Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Terra de ninguém (e de todos)
(Boca de lobo, o rapper Criolo e a destruição da pátria)
Roberto Queiroz

Mais uma vez o rap nacional vem à público para afrontar a verdade nacional e suas distorções políticas, conservadoras, mórbidas e acachapantes. Não faz nem um mês que mostrei aqui uma reflexão sobre o último clipe do rapper Gabriel, o pensador, Tô feliz (matei o presidente)2 e agora seu concorrente musical, o pernambuco Criolo, entorna o caldo de vez com Boca de lobo.

A premissa é ótima: criaturas assustadoras (ratos, cobras, porcos, morcegos, abutres, "tucanos") invadem a nação e destroem nosso status quo básico, roendo e corroendo as esferas sociais. No meio da rua, numa manifestação pública cujo horror é multiplicado à milésima potência, o povo grita, ruge, corre, sobrevive como pode, enquanto os oportunistas professam sua fé, seu ritual da enganação, com a clara intenção de roubar nossas últimas esperanças.

O clipe é escuro e obscuro e precisa ser dessa maneira. Chegamos a um ponto no país em que não dá mais para pôr a mão na cabeça desses homens e mulheres que vivem de tornar a nossa vida pior dia-a-dia.

Diferentemente de Gabriel, o pensador em seu clipe, aqui Criolo opta por não aparecer. O que se vê dele durante todo o vídeo é apenas sua voz dura, cheia de farpas, o sotaque acentuado, engajado, cheio de ironias, melindres e desabafos. E cá entre nós: prefiro assim. Tenho certeza que os "metidos a burgueses" e os infames classe média, caso vissem sua imagem encheriam as redes sociais de comentários do tipo "começou o chororô de comunista", "cai fora, babaca!", "esquerdopatas que se lixem", entre outros "elogios" mais ácidos.

Pergunto-me onde foi que erramos, por que tantos choram, por que a minoria abastada não para de enriquecer às custas da miséria humana, e o que se vê durante toda a canção, misturada que está às imagens fortes e desoladoras, é um grito de desespero, um sentimento de que não aguentaremos mais um ano, um mês, sequer mais um dia disso que aí está.

Boca de lobo explora nossos sentimentos mais negativos, mas em contrapartida oferece uma fúria libertadora, uma coragem, uma vontade de mudar na marra, de querer invadir aquele lugar (vocês sabem bem de onde falo!) armado até os dentes e gastar até o último projétil naquela corja infame. Precisamos disso. Mais do que simplesmente acordar, precisamos tomar uma atitude.

"Já passou da hora de tomarmos as rédes da situação", é o que parece gritar o rapper pernambucano mais influente do momento (e que já mostrou ao longo da curta mas intensa carreira, ser versátil, e entender de samba e até mesmo de Tim Maia).

O mais revoltante, penso eu durante todo o clipe, é saber que nós, quando eleitores, criamos esses monstros que aí estão, verdadeiras múmias sagradas, que não largam o osso da impunidade um minuto sequer, nem mesmo quando estão doentes ou inválidos. Até quando seremos burros novamente?

Criolo é corajoso até a raiz do cabelo e pode ter certeza que sofrerá críticas abissais sobre sua postura. Espero que esteja preparado para a guerra (leia-se: enxurrada de comentários preconceituosos e vazios sobre o seu trabalho). No mais, uma certeza: ainda há pessoas com culhões na nossa MPB.

Pena que ela nunca mais ganharam espaço de verdade nas mídias que fazem a diferença...

Tirem suas próprias conclusões vendo o desabafo do rapper no link:
https://www.youtube.com/watch?v=jgekT-PEb6c


Biografia:
Crítico cultural, morador da Leopoldina, amante do cinema, da literatura, do teatro e da música e sempre cheio de novas ideias.
Número de vezes que este texto foi lido: 20


Outros títulos do mesmo autor

Artigos Legalize it!!! Roberto Queiroz
Artigos O que andam chamando de MPB Roberto Queiroz
Artigos A tv de papel Roberto Queiroz
Artigos Uma aula de etnia Roberto Queiroz
Artigos Se eu quiser falar com Deus Roberto Queiroz
Artigos A mentira nossa de todo dia Roberto Queiroz
Artigos A lenda dos quadrinhos Roberto Queiroz
Artigos O homem que inventou as matinês Roberto Queiroz
Artigos A banda que definiu a minha geração Roberto Queiroz
Artigos O país que gostamos de inventar de tempos em tempos Roberto Queiroz

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 129.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 48745 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 39040 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 33198 Visitas
Amores! - 32073 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 32064 Visitas
Desabafo - 31695 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 31418 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 30793 Visitas
Faça alguém feliz - 30790 Visitas
Vivo com.. - 30448 Visitas

Páginas: Próxima Última