anulam por completo a salvação, segundo esse emaranhado de crenças confusas. Você pode passar 80 anos de sua vida nesses recintos, se quebrar um desses mandamentos perdeu tudo, enquanto um criminoso que passou toda a vida causando prejuízos irreparáveis a sociedade, pode ser salvo até no último suspiro, enquanto agoniza sangrando depois de uma troca de tiros com a polícia após cometer seu milionésimo delito. Tá bom ou quer mais?
Se aceitares a jesus e não cumprir a lista quilométrica de ritos fornecido pelo grupo qual fostes inserido, sua salvação não tem valor algum. Se aceitares a Jesus, cumprir todos os ritos e faltar em um, também não vale nada, Jesus vem e você fica, ponto final! Se aceitares a Jesus e também não for uma ovelha muda se deixando ser tosquiada pelas lideranças também não vale! Jesus não gosta de salvar pessoas que não produzam em sua casa, seja financeiramente ou em serviços voluntários! Salvação é apenas pra cego, mudo, surdo, trouxa, coniventes e pessoas altamente lucrativas! Nesse caso, conclui-se que o cara que dizem ter morrido pra salvar os pecados da humanidade, morreu em vão, pois de nada valeu seu sacrifício, já que os ritos litúrgicos ou afiliação congregacional são superiores ao seu sacrifício vicário.
Os cristãos costumam dizer que aquele que não acreditam em deus ou não obedece a ele estar invalidando a morte vicária de cristo, mas não percebem, que o próprio conjunto de crenças auto anulatórias que eles mantem, é quem faz invalidar por completo o sacrifício daquele qual eles chamam de salvador da humanidade. Se existir blasfêmia estar na igreja e não fora dela pois nesses recintos uma crença sempre anula a crença anterior, mas quando alguém questiona, diz apensa que uma crença apenas complementa anterior. Tal defesa é ineficaz, pois desde quando existe um conceito máximo, não precisa-se de acréscimos ou decréscimos do mesmo conceito.
   A ideia do sagrado é tão banalizada, que o Jesus apresentado nessas casas comerciais pode ser agregado a qualquer outro produto ou serviços vendidos pela igreja. Todo produto que a igreja apresenta com a logomarca de Jesus é coisa santa. Qualquer pessoa que faça o mesmo não estando filiado a um igreja é considerado blasfêmia, insulto e objeto passível de crime de honra! Cada igreja em particular se acham os donos dessa lucrativa franquia. Tv a cabo, produtos de sexy shop, produtos para carnavais ou forro cristãos, acessórios para o lar, para automóveis, marcas de alimentos e um número sem fins de bugigangas ungidas vendidas diariamente ao milhões pelos cambistas santos de Jeová! Depois dizem que são ateus e pessoas de outras crenças que desrespeitam sua ideia do sagrado. Bom fazerem uma reanálise interna das próprias crenças. Quem desrespeita a própria bíblia e crença cristã primordial são os cristãos e não o contrário.
   Alguns acham que o diabo aborrece crente. Isso não é verdade! Coitado das igrejas cristãs se não fosse o diabo. Elas nem existiriam na verdade! Deus e o diabo são parceiros comerciais das maiores franquias das igrejas e seus representantes. Parem e observem nas liturgias de culto! Um é sempre vendido ao lado do outro, com ênfase maior no capeta para intimidar os fiéis (se bem que segundo os próprios registros bíblicos, deus tem causado mais mortes e destruição que o próprio diabo tornando difícil sabem que é do bem ou o do mal nesse jogo!).
Cada igreja pinta e vende o quadro dessas duas figuras como mais lucrativo for. Vejam por si só, as maiores igrejas existentes e seus pastores pop star e me digam o que eles seriam sem o diabo fazendo aqueles espetáculos de aberrações e afronta a racionalidade humana em público? O que seria de igrejas cuja única atração que existe é um número circense repetido, onde o diabo “se manifesta” para falar no microfone e dizer como usa as pessoas dentro e fora daquele ambiente? Diabo que fala em microfones exatamente dentro da “casa de deus” ...só em igrejas evangélicas mesmo pra ver um número de circo tão barato! São várias décadas exibindo o mesmo número pobre e as pessoas não se cansam e nem se tocam disso! Isso é que é gostar de circo! As igrejas de modo geral, dependem mais da figura do diabo do que da imagem de deus para existir, pois vendem mais o terror e o lado negativo do homem e da situação atual do mundo, do que propriamente falam das “grandezas de deus”. Como dizem que a boca fala daquilo que estar cheio o coração, é possível concluir que...
Enquanto o diabo não irrita muito a igreja pois praticamente é um parceiro comercial da mesma, por outro lado a coisa que mais irrita qualquer liderança religiosa do segmento cristão é ver uma pessoa que não viva nesses recintos e nem dependa dessas lideranças e mesmo assim seja uma pessoa equilibrada, livre dos vícios, que tem auto controle pessoal, que tem suas contas equilibradas, que não anda a reverenciar ou paparicar nenhum tipo de liderança, que consegue manter uma família equilibrada e ser uma pessoa de sucesso em tudo que faz. Este tipo de gente sim, aborrece a igreja e os segmentos cristãos evangélico de modo geral mais do que o próprio diabo.
Uma pessoa que vive bem fora desses recintos incomoda qualquer liderança eclesiástica. Eles precisam do caos para vender seus pacotes de salvações particulares. Quanto mais caos melhor! A grande maioria das lideranças cristãs, vendem a falsa ideia de que só é possível ter paz, ser feliz, e viver bem nessa terra estando filiado a algum segmento religioso e que fora dos “caminhos do senhor” não há paz de modo algum, porém, na maioria dos casos, o oposto disso é que é verdadeiro! Encontrar uma pessoa feliz, equilibrada e prospera sem filiação a nenhuma igreja é um tapa na cara de todos eles. Nesses casos eles usam o chavão pronto, de que nada vale ganhar o mundo inteiro e perder a própria alma para intimidar os que vendo tais exemplos pensam em deixar aquele recinto. Bom repensar bem essa frase... Por isso inventaram o evangelho da prosperidade, pois quando encontrarem pessoas equilibradas e não conseguirem arrastar as tais pelo medo do inferno e misérias do mundo, atrairão pela ganância de ser mais rico, mais poderoso e ter mais sucesso. Mesmo assim, ainda há um número gigantesco de pessoas que conseguem escapar das duas arapucas criadas por esses grupos que vendem o medo e a ganancia para segurar audiência e tais pessoas vivem até mais felizes longe deles. Isso sim perturba a igreja. Lideranças medíocres buscam o caos e não a ordem social pois é disso que dependem para se sustentarem. Quando não há desordem pessoal ou coletiva, eles a provocam, para as pessoas correrem “aos pés do senhor”. Sociedade perturbada, igreja lotada! Sociedade equilibrada, igrejas vazias! Quando não existir o caos social, usa-se os fenômenos naturais, as mudanças climáticas e tudo que é inerente ao equilíbrio do próprio planeta como sendo a volta de Jesus. Pronto! Vende como água! Usa-se fatos jornalísticos dos mais diversos e remotos de modo isolados e normais do próprio planeta, acrescenta-se um ar de suspense, criando no imaginário popular como se fosse uma ação do diabo e eles conseguem um exército de pessoas amedrontadas e dóceis a todo tipo de comando e controle.
Se existe um diabo capaz de ameaçar a estrutura de qualquer segmento religioso, esse diabo se chama conhecimento, ordem social, vida equilibrada, pessoas decentes e conscientes de si mesmas. Esse “diabo” destrói qualquer seguimento religioso sem precisar pronunciar uma palavra ou dar um único tiro, apenas pelo exemplo! Quase que em geral, líder religioso cristão não gosta da ordem. Quanto mais caos, mais lucro, mais rendimento para suas igrejas, mais submissão publica a eles mesmo. Prestem atenção como as igrejas lotam depois de uma grande tragédia social, como fenômenos naturais ou acidentes de grandes proporções. Mediante o caos as pessoas correm para as igrejas e fazem tudo que eles mandam sem pestanejar. A própria igreja durante mais de mil anos, foi a principal espalhadora do caos e do terror por onde passava. Ao mesmo tempo que provocava o inferno, mandava outros grupos de sacerdotes oferecendo os céus, só concedido pelos homens de batina mediante a sujeição e submissão sem questionamentos. Em 1700 anos nada mudou, apenas os segmentos se dividiram, se multiplicaram e se adaptaram. Hoje, assim como antes, as pessoas são “convidadas” a juntarem a esses grupos pela promessa de riquezas ou pelo medo castigo eterno.
   A desordem social gera lucros, obediência e submissão aos líderes religiosos, que por sua vez são braços direitos de lideranças políticas ou pelo menos andam de mãos dadas com estes. A ordem social só provaria que o homem pode sim viver livre do domínios desses sacoleiros da fé e seriam menos suscetíveis a ser corrompidos por políticos salafrários. Então provoca-se o caos intencional por meio de ação ou não ação em pontos estratégicos para manter a ordem social! Geralmente quando há um problema social que pode ser resolvido com intervenção humana, os líderes religiosos dizem: vamos orar pra jesus resolver…Sabe o que isso quer dizer né? Que nada vai ser resolvido e o que estar ruim deve ficar pior, pois se o problema for concertado eles irão perder a clientela da fé. São como médicos que vendem a doença ao invés da cura com receio de perder sua fonte de lucro. Se todo mundo tivesse vida equilibrada, as igrejas iriam a falência e os que vivem do lucro da ignorância alheia teriam de trabalhar de verdade e possivelmente não seriam líderes de coisa alguma.
   Para quem já conseguiu se afastar dos seguimentos religiosos e tem uma vida emocionalmente equilibrada sabe muito bem que seus antigos líderes ou membros mais chegados a estes, vivem a rogar-lhes pragas o tempo inteiro para que algo de ruim lhes aconteça para que outras pessoas vendo tal exemplo de equilíbrio também não deixem aquele recinto, pois o equilíbrio de quem estar fora, põe em dúvida a fé quem estar dentro com promessas de paz e que só vivem em guerras, inclusive com os de dentro do próprio recintos por disputas de cargos ou da atenção do líder maior. A paz só em Jesus como prometida por eles, vira logo guerras de egos e como crianças do maternal, brigam por coisas fúteis, como o direito de passar mais ridículo em público dizendo estar cheio do espirito santo. A mesma pessoa que com “todo amor” te convidou para aceitar Jesus, espera que você esteja sempre um nível abaixo dela. Se por acaso tiveres sucesso superior ao dela e ascenderes de posição, a mesma pessoa possivelmente será a primeira a te confrontar, jogar seu passado em sua cara e fazer de sua vida um inferno, apenas por estar a mais tempo que você no ramo e por não ter entendido “o jogo” não ascendeu de cargo. A boca que diz que Jesus te ama, será a mesma que vai dizer que o diabo que te carregue quando se sentir ultrajado por teu desempenho.
Para quem saiu desse segmento e por raiva dos antigos líderes quer vingança do tempo perdido lá dentro, agora vivem a destruir a própria vida, confundindo liberdade com libertinagem, se entregando todo tipo de coisas que destroem a saúde ou o caráter, ai sim estar um prato cheio para os líderes religiosos chantagearem os que estão ainda lá dentro. Eles usam isso para intimidar o rebanho e dizer, que sem jesus, longe do grupo, sem a benção de um pastor, o diabo se apossa da pessoa e faz daquele jeito. Não quero dizer com isso que alguém vai deixar de viver a vida, apenas pensando no que esse tipo de gente vai falar. Quem é tendencioso a comentários inúteis vai falar de você de qualquer jeito mesmo. Estou dizendo que se fizermos alguma coisa conosco, apenas para provocar quem quer que seja, estamos sendo tão idiotas quanto estar sendo alguém que vive sua vida toda apenas pautado sobre o que o seu líder religiosos diz ser a vida. O que fazemos ou deixamos de fazer, cabe apenas a nós mesmos, sempre pensando nos resultados do que isso nos levará, e não preocupados no que os outros vão pensar ou pensando em passar algo na cara das “recalcadas da fé”! Quem realmente gosta de nós, gosta pelo que somos e não pelo que temos ou pelo que fingimos ser. Você não tem de fingir ser alguém que não é, ou fazer o que estar sendo contra sua vontade apenas para agradar ou provocar um líder religioso que não merece toda essa atenção e respeito, pois você pode agradá-lo durante uma vida inteira de serviços e obediência naquele recinto e uma única vez que você o desagrade ou o enfrente por abusos cometidos contra você ou alguém do grupo, todo o seu brilho é perdido, tudo que você fez pelo grupo ou em favor do grupo é esquecido ou demonizado e você vira o próprio demônio em pessoa, toda sua memória de bondade é apagada, e constroem-se de imediato uma falsa imagem ao seu respeito, uma imagem de ovelha negra filho do diabo e todo adjetivo ruim que possa haver contra ti. Gente que se dizem ser cheios de luz, cujas bocas só saem trevas. Nenhum desses caras merecem mais atenção e respeito do que você mesmo. Antes de respeitá-los você deve respeitar a você mesmo, pois o respeito que eles tem a você, é baseado apenas no seu grau de lucro ou de obediência cega a eles e não pela pessoa que você é ou o que você representa dentro ou fora do grupo.
O amor de deus em sua vida acaba, no dia em que você diz ao seu líder: basta! Você estar se metendo demais em minha vida! Seu limite vai até aqui! Ou no momento em que você diz ao líder que ele estar indo de encontro aos próprios conceitos de fé do próprio grupo ou da própria bíblia! Já mexeu em casa de maribondos? Apenas um toque de leve na casa deles, ou o barulho de sua voz é capaz de faze-los te presentear com dezenas de ferroadas de dores lancinantes. Experimente questionar qualquer tradição do grupo religioso em que você estar inserido e você vai ter ideia do que é mexer com casa de marimbondos. Abelhas quando provocadas, pelo menos você colhe mel como recompensa, quando tenta invadir sua base modular. E marimbondos? O que você colhe? Nada! Assim também se comportam os mercadores da fé. Quando questionados, ficam alvoroçados e te dão tantas ferroadas que você pode morrer se não suportar as picadas de suas línguas ferrenhas e de seus gestos demonstrando desprezo a ti. Quando os tais são pegos em flagrantes delito por algum dos membros também fazem de tudo para eliminar as provas do modo mais criativo e diabólico possível tornado o que flagrou o vilão da história!
Outra questão que não te contam sobre aceitar a jesus, é que uma vez depois de inserido dentro daquele grupo, você é obrigado a não comentar os abusos e escândalos cometidos pelos líderes ou por quem quer que seja, sob pena de causar escândalo. Um membro do corpo superior por exemplo, que foi pego explorando sexualmente uma criancinha de 7 anos é perdoado por deus e pela igreja, mas quem vazou a informação para além do grupo estar condenado pelo grupo, e pelo próprio cristo! Pode uma coisa dessas? E o que eles usam como base? A bíblia...citam o versículo bíblico de que se alguém cometer um escândalo ao grupo, melhor que fosse amarrado uma pedra de moinho e se jogado ao mar do que causar um escândalo...pode isso? Na cabeça desse povo, errado não é o líder ou membro do grupo quem fez a coisa errada abusando da criancinha inocente, mas aquele que denunciou, quem procurou a justiça para resolver o problema, esse sim é o vilão da história por que “escandalizou a obra do senhor” e vai pagar caro por isso! Geralmente quando algum abuso desse tipo acontece e muita gente fica sabendo, apenas muda-se o sujeito que fez tal ato sujo para outro município e pronto! Quando ele chega no novo território ele paga de coitado, de vítima de comentários maldosos, e a pessoa que sofreu o prejuízo e o que abriu a denúncia é que serão culpados pelo “escândalo” causados e ficam marcados pelo resto da vida enquanto estiverem naquele ambiente. A regra é esta sempre: não toque no ungido do senhor, deixe eles fazerem o que eles quiserem com você, sua esposa e seus filhos pois somente deus pode julga-los no dia do juízo...Tá bom ou quer mais? Fórum privilegiado começou nas igrejas e não no STF. Não há um lugar mais “justo” na face da terra do que na “casa de deus”, a “igreja do senhor”. Nesses recintos vilão vira mocinho apenas mudando a versão dos fatos pois como “ungindo” do senhor, tem a fé pública a seu favor.
Dezenas de milhares de pessoas sofreram e ainda sofrem em praticamente todos esses recintos chamados de igrejas pois foram abusadas de alguma forma e são proibidas de falar sobre isso com quem quer que seja para não escandalizar o grupo ou denegrir a imagem das lideranças. Abuso moral, sexual, financeira, exploração de mão de obra gratuita ou trabalho forçado, racismo, bullyng e principalmente humilhação em público caso discorde de alguma ordem direta do chefinho ou seu capacho satélite. Esses santos homens de deus, tem uma mania peculiar entre eles, que é de usar o microfone para humilhar seus “inimigos” em público. Se você fez algum comentário que ele não gostou a tarde, se prepare que a noite ele te pega. Deus vai revelar tudo a ele! Você será o assunto principal do culto à noite. Diretas ou indiretas jorrarão de montão sobre você e nem adianta pedir perdão. Enquanto ele não descarregar a ira santa dele para mostrar quem é que manda no pedaço, ele não estará satisfeito. As vezes a ira desses homens cheios de “amor” leva anos pra ser descarregada, e aos pouquinhos vão te ofendendo diariamente cada vez que puseres os pés naquela santa casa de amor e paz.
Muitas pessoas chegam a ter doenças psicossomáticas por viverem constantemente sendo ofendidas nesses recintos e não abandonam tais lugares por que foram iludidas a acreditar que fora dali não há esperança, nem paz, nem salvação nem vida. Vida só em Jesus, é o que dizem sempre! E só se encontra Jesus só na casa de deus, é o que acreditam! A lavagem cerebral é muito forte, pois mesmo numa situação dessas, quem se mete a defender, ainda sai por ruim, pois eles são levados a acreditar que tudo isso faz parte dos planos de deus, que é deus provando a fé deles assim como provou a de Abraão e eles só terão a vitória aqui e na glória eterna depois de passarem por essa prova de fé. Sério! Muitos creem assim! Realmente alguns passarão o resto de suas vidas remoendo tais historias, como foram massacrados e humilhados como se isso fosse um troféu... caso agudo de psiquiatria. Por esse motivo, algumas pessoas de boas intenções não metem o dedo nesses casos, pois por melhor que seja a intenção destes, ainda sairão por mal pessoas, como um instrumento do diabo que veio para desviar o crente da prova, colocando atalhos no caminho! Vá de retro satanás, eu te conheço! Alguns dirão exatamente assim, se o quiseres ajudar no momento em que o mesmo tiver sendo “provado” por jeová!
Uma vez dentro desses lugares, dá trabalho para sair. Uma vez fora você pode ser atormentado e ter seu nome em rodas de conversas de crentes desocupados por mais de uma década e até mais. Propriedade exclusiva e particular do líder e do grupo! É assim que te enxergam depois que você aceita a jesus, se batiza e toma a “santa ceia”. Como no mundo do tráfico, alguns internos do grupo consideram esse ato (aceitar jesus) um caminho sem volta. Como no tráfico, quem decide deixar esses recintos, recebem inclusive ameaças de morte. Deus vai matar, deus vai pesar a mão, sua família vai sofrer...isso que você ganha logo após “aceitar jesus” e passar algum período nessas casas liberdade duvidosa e salvação comprada e depois sair por conta própria por ter entendido que o jesus vendido lá era do “Paraguai”.
   Como tenho um público variado, talvez eu esteja “chovendo no molhado” , relatando esses fatos para quem já conseguiu sair desse modo doentio de ser. Porém, há entre os meus leitores centenas de pessoas que ainda dentro desses recintos, estão buscando a realidade dos fatos, e leem textos extracurriculares das cartilhas da igreja, inclusive os meus. Para estes, sei que não me interpretarão de modo afrontoso, mas como um texto que possivelmente poderá juntar a outros tantos já pesquisados e concluir por conta própria onde estão, o que estão fazendo, para quem estão fazendo e onde irão chegar fazendo o que estão fazendo hoje. Para ambos os grupos acredito estar sendo útil.
   Todos os que um dia foram convidados a aceitar Jesus podem rever seus conceitos sobre o que isso significa e decidirem por si só se vale a pena ou não permanecer nesses recintos ou sob obediência cega as lideranças. A bondade e a maldade de qualquer pessoa será sempre fruto de seu nível de consciência e não o resultado de uma estadia numa igreja. Se igrejas realmente servissem para transformar pessoas, o mundo cristão seria o melhor de se viver. Quem transforma as pessoas é o nível de consciência e o conhecimento dos fatos. O caráter de alguém é fruto do seu mundo interior e não do exterior. Para aqueles que precisam de um líder religioso lhes controlando para que os tais não venham a ser vândalos, desordeiros, picaretas ou causadores do mal alheio, eu recomendo que fiquem onde estão, pagando seu dízimos e vivendo “em paz” nesses recintos. Você apenas estar provando que jesus não muda a vida de ninguém e que de nada adiantou sua estadia ali na “casa de deus” e alguém que mesmo nunca pisando os pés nesse local consegue ter uma vida mais elevada que a sua sem ameaças de castigo ou recompensas, também prova que não se faz necessário comprar um jesus numa casa comercial para se ter caráter ou ser boa pessoa. Se você deixou esse recinto, e agora vive a se destruir ou a destruir a vida de outros, lamento dizer, mas a “falta de deus” te fará tão mal quanto a presença dele. Repense também seu estilo de vida.
Não venda sua alma para pessoas arrogantes e que manipulam a ideia do sagrado. Se deus é universal e onipresente ele estar com você ainda que você mesmo assuma não estar com ele. Se a salvação é pela fé, basta ter fé e pronto, não precisa de filiação a denominação alguma! Se é pelas obras, faça o bem e serás salvo do mesmo jeito mesmo não estando ligado a nenhum grupo! No dia em que entenderes que todo bem ou todo mal que fizeres voltará para você mesmo, deixaras de “fazer o bem” apenas pelo fator castigo-recompensa!
Desejo sanidade a todos!
Texto escrito em 02/7/2017


Biografia:
Número de vezes que este texto foi lido: 523


Outros títulos do mesmo autor

Ensaios A GRANDE HIPOCRISIA SOCIAL (CRISTÃ) PARTE 2 DE 2 ANTONIO FERREIRA BISPO
Ensaios A GRANDE HIPOCRISIA SOCIAL (CRISTÃ) PARTE 1 DE 2 ANTONIO FERREIRA BISPO
Ensaios DIFERENCIANDO SABER DE ACREDITAR ANTONIO FERREIRA BISPO
Ensaios E A FÉ EM DEUS, PARA QUE SERVE? ANTONIO FERREIRA BISPO
Discursos O ALTO PREÇO DOS PARASITAS SOCIAIS PARTE 3 DE 3 ANTONIO FERREIRA BISPO
Discursos O ALTO PREÇO DOS PARASITAS SOCIAIS-PARTE 2 DE 3 ANTONIO FERREIRA BISPO
Ensaios O ALTO PREÇO DOS PARASITAS SOCIAIS ANTONIO FERREIRA BISPO
Discursos A GRANDE QUESTÃO DOS SÍMBOLOS SAGRADOS ANTONIO FERREIRA BISPO
Ensaios NÃO "COMPRE" UMA PESSOA PELO SEU TÍTULO ANTONIO FERREIRA BISPO
Ensaios HERANÇAS DA INQUISIÇÃO-COMO COMBATÊ-LAS ANTONIO FERREIRA BISPO

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 53.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2017
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 182609 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 147176 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 146729 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 128175 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 67254 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 64174 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 58400 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 57591 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 57328 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 53405 Visitas

Páginas: Próxima Última