Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
POR ENGANO
Ricardo Cunha Costa

POR ENGANO

Cumprimentou-me sem saber quem era.
Acenava, sorrindo-me sem graça.
Há tempos não o via e n'uma praça
Calhou de reencontrá-lo: Um besta-fera...

Com efeito, das brumas da quimera
Retorna balbuciando uma chalaça.
E, antes que da surpresa me refaça,
Pede-me um adjuntório e fica à espera.

Recordo-me do amigo qu'ele fora
No tempo qu'eu o tinha como amigo
E da distância havida vida afora.

"Mas que cara de pau!" -- pensei comigo --
"Nem se lembra de mim". Digo-lhe, embora:
-- "Perdão, foi por engano." -- e fui embora.

Belo Horizonte - 25 03 2018


Biografia:
Escrevo. Gosto de escrever. Se sou escritor ou poeta, eu deixo para o leitor ponderar.
Número de vezes que este texto foi lido: 33724


Outros títulos do mesmo autor

Poesias O MONGE E A SERPENTE Ricardo Cunha Costa

Páginas: Primeira Anterior

Publicações de número 41 até 41 de um total de 41.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2020
 
  Textos mais lidos
DANIEL E OS LEÕES - Saulo Piva Romero 0 Visitas
O SAPINHO POPSTAR - Saulo Piva Romero 0 Visitas

Páginas: Primeira Anterior