Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
CONTEMPLATIVO
Ivan de Oliveira Melo

Resumo:
...contemplar é observar ao derredor da vida...

O precipício chora seus mortos,
O dia usa do canivete para cortas nuvens
Enquanto o povo percebe o coral
Que canta em silêncio
E se observa na cauda dos cometas, o riso...
Há nos confins dos arrabaldes
O canto alucinógeno da plebe.

Já não há canteiros que gritem,
Embora a vida plagie os sonhos
Não sonhados das gaivotas,
Isso diante das procelas que gemem
E sufocam os mares que, constrangidos,
Aprisionam os torvelinhos
Desnudos da madrugada.

Plantas rasteiras são restingas do tempo
Que oscila em todos os pontos cardeais
E nos contos frenéticos dos segundos
Há uma atmosfera ainda virgem
Que, sequiosa de tanto beber
Do vinho da indecência clássica,
Contrapõe com lascivas lamentações,
O enredo bipolar das horas atônitas.

Na areia úmida das margens dos riachos
Há cachoeiras que derramam suas águas
Nos porões enciclopédicos do saber,
Então a ciência desprovida de verdades,
Conspira contra a realidade do universo,
Pondo abaixo teorias formuladas de soslaio,
Devassa hipnose de um mundo ascético!


DE Ivan de Oliveira Melo


Biografia:
Nascido em Recife, em 09/10/1953. Professor de língua portuguesa e literatura. Poeta desde adolescente. Livros publicados: SINFONIA DE AMOR; POESIA, AMOR E VIDA; REFLEXOS; SEARA DE RITMOS; SO...NETANDO.Temas mais comuns em seus versos: o amor, a natureza, o homem, o socia, o cosmos, o metafísico, religiosidade...
Número de vezes que este texto foi lido: 28547


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Vento Ivan de Oliveira Melo
Poesias Pelo avesso Ivan de Oliveira Melo
Poesias Sob o brilho da lua... Ivan de Oliveira Melo
Poesias Protótipo Ivan de Oliveira Melo
Poesias Engenharia da Palavra Ivan de Oliveira Melo
Poesias Horas Insossas Ivan de Oliveira Melo
Poesias Súplica Ivan de Oliveira Melo
Poesias Via Láctea Ivan de Oliveira Melo
Poesias Orvalho Matinal Ivan de Oliveira Melo

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 851 até 859 de um total de 859.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
O grama - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 0 Visitas
A PORTA - VALTENCIR EVANGELISTA PIRES 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior