Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
PULA CATRACA 5 IND 16 ANOS
DE PAULO FOG
ricardo fogaça

Resumo:
BOM


              Gerson deixa Augusto na cama, liga para a recepção, logo pega na janelinha, uma cestinha com champanhe, morangos, chantilly.
    - Oi.
    - Acordou amor.
    - O que é isso?
    - Só um mimo.
    Augusto não argumenta, cai em cima das guloseimas e serve a Gerson na boca.
    - Por que tudo que me oferece é delicia?
    - Vai, pare com isso.
    - Quero um pouco daquilo ali.
    - O quê, chantilly?
    - Sim, por quê?
    - Sei lá, acho que nunca te vi.........
    Augusto pega o produto quando vê um saquinho de veludo ao fundo da cesta.
    - O que é isso Gerson?
    - Sei lá, deve ser engano.
    - Nossa, liga para a recepção, olha, deve ter sido de um outro casal que esqueceu e.........
    - Vai, pegue, abre, é seu.
    - O quê?
    - Vai.
    Augusto pega o saquinho e ao abrir, tira deste uma caixinha, ao abrir, uma aliança de prata.
    - Céus que linda.
    - Para celebrar nosso amor.
    - Quantas vezes tenho que lhe dizer que não gosto que gaste tanto comigo.
    - Vai coloque, não, deixe que eu faço isso.
    Gerson sai da cama e coloca de forma carinhosa a aliança em Augusto que vibra com o gesto e não segura as lágrimas, Gerson pega o saquinho que Augusto segura e lhe diz.
    - Ainda tem mais coisas.
    - O quê, pare com isso Gerson.
    - Vai.
    Augusto coloca os dedos e traz uma chave.
    - Que chave é essa?
    - Do seu carro, novo.
    - O quê, Gerson, isso não, por favor.
    - Já esta pago, não posso devolver.
    - Tudo bem, fique com ele.
    - Eu ja tenho os meus.
    - Sei, seus, tem hora que eu me esqueço que vens de família rica.
    - Só um minimo detalhe.
    - Não posso.
    - Não aceito um não.
    - Por que quer fazer tantas coisas boas para mim?
    - Ainda não percebeu, te amo.
    Ele acaba por aceitar, e ficam ali as caricias.
    Ivan sonha quando era criança, com seus pais no navio a caminho da Espanha, do acidente e de ter sido salvo á beira da morte, porém seus pais não tiveram a mesma sorte.
    Ele acorda em suor pelo corpo, vai a cozinha bebe 2 copos de água do filtro de barro, ouve um barulho.
    - Ivan?
    - Tia.
    - O que foi garoto?
    - Nada, só tive um sonho ruim.
    - Ruim?
    - Mais ou menos, sonhei com acidente dos meus pais.
    - Você se lembra disso, garoto, você só tinha 5 anos, 5 anos.
    - Eu sei tia, mais o sonho é tão real.
    - Por isso que devemos cultivar as lembranças boas, vem sente-se aqui nesta cadeira.
    Ivan senta, Matilde lhe faz massagem nos ombros.
    - Sabe querido, minha sorte é ter você aqui comigo.
    - Nossa tia, a senhora poderia ter casado.
    - Não, não podia, ganhei este bar muito nova, começei a tomar frente, logo fiquei só eu e Deus, você apareceu, minha irmã, eu já não a via quase 8 anos, até aquele dia que ela veio contigo e seu pai.
    - Como era meu pai?
    - Um homem forte, alto, branco, trabalhador do mar, sempre gostou disso, estava de mudança para a Espanha, ia trabalhar num navio de caça baleias.
    - Isso é permitido?
    - Sei lá, acho que sim, naqueles tempos quase tudo era livre.
    - E minha mãe?
    - Bem Ivan, tua mãe sempre foi meio livre, gostava de fazer o que queria, porém sempre limpa, organizada, era a predileta de nossos pais.
    - Era bonita?
    - Lindissima, já te disse, ainda vou achar o velho álbum de família.
    - Todos estes anos, procuramos por ele e nada.
    - Mais vamos encontrar, acredite nisso.
    - Sim.
    Matilde dá um beijo na cabeça do sobrinho seguindo para seu quarto.
    Ivan termina o copo de água e segue para o seu também.

                             17032020........





Biografia:
amo ler e muito mais escrever, sou assim
Número de vezes que este texto foi lido: 69


Outros títulos do mesmo autor

Crônicas A GLOBO E SEUS DEVANEIOS EM RENTABILIDADE DEPLORATIVA ricardo fogaça
Contos PULA CATRACA 7 IND 16 ANOS ricardo fogaça
Crônicas MAIS CORONA E BBB 20 ricardo fogaça
Crônicas O MEU BRASIL E NOSSO SUS ricardo fogaça
Crônicas O CORONA E O BRASIL PROGRESSO ricardo fogaça
Contos PULA CATRACA 6 IND 16 ANOS ricardo fogaça
Contos PULA CATRACA 5 IND 16 ANOS ricardo fogaça
Crônicas PANDEMIA ricardo fogaça
Contos PULA CATRACA 4 IND 16 ANOS ricardo fogaça
Contos PULA CATRACA 3 IND 16 ANOS ricardo fogaça

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 22.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 64415 Visitas
A Arte De Se Apaixonar - André Henrique Silva 54253 Visitas
Minha namorada - Jose Andrade de Souza 43122 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 42699 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 40584 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 40188 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 37625 Visitas
Amores! - 35854 Visitas
Desabafo - 35273 Visitas
Faça alguém feliz - 33685 Visitas

Páginas: Próxima Última