Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A Criação de Êxodo
O ínicio
G.A.R.T

Resumo:
Êxodo é um mundo mágico. Marcado pela guerra e por desavenças, traído por seu próprio criador, Us. Um mundo criado da junção de luz e trevas em uma única forma que deu ligamento e se transformou no que é hoje.

A muito tempo, antes que os Sete dividissem seus poderes com os mortais, o tempo era um só. O mundo vivia em harmonia, e a grande floresta Éogra não existia. A grande Torre dos Magos também. Aliás, nem mesmo os Sete existiam. As grandes montanhas, os mares Lás e Ós e as Pradarias Celestes também se ausentavam. As grandes cidades como Castam, Mánora, Árgok, Yokran, Nadil, Rinet, Filhorrad e muitas outras não eram nada mais do que pó. As pessoas?! Elas também não existiam. Suas palavras não foram pronunciadas nenhuma vez! A terra não era estável, a água não era fluida, o céu não era como é. O mundo não era o mundo, e nada nele crescia ou vivia.

No início não havia nada! Até que Us, o DEUS criador, desceu de Álen;
Ele criou a luz em toda a sua majestade e glória; E assim começou o primeiro dia, se é que podemos chama-la disso.
Na luz ele viu ENORME poder! Viu AMOR, PAZ, JUSTIÇA. Mas ele também viu, em sua criação, que o amor se torna ÓDIO, que praticar a PAZ se transforma em GUERRA, que ser JUSTO é um CRIME. Viu que a LUZ se transforma em TREVAS;
E assim iniciou-se a primeira noite, se é que podemos chama-la assim.
Com o tempo, a luz e trevas entraram em harmonia. Mas Us, o deus, viu que aos poucos a luz era consumida pelas trevas. Para ele isso era comum. O mal sempre corromperia o bem, mas sempre o mesmo se levantaria para derruba-lo, mantendo a lei natural... Mas dessas mutações constantes surgiu algo que Us não conhecia. Um ser de luz e trevas, um mestiço. Um DEUS RENEGADO. Us viu neste deus enorme poder. Tentou controla-lo, mas era impossível para um ser de luz pura faze-lo. Então ele o destruiu, e usou sua essência para dar início a tudo.
Na harmonia Us viu problemas. Temia que outro Deus renegado nascesse, então usou Trimal, a essência de um deus, para unir os dois lados. O Amor se encontrou com o Ódio, a Paz lutou contra Guerras, a Justiça puniu o Crime, e o nosso mundo surgiu de Luz e Trevas...
O tempo fez seu trabalho; Da terra surgiram dois filhos, Ámunar e Ámanur, seres de grande poder, beleza e dotados pelo amor dos mortais, nascidos da terra e do crepúsculo.
Us já se sentia diferente quando os mortais trocaram seu amor pelo de Ámunar. Então ele começou a mudar drasticamente. Sua fúria caiu sobre o mundo e a natureza seguiu suas ordens. O mundo lutava contra os mortais, mas Ámunar era forte, e seu marido e irmão, Ámanur, era ainda mais. Eles lutaram contra a própria terra e mataram-na destruindo seu coração. Elenad, a Joia dos Deuses;
Ingênuos eles a entregaram a Us, que não fez bom proveito...
Ele era ardiloso, esperou novamente que o tempo fizesse seu trabalho. E assim foi feito.

      Da união de Ámunar e Ámanur surgiram sete filhos... os SETE, os Magos da Criação;
     Álgeron foi o primeiro, nascido envolto por um manto vermelho. Este seria o senhor do fogo. O Mago da Destruição.
     Mínoron foi o segundo, nascido envolto por um manto lamacento. Este seria o senhor da terra. O Mago do Progresso.
     Belógon foi o terceiro, nascido em um manto transparente. Este seria o senhor do céu. O Mago da Liberdade
     Dédroron foi o quarto, nascido em um manto encharcado. Este seria o senhor do mar. O Mago da Soberania.
    Úlanor foi o quinto, nascido em um manto de luz. Este seria o senhor da vida. O Mago da Alegria
   Drasgor foi o sexto, nascido em um manto negro. Este seria o senhor da morte. O Mago do Fim.
   E por último e não menos importante veio Bélenor, o sétimo. Nascido em manto nenhum. Este seria o senhor do tempo. O Mago do Passado, do Presente e do Futuro. Mestre das Escolas. Senhor da Sinfonia.
     
     Us viu neles um poder muito mais majestoso e harmônico do que o de qualquer outro Deus, seja Renegado ou não...
     Us viu uma forma de governar. Governar sobre a paz! Sobre o amor! Sobre a justiça! E assim iniciou-se o mais terrível dos reinados.
     O Deus de luz se transformou em trevas. Um Senhor Vil.
     Ele começou cortando o ‘’bem pela raiz’’. Matou Ámanur e jogou seu corpo aos pés de Ámunar. Que sem reação, apenas pode chorar por seu marido...
      Suas lágrimas se congelaram e se transformaram em cristais, que ao cair, fundiram-se ao sangue de Ámanur transformando-se em joias vermelhas. Rubis são como chamamos. E neste mundo só existem doze...

Doze lágrimas de seu rosto correram.
Doze lágrimas de seu rosto caíram.
    Doze lágrimas ao cair se chocaram.
      E no sangue se corromperam.

No Rio Álamon elas se foram.
Levadas pelas águas imortais.
    Doze lágrimas nas águas se perderam .
      Doze lágrimas, retornarão jamais.


Cinco por Us foram levadas.
Sete pelas águas carregadas.
    E uma pelo tempo esquecida,
      Jamais será encontrada.
     
     Com uma das lágrimas de Ámunar ele corrompeu os Sete. Transformando-os em escravos da dor. Sua palavra virou regra e sua vontade dever. Sob as trevas agora, os Sete deveriam viver.

      Sete fogos rasgaram os céus. E aqueles mesmos mestres que juraram lealdade traiam seu juramento. Eles reivindicavam o sagrado trono para eles. Aquele que fora prometido a muito tempo...

      A tirania de Us durou eras. A felicidade havia deixado o mundo e as pessoas não podiam mais ver o sol, pois a maldade que Us emitia era muito forte. Nuvens negras surgiram no céu impedindo até os mais simples raios de sol de ultrapassarem. As montanhas se transformaram em vulcões e lagartos cuspidores de fogo deles nasceram; Eram dragões...
A terra se tornou estéril, os homens não tinham alegrias e as mulheres não tinham filhos. Para os mortais este era o fim. Us tentava agora, uma nova forma de vida criar. Uma vida que o servisse como desejar. Os mortais se viam em um grande abismo, e neste não se via fundo. Apenas berros de dor e gritos de desespero se ouvia da beirada...

     E assim a escuridão reinou sobre o mundo. Liderada pelos magos, que se tornaram Senhores do Escuro.

A lei de Us era verdadeira. Sempre que o mal surge, o bem se levanta para destruí-lo.

       A cegueira dos Sete era forte, mas o bem sempre vence, ou talvez tenha a sorte de vencer sempre.
Bélenor, senhor do tempo, foi o primeiro a acordar e o último a perder as esperanças. Sua luta contra Us foi quieta e simples, porém necessitou de um imenso poder. Ele havia utilizado uma magia corrupta, um dos mais altos níveis que existem atualmente. Esta magia fez com que o olhar do próprio tempo caísse sobre nós. Sua glória depôs Us e o baniu deste mundo. O tempo se alegrou ao ver os Sete libertos de suas correntes. E uma das lágrimas de Ámunar foi levada por ele, que dizia que ‘’um grande poder nelas repousava. E um dia vai voltar, quando o mundo novamente necessitar.’’
     A própria terra se alegrou com a queda de Us. O chão tremeu, mas nenhuma cidade caiu. O Trono Prometido foi destruído, para que ninguém novamente pudesse reclama-lo para si. O poder das trevas foi isolado e como se por sorte, uma lágrima foi encontrada. Os sete realizaram uma reunião e nela foi decidido. Para cada raça um mago serviria. E para proteção do Sul, o norte cercado por montanhas seria. Para que não pudesse para o sul escapar, lacrado com uma muralha feita de árvores foi. E com a lágrima encontrada eles criaram Brásil, a guardiã da floresta.
    Duas eras se passaram e o poder de Us ainda pode ser sentido. Grandes batalhas foram travadas, pessoas morreram e nenhuma das lágrimas foram encontradas. A palavra de Us ainda era regra, e sua vontade dever. Deixar o poder para trás se mostrou difícil para alguns...


Biografia:
Um trecho de algo maior que estou tentando criar. Tento, através do texto, dar início a um conflito. Um conflito que se estenderia por eras até atingir o seu ápice, desencadeando uma outra história.

Este texto é administrado por: Gabriel Aparecido Rotta de Toledo
Número de vezes que este texto foi lido: 54826


Outros títulos do mesmo autor

Contos A Criação de Êxodo G.A.R.T


Publicações de número 1 até 1 de um total de 1.


escrita@komedi.com.br © 2024
 
  Textos mais lidos
Minicurso sobre a redação no ENEM - Isadora Welzel 79742 Visitas
URBE - Darwin Ferraretto 59556 Visitas
Salvando computador muito ruim - Vander Roberto 55642 Visitas
Contraportada de la novela Obscuro sueño de Jesús - udonge 55558 Visitas
81 anos da prisão e morte dos Rosas Brancas - Vander Roberto 55457 Visitas
Delícias da festa junina - Ivone Boechat 55391 Visitas
QUE SE... - orivaldo grandizoli 55375 Visitas
Lançamento do livro - Alberto Kopittke 55364 Visitas
Nua, totalmente indefesa - rodrigo ribeiro 55310 Visitas
A FARSA DA USURA - fabio espirito santo 55300 Visitas

Páginas: Próxima Última