Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A prostituta
Vinícius Régis dos Santos

A prostituta gritava meu nome.
A prostituta gritava meu nome
Por amor.
A prostituta gritava meu nome,
E pedia para os lençóis
Para que eu não a traísse.

Era bela moça quando a conheci,
Numa noite, na cidade dos céus.
Nublada e sozinha
Espera em seu beco,
Sempre me esperando
Na porta do bordel.

Era vermelho, era vinho,
As rosas e os pinhais.
E seus anéis em
Seus dedos de cristais.

A prostituta gritava meu nome.
A prostituta gritava meu nome
Por amor.
A meretriz chorava por mim,
E rezava
Por sua vida ter um fim.

Esta que vos falo era formosa,
Era doce, linda e graciosa.
Segurava em minha mão
E me dizia:
"Me dê um trocado
Para dar à minha filha."

E chegava o dia
E eu teria que ir
Enquanto a prostituta
Gritava por mim.
E chorando fui
Com o pé na escada,
Enquanto a
Prostituta olhava, calada.
E no meu peito a espada
Que sempre me matava.
E a dor
Que me atordoava.

E a prostituta
Gritando por mim,
Queria que sua
Vida tivesse um fim.
Queria que sua vida chegasse
Ao fim.

Número de vezes que este texto foi lido: 33814


Outros títulos do mesmo autor

Poesias Som Vinícius Régis dos Santos
Poesias Verbos Vinícius Régis dos Santos
Poesias Cinza Vinícius Régis dos Santos
Poesias La Nuit Noire Vinícius Régis dos Santos

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 11 até 14 de um total de 14.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2021
 
  Textos mais lidos
Um - Anderson C. D. de Oliveira 0 Visitas
Morte - Suzanne Morbach Aragão 0 Visitas
BRILHA A PAZ - Alexsandre Soares de Lima 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior