Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Um amor proibido
Luiza Monteiro

Resumo:
De uma forma completamente inusitada de se conhecer, Daniel conhece Aline e nem sonham as aventuras que vão viver juntos.

Um amor proibido


                                    Capitulo 1

.Aline

Mais um dia normal aqui em casa e estou de bobeira no Instagram, como sempre. Esses últimos dias descobri sozinha: novos gostos músicas, novas receitas e me conhecendo mais(sexualmente falando). Comecei a seguir umas contas com umas postagens mais picantes e fico interagindo nos comentários, sem nenhum intuito. Mesmo eu sendo virgem, tenho minhas vontades, e umas, um tanto diferentes. Até que acho um post que dizia sobre: "meninas com rostinho de princesa, mas que gostam de foder como atriz pornô" , e comentei: "sou também kkkkkk".

Fechei o insta, e, depois de um tempo, chega uma notificação, na verdade uma solicitação. Eu toda curiosa, fui ver no mesmo instante de quem se tratava; era um tal de Daniel. Abri, vi o perfil dele: ele realmente é um gato. Vi que seguíamos contas em comum e inclusive, a que eu comentei no mesmo dia. Ok, isso estranhei. Até que aceito a solicitação dele, que dizia em um áudio:

"-Oiiii, tudo bem? Não te conheço, mas só chamei pra trocar um papo. Meu número tá aí em baixo, se quiser pode me chamar no WhatsApp pra gente conversar melhor."

Sim, ele foi totalmente direto, sem mais nem menos. Mas já gostei de cara, além de lindo era hiper comunicativo e extrovertido (meu oposto nisso, inclusive, outra coisa que eu atraiu ainda mais)

Chamei ele no WhatsApp.

-Oiii, é a Luiza, já salvei seu contato aqui.

Ele demorou um bom tempo para responder, mas acredito que seja devido ao trabalho dele ou algo do tipo.
Alguns minutos se passaram e veio uma notificação. Eu tinha acabado de sair do banho então eu estava de toalha e com minhas roupas na mão. Assim que vi que era a mensagem do Daniel, meu coração disparou. Tudo bem, sei que não teve motivo pra isso e muito menos passar o banho todo esperando por isso.

-Oi Luiza, vou salvar aqui também. Como você está?

Só de ouvir a voz dele, um arrepio percorreu meu corpo todo. Sim, vozes de alguns homens são meu ponto fraco, e ele está se tornando isso e nem sabe. Óbvio, não tenho coragem de falar logo de cara pra alguém que eu nem conheço direito

Falei que eu estava bem também e que eu tinha acabado de sair do banho.
Ele disse que estava no trabalho e me mandou um foto dele. Sim, ele é gato demais e já fiquei imaginando ele sem camisa na minha frente.

Respondi a foto dele com um emoji de coração e fui me arrumar, já que uma garota de 18 anos que decidiu morar sozinha ao invés de ir para outra cidade com seus pais, precisa arrumar um emprego.
Penteei meus cabelos, coloquei uma langerie confortável, uma saia lápis preta, camisa social branca, um salto médio preto e pra finalizar, uma make básica. Deixei meu cabelo solto mesmo, mas não finalizei muito bem, fiquei com preguiça de passar uma quantia enorme de creme e fui assim mesmo.

Peguei meus currículos e comecei em uma empresa que era um tantinho mais longe da minha casa. Eu andei pesquisando e vi que aqui, precisavam de uma secretária, e como era próximo da minha área de interesse, fui atrás.
Entrei na empresa e vi uma senhora que aparentemente trabalhava lá e perguntei em que andar eu deveria deixar meu currículo, a mesma me informou que era no quarto andar, agradeci e fui em busca de um elevador. Estava próximo da entrada; apertei o botão e esperei abrir. Quando abriu, vi um homem lá dentro: alto, forte, de terno, com um perfume excelente e muito gato. A porta se fechou. E ele tentou puxar papo comigo.

- Vai pra qual andar?
- Vou para o quarto andar.

Ele parou e me analisou de alto a baixo

- Para a entrevista?

MEU DEUS, eu pensei que fosse só pra deixar um papel e vazar.

-O Que? Vai me dizer que você não sabia que aqui, temos um horário para a entrevista e outro só pra entrega de currículos?

Acho que ele percebeu minha cara de assustada com isso, mas, eu apenas assenti, já que na hora as palavras me escaparam.

A porta abriu e eu sai. Ele me desejou boa sorte e foi para o andar acima do que eu estava. Respirei fundo, passei a mão na minha saia pra ajustar um pouco o tecido e conferi meu cabelo em um espelho que tinha ali perto. Caminhei conforme aquela senhora do térreo me informou e achei uma porta entreaberta e vi uma mulher sentada em uma cadeira lá dentro conversando com outro engravatado com uma postura séria. Me sentei em um banco que tinha ali no corredor e esperei ser chamada, já que eu havia ligo pra marcar um horário.
Se passaram vários minutos e a mulher saiu. Então eu ouço vindo da sala:

- Senhorita Aline, entre por favor.

Aquela voz era familiar pra mim...
Entrei e vi aquele homem debruçado em sua mesa olhando para um papel.

- Pode se sentar.

Ele volta a atenção para mim e vi que se tratava de Daniel o "homem engravatado"

- Quem diria, você aqui Aline!

Confesso que fiquei totalmente surpresa. Nessa hora minhas mãos começaram a ficar frias com o nervosismo, tanto por ele ser meu chefe caso me contrate, e por me lembrar do que eu havia pensado dele assim que eu vi suas fotos no Instagram.

-Pois é né, que coisa mais surreal. Uma forma muito inusitada de conhecer um amigo virtual.

Ele começou com aquelas perguntas que fazem nas entrevistas:

- Porque veio aqui?
- Porque preciso do emprego para me manter em minha casa.
- Hum, mora sozinha?
- Sim.
- Tem experiência na área?
- Nunca trabalhei de secretária, mas tenho uma grande noção pois minha amiga trabalha nesse ramo e ela conta umas coisas pra mim.

Ele pediu meu currículo e ficou analisando em silêncio. Fiquei nervosa com isso e então ele voltou a falar:

- Realmente é bem preenchido seu currículo pra alguém nova como você...

Quando fui agradecer, ele imediatamente disse:

- Contratada.

Foi isso, sem mais nem menos. Não fez muitas perguntas, foi direto e firme em sua decisão.

- Uau, tão rápido assim? Eu nem fiz nada pra...
- Você começa amanhã às sete. Tenha uma boa tarde.

MEU DEUS isso foi muito mais fácil do que eu pensava!

EU FUI CONTRADADA E ISSO NEM PARECE REALIDADE!


Biografia:
Luiza Monteiro, 15 anos, natural de São Paulo, capital

Este texto é administrado por: Luiza Monteiro do espirito santo
Número de vezes que este texto foi lido: 161


Outros títulos do mesmo autor

Romance Um amor proibido Luiza Monteiro


Publicações de número 1 até 1 de um total de 1.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 76109 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 62050 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 50302 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 50062 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 49622 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 49285 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 49003 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 48819 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 48795 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 48242 Visitas

Páginas: Próxima Última