Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Tic tac
Airys Dhany Cardoso

Eu sinto, eu sinto até demais, e quando digo que não sinto, é aí mesmo que estou sentindo.
Eu me importo com tudo, eu penso em tudo, eu questiono muito.
As vezes penso se sou livre de verdade, ou se meu eu faz eu pensar isso na tentativa de me enganar que na verdade ninguém é livre, mas pensando bem, ninguém é mesmo. O mundo é cruel. As pessoas são cruéis.
Eu tô sempre atrás de satisfazer meu ego que não penso o quao estou me prendendo de aprender.
O fim do mundo chega e eu estou aqui, não posso ver as luzes acima de mim.
Eu ando pela rua e observo a chuva cair, seria bom uma vez se eu pudesse chover assim, mas já que não posso, deixo chover em mim.
Eu acredito que eu tenho a opção de ir, acredito que tenho a escolha de ficar, mas sei que não tenho capacidade de escolher para qual lado ir.
Eu sei que posso respirar, mas em meio às crises não consigo sentir o ar.
As vezes sonho que estou me afogando, tudo que quero é boiar, acordo sentindo o peso de me machucar.
Eu tô sempre correndo atrás do tempo, estou sempre olhando as horas, encarando o relógio pensando que ele poderia me esperar, mas não pode, mas não dá.
Eu tô sempre atrás de preencher o vazio em mim que eu sei que não existe, mas por permanecer tanto tempo vazia as vezes sinto como se ainda estivesse.
Caio na armadilha da minha própria mente. Sou refém de mim mesma.
Quando olho o espelho eu sei que sou eu a me refletir, mas dentro de mim não sei quem é, quem estou a ver.
Estou sempre atrás da autenticidade, da originalidade...As vezes esqueço que também sou humana, que eu também sangro quando me machuco, que também choro quando canso.
Tic tac, tic tac, eu não tenho mais tempo de correr atrás do tempo para pedir a ele mais tempo...talvez seja por isso que eu não tenha mais tempo.


Biografia:
Não sou escritora profissional, mas sei escrever com a alma. Espero que gostem dos meus textos, assim como gosto/amo escrever.
Número de vezes que este texto foi lido: 165


Outros títulos do mesmo autor

Cartas Tic tac Airys Dhany Cardoso


Publicações de número 1 até 1 de um total de 1.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
viramundo vai a frança - 76109 Visitas
Sem - ANDERSON CARMONA DOMINGUES DE OLIVEIRA 62050 Visitas
NÃO ERA NADA - Alexsandre Soares de Lima 50299 Visitas
O Trenzinho - Carlos Vagner de Camargo 50062 Visitas
Os Morcegos - Nato Matos 49619 Visitas
Pensamento 21 - Luca Schneersohn 49285 Visitas
A TRISTEZA E O SIM DA VIDA - Alexsandre Soares de Lima 49000 Visitas
MILA, A MENINA QUE MORAVA DENTRO DE UM COGUMELO - Saulo Piva Romero 48819 Visitas
Solidão que nada - Morgana Bellazzi de Oliveira Carvalho 48795 Visitas
Um dia - Luca Schneersohn 48242 Visitas

Páginas: Próxima Última