Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
CÁSSIO 9 IND 18 ANOS NOVEL
DE PAULO FOG
ricardo fogaça

Resumo:
BOM


    - Acredita nisso amiga?
    - Pois é, você esta linda.
    Ali na Maison da Lú, Laura experimenta alguns modelos de vestido de noiva.
    Em poucos minutos, lágrimas chegam aos olhos, Fernanda abraça a amiga.
    Cássio toma alguns chopp's com Reinaldo ali no bar, o balconista traz mais bebidas e um prato de salsichas fritas com rodelas de limão.
    - Não esta nervoso?
    - Cara, ainda não.
    - Quando soube?
    - O quê?
    - De se casar, assim se tornar mais responsável e ter uma esposa, família?
    - A gente não sabe, sente.
    - Bem, eu também sinto isso.
    - O quê, vão se casar?
    - Por mim, agora, mais a Fer, cara, a mina é dificil de decisão.
    - Ela não quer?
    - Sim, é tudo que ela mais quer.
    - E então?
    - Acho que deve ser certos amargos do passado.
    - Mais vocês já conversaram sobre isso?
    - Mais ou menos, sabe, certos assuntos ainda é dificil para ela.
    - E para você?
    - Sabe, o passado dela não me importa, o que houve também, tudo que mais quero é te-la junto de mim, cuidando e sendo cuidada, dando e recebendo carinho.
    - Nossa, você a ama muito.
    - Você nem imagina o quanto.
    Reinaldo vira o restante do chopp e limpa os olhos, Cássio come algumas salsichas e seu pensamento viaja em Laura.
    Laura sai do provador e Fernanda se emociona com uma onda de felicidade ao ver Laura ali num simples mais ao mesmo tempo magnifico, decote modesto, um pouco rodado a saia, pedrarias e alguns cristais, a renda no véu esteve guardada por alguns anos por sua tia, era de sua vó.
    - E ai?
    - Você esta linda.
    - Sério mesmo?
    - Estou te dizendo, esta linda.
    Laura se olha ali no espelho e veste mais lágrimas dos olhos.
    - Sim, estou linda.
    Fernanda se aproxima e a abraça ali.
    Regina termina o preparo da janta, Karen sai do banho, enrolada na toalha deixa pingar água pelo chão.
    - Karen, o que é isso?
    - Se lembra, estou sendo sua sobrinha, só isso.
    - Tá, mais uma sobrinha bem porquinha hein. Risos.
    - Tô com fome.
    - Vá se trocar e logo vamos jantar.
    - O que fez pra gente?
    - Macarrão, carne moída.
    - Adoro.
    - Por isso mesmo que eu fiz.
    - Tá vendo tia, você esta até mais jovem.
    - Acho que sim, mais vou acabar ficando velha com seus maus costumes. Risos.
    Laura sai da loja de festas, terminara de acertar os ultimos detalhes das mesas de guloseimas que serão servidas no buffet de sua festa.
    Fernanda desce do táxi e corre ao encontro da amiga.
    - Deu certo?
    - Tudo.
    - Ai que bom. Ali as duas caminham a falar sobre suas amenidades.
    - Oi.
    - Murilo, o que faz aqui?
    - Aceitei um trabalho, vou fazer umas fotos.
    - Que bom, bom para você.
    - Podemos conversar?
    - Não, não pode, o que é isso Murilo, cai fora. Vocìfera Fernanda para ele, Laura intervém.
    - Deixe amiga, eu vou resolver.
    Laura mostra o caminho e eles seguem, Fernanda liga para Cássio.
    Numa sorveteria, eles pedem refri e sorvete, ali sentados.
    - Você esta bonita.
    - O que foi dessa vez, diz logo Murilo?
    - Fiquei sabendo com sua tia, vocês aqui, então será que posso ficar com vocês por uns dias?
    - Minha tia não te contou, tudo bem, olhe, vou me casar, fiquei noiva, meu futuro marido é tudo que você nunca o foi, cavalheiro, honesto, gentil, verdadeiro, sincero, enfim, um homem, ainda quer continuar nisso?
    - Por favor, não precisa se armar tanto assim.
    - Obrigado pelo refri, tchau.
    - Não vá, por favor, fique, vamos falar da gente, vai.
    - Fique com sua consciência, sua professora de música enfim, seja qual for, consulte elas.
    - Aquilo ficou no passado.
    - Sim, no seu passado tão sujo quanto você, se ainda te resta o mínimo de dignidade, vai embora, me deixe em paz, siga sua vida, seu rumo, tchau.
    Laura sai dali, Fernanda a aguarda na outra calçada, Cássio ali junto.
    - Amor.
    - O que ele queria?
    - Só me fazer ter certeza.
    - Certeza de quê?
    - Que você é o melhor para mim.
    Laura beija Cássio ali, de longe Murilo assiste a cena, Fernanda olha para ele lhe mostrando o dedo em gesto obsceno.
    No apartamento de Cássio, eles bebem e assistem lives de cantores, Fernanda estoura pipoca, Reinaldo aproveita e vai para a cozinha junto dela.
    - E daí, já pensou no assunto?
    - Qual?
    - Você sabe Fernanda.
    - Você diz de se casar?
    - Qual seria?
    - Eu aceito.
    - Sério?
    - Sim.
    - Nossa, carinho, não acredito.
    - Bem, se não acredita, a gente desiste.
    - Jamais, te amo linda.
    - Você que é lindo.
    O casamento é marcado para dali 3 meses.
    Regina recebe uma ligação, Cássio do outro lado dizendo que vai se casar e pedindo para que ela não atrapalhe.
    - Fique tranquilo, você já e passado.
    - Sério.
    - Sabe, tive a melhor ajuda que a vida me deu, minha sobrinha, resolvi ser a tia dela como tem de ser, de certa forma ter ido ai a sua procura me abriu os olhos para o ridiculo e minha insensatez, me perdoe.
    - Não precisa pedir perdão, sinto que realmente esta se achando nisso tudo, fico feliz, felicidades pra ti.
    - Obrigado e pra vocês também, e peça desculpas por mim a sua futura esposa, por favor.
    - Ela esta aqui do meu lado e aceitou de bom.
    - Certo, então tchau e sejam felizes.
    - Tchau e obrigado.
    Cássio desliga o celular, laura ali do seu lado.
    - Acha que fiz certo, mesmo?
    - Agora sim, podemos ser felizes, essa página é passado, acredite.
    - Te amo.
    - Novidade.
    - É sério, te amo muito, sua doidinha.
    - Eu também te amo, meu homem.
    - Gostei disso, sério, gostei muito.
    - Bobo.   Risos e beijos.



                            18072020............



Biografia:
amo ler e muito mais escrever, sou assim
Número de vezes que este texto foi lido: 420


Outros títulos do mesmo autor

Contos CÁSSIO 10 NOVEL IND 17 ANOS ricardo fogaça
Contos CÁSSIO 9 IND 18 ANOS NOVEL ricardo fogaça
Contos UM CARA ASSIM, INESPERADO 18 ANOS LGBT ricardo fogaça
Contos CÁSSIO 8 NOVEL 17 ANOS IND ricardo fogaça
Contos CÁSSIO 7 NOVEL 17 ANOS IND ricardo fogaça
Crônicas O PRESIDENTE COM COVID ricardo fogaça
Contos CÁSSIO 6 NOVEL IND 17 ANOS ricardo fogaça
Contos CÁSSIO 5 NOVEL IND 17 ANOS ricardo fogaça
Contos CÁSSIO 4 NOVEL IND 17 ANOS ricardo fogaça
Contos CÁSSIO 3 NOVEL IND 17 ANOS ricardo fogaça

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 74.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 68673 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 55755 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 44471 Visitas
IHV (IAHU) e ISV (IASHUA) - Gileno Correia dos Santos 44351 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 44175 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 43788 Visitas
Amor e Perdão - Amilton Maciel Monteiro 42302 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 41425 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 41409 Visitas
Amores! - 39966 Visitas

Páginas: Próxima Última