Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O Direito conforme os pensadores contratualistas
Isadora Welzel

Para Hobbes, o direito moderno é designado como um conjunto de leis que no contexto do estado civil, delimita o poder de atuação ou omissão dos seres humanos, tendo a lei como cerne, que representa a palavra daquele que detém o poder de mando sobre os demais. Em um contexto geral do direito moderno, pode-se definir o direito como um conjunto de normas posto por autoridade competente, no âmbito do Estado, e que se faz valer pela força. Essa noção moderna dialoga com o viés de Hobbes sobre a compreensão da aplicação das leis. Já para John Locke, o direito está atrelado a uma visão mais sofisticada no que diz respeito ao poder legislativo, representante da voz do povo, atentando-se para a existência de dois poderes: o executivo e o legislativo, de forte expressão. Enquanto que para Hobbes, o direito fundamental é a conservação da vida, para Locke, o princípio da propriedade deve ser amplamente difundido, tendo em vista a posse do ser humano sobre sua pessoa em uma perspectiva mais imaterial, que colide com as ideias de Kant sobre o tema liberal, além da garantia de posse sobre seus bens. Rousseau fornece uma continuidade à tradição contratual de Locke, ao afirmar que a aplicação da lei também caracteriza um ideal de igualdade, de modo que seja válida a todos na mesma medida. A centralidade de seu pensamento se insere no entendimento de direito a partir da vontade geral, que visa ao bem comum, tendo a lei como soberana. Essa noção de vontade geral é categoricamente diferenciada de vontade da maioria em sua obra, visto que essa última se vincula à soma das vontades particulares que não necessariamente indicam o caminho do bem comum à sociedade. Para esse pensador, o direito que é exercido no panorama republicano, busca a restituição da felicidade e da igualdade, próprias do estado natural teorizado por ele. Por último, Kant discorre sobre o direito moderno, partindo de uma ideia de legislação externa ao indivíduo, cuja máxima fundamental relacionada à justiça de suas ideias, é a efetivação da liberdade humana. Para Kant, o direito pleno por meio de um contrato é uma solução ao estado de selvageria natural e para além de obrigar no sentido de ordem, há uma obrigação de ser livre, pois nas palavras do autor, o direito funde-se à liberdade no que diz respeito ao direito positivo e à elaboração de uma Constituição, sendo que ninguém deve se sujeitar à vontade de outrem, exceto àquela que submete a todos igualmente.

Disciplina: Teoria do Direito I


Biografia:
Além de grande admiradora da escrita e da literatura, sou estudante de Direito na Universidade Federal de Santa Catarina e meu propósito no Recanto das Letras é traduzir conteúdos do mundo jurídico para a comunidade leitora, de modo a propagar conhecimentos sobre o Direito e propor reflexões. 
Número de vezes que este texto foi lido: 54816


Outros títulos do mesmo autor

Resenhas Resenha crítica: Fundamentos do Direito Isadora Welzel
Resenhas Resenha: Mitologias Jurídicas da Modernidade Isadora Welzel
Resenhas Resenha crítica: Direito Penal na Grécia Antiga Isadora Welzel
Artigos Positivismo jurídico: Hans Kelsen e Norberto Bobbio Isadora Welzel
Artigos Ciência do direito positivo e ciência do direito justo Isadora Welzel
Artigos O Direito conforme os pensadores contratualistas Isadora Welzel
Artigos A elaboração das leis e a liberdade em Kant Isadora Welzel
Artigos Diferenças entre Locke e Rousseau Isadora Welzel
Artigos A concepção hobbesiana do estado de natureza Isadora Welzel
Artigos Introdução ao direito, o nomos da terra e o contrato social Isadora Welzel

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 101 até 110 de um total de 110.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Apostasia - Silvio Dutra 54815 Visitas
Filosofia e Meditação - Siddhartha 54815 Visitas
O MEU AMOR - orivaldo grandizoli 54815 Visitas
- Marta 54815 Visitas
ENTRE PEDRAS DE LUZ - orivaldo grandizoli 54815 Visitas
A Sombra do Amanhã - Jacques Calabia Lisbôa 54815 Visitas
ALTO, NA IMENSIDÃO... - orivaldo grandizoli 54815 Visitas

Páginas: Primeira Anterior