Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Estátuas de Cobre
Vinícius Régis dos Santos

Mesmo que os anjos
Pudessem me dizer
Sobre a glória dos céus,
De nada me bastaria
O medo de morrer.

Ainda que me calassem
A boca,
E de mim arrancassem
A língua,
De nada me serviria
O pesar da melancolia noturna.

Mas não atente o teu coração
Para as estrelas noturnas,
Pois jaz mortas
Todas elas que
Não amam a ninguém.

Contudo, lhe digo:
Vai!
Pois os sabores e sabedorias
Da terra são passageiras,
Mas a solidão contraditória
De um poeta é
Eterna.

Número de vezes que este texto foi lido: 134


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Som Vinícius Régis dos Santos
Poesias Verbos Vinícius Régis dos Santos
Poesias Cinza Vinícius Régis dos Santos
Poesias La Nuit Noire Vinícius Régis dos Santos

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 11 até 14 de um total de 14.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
Vivo com.. - 33447 Visitas
CÉREBRO HUMANO - Tércio Sthal 32633 Visitas
eu sei quem sou - 32399 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 32367 Visitas
camaro amarelo - 32279 Visitas
sei quem sou? - 32234 Visitas
MENINA - 32141 Visitas
O que e um poema Sinetrico? - 32081 Visitas
viramundo vai a frança - 32068 Visitas
A menina e o desenho - 32056 Visitas

Páginas: Primeira Anterior Próxima Última