Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
SEMIDEUS
Ivan de Oliveira Melo

Todos os dias em frente à minha casa ele passa.
Em seus lábios o doce sorriso de menino carente
E debaixo do braço carrega os livros e se sente
Como se fosse o dono da rua e da beleza esparsa.

Longos e lisos cabelos loiros esvoaçam ao vento
Enfeitando de formosura sua face meiga e branca,
Sua pele brilha diante de um sol que é esperança
Dos dias lineares que vão prestar contas ao tempo.

Em seus olhos azuis há um firmamento de estrelas
Que lhes dá a certeza de que o mundo é multicor
E feliz ele perambula e pulula com entender a dor
Que se estampa em muitos lares de sutis alamedas.

Vaivém diário o leva de ida e de volta aos estudos,
Contudo sua perene alegria enche o espaço de luz,
Pois é um garoto lírico pleno do bálsamo que seduz
Todos os olhares que observam o bailado de veludo.

Trágico deserto é o dia em que se percebe a ausência
Do tesouro que conquista pé ante pé gentes diversas…
O final de semana é de uma angústia intensa e imersa
No silêncio que atrofia a calma sem a jurisprudência.

Ah! Quando chegam as férias, inconcebível o horror
Que se instala nos íntimos que são seguranças da rua,
Ninguém fala ou espirra, tosse alguma tece ou atenua
A tristeza do ícone que locupletou o ambiente de amor.

Retorno às aulas… Lá vem ele e de volta os sorrisos…
É um ídolo natural que se impôs devido à sua fofura,
Lindo como nenhum outro que por ali transita e cura
Qualquer enfermidade que tencione despejar seu siso.

Certa manhã tudo ocorreu diferente… Ouviu-se a voz.
Grande foi o espanto que adentrou nos âmagos e se fez
Do alarido que ziguezagueou no ar um devaneio talvez
De ter entre os moradores o ser dono de todos os sóis…

De fato aconteceu… A formosura trouxe o que é talento
Para residir dentre admiradores que eram total tietagem.
Em todas as casas houve de se transformar a paisagem,
Porque a pura beleza tornou-se monarca, embevecimento.

O tempo consignou essa história… Todos viviam em paz,
Acabaram com o orgulho e o egoísmo, tudo reino do bem.
Ele era o motivo da aliança e tudo era de todos e ninguém
Era mais que outro… Tudo se compartilhava, eram iguais.

Aquela beleza me fascinava… Algo estranho era aquela tez.
Alguns anos mais tarde. O menino tornou-se um belo rapaz
E, num dia de festa em plena praça, diante de todos os sais,
Despiu-se. Mostrou o lindo corpo, abriu as asas e se desfez!



DE IVAN DE OLIVEIRA MELO                                                                                                         De Ivan de Oliveira Melo


Biografia:
Nascido em Recife, em 09/10/1953. Professor de língua portuguesa e literatura. Poeta desde adolescente. Livros publicados: SINFONIA DE AMOR; POESIA, AMOR E VIDA; REFLEXOS; SEARA DE RITMOS; SO...NETANDO.Temas mais comuns em seus versos: o amor, a natureza, o homem, o socia, o cosmos, o metafísico, religiosidade...
Número de vezes que este texto foi lido: 54817


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Sob o brilho da lua... Ivan de Oliveira Melo
Poesias Protótipo Ivan de Oliveira Melo
Poesias Engenharia da Palavra Ivan de Oliveira Melo
Poesias Horas Insossas Ivan de Oliveira Melo
Poesias Súplica Ivan de Oliveira Melo
Poesias Via Láctea Ivan de Oliveira Melo
Poesias Orvalho Matinal Ivan de Oliveira Melo

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 1071 até 1077 de um total de 1077.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
CALMA - orivaldo grandizoli 54815 Visitas
MELHOR ASSIM - orivaldo grandizoli 54815 Visitas
LÍNGUAPALAVRA - orivaldo grandizoli 54815 Visitas
``Rosto d'negra'' - poeta platónicó 54815 Visitas
Recém nascido - Elias Leoncio de Souza 54815 Visitas
Confidente - Loaty junuel gomes luis 54815 Visitas
A Esperança Frustrada do ímpio e a Eterna do Justo - Silvio Dutra 54815 Visitas

Páginas: Primeira Anterior