Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
JEZEL LIVRO 2 CAP 9
DE PAULO FOG E IONE AZ
paulo azambuja

Resumo:
BOM

12



   Yoko acorda diante as grades do portão de Hades.
-     Por que me trouxe aqui?
-     Como assim Yoko.
-     Eu não posso estar aqui.
-     Isso sim, só os mortos tem permissão para tal vislumbre.
-     Jocasta.   O mago sente fortes dores de cabeça.
-     Fique tranquilo, não esta morto, ainda, te trouxe para que aceite e sele conosco a nova aliança.
-     Yoko, com a ida da grande guerreira, logo teremos um portal aberto para sempre com outros mundos.
-     A terra deles?
-     Esta vendo, sabia, você entende muito bem a nossa necessidade, não quero ficar restringida só por estes lugares.
-     Você quer tormenta-los.
-     Bem, escraviza-los, isso sim, mais uma pequena punição sim, deverá ser aplicada para que tenhamos o poder totalitário naquele lugar.
-     Por que, por que fazer Esmery de refém?
-     Acorde tolo mago, usável, ela é a chave.
-     A chave, que chave?
-     Como és tolo Yoko, sua mestre é na verdade a chave para os mundos.
-     O quê?
-     Isso que ouviu.
O tigre de Toron’s surge ali ao lado da feitiçeira.
-     Toron’s.
-     Conhece seu poder Yoko?
-     A verdade.
-     Assim o dizem. O animal que a cada movimento muda sua pelagem até ficar num vermelho sangue com pintas pretas.
-     Toque-o.
-     Por quê?
-     Não quer saber o real motivo, a verdade absoluta sobre sua mestre?
-     Eu não devo.
-     Bem, sendo assim. Jocasta levanta a mão direita e prepara o rito de despacho da fera.
-     Espere, não vou ser tão infantil, preciso de respostas.
-     Faça, então. Yoko toca a fera que ruge e neste instante ele perde os sinais vitais, ao longe a grande ferramenta que ceifa as vidas em sua direção, uma moça de faces branca, cabelos longos metade loiro e negros, olhos verdes, traz no corpo um vestido longo de 2 fendas, transparente deixando á mostra sua beleza e a podridão de gente, vários inscritos em fogo são deixados no chão por onde ela passa, ela desce de um cavalo vermelho de olhos em ouro.
-     Quem é você?
-     Quer saber o fim?
-     Quem é você. Esta toca-lhe na fronte e ele grita em extrema dor e tudo lhe é revelado em forma descomunal e ele retorna á vida já em seu templo.
-     O que decidiu, vai estar conosco ou contra?
Uma sacerdotisa possuída por Jocasta lhe envia a questão, Yoko olha para esta e lhe toca os dedos, logo surge um anel preto com pedra de rubi, em seu dedo da mão esquerda.
-     Este é o sinal de nosso pacto.
-     Que seja.
-     Agora só aguarde, ela retornará.
-     E?
-     Tenha calma, agora que estás do nosso lado, já temos quase tudo de que precisamos.
Jezel se aproxima do deserto de Bascar’s, região muito instável, famosa pelas repentinas tempestades arenosas e pelas criaturas do subplano que povoam abaixo das areias.
-     Jezel.
-     O quê?
-     Não estou com um bom pressentimento.
-     Nem eu.
-     Por que não paramos naquele casebre.
-     Que casebre? A guerreira olha para o lado que o rapaz apontou e nada, limpa seus olhos e retorna a olhar para o ponto e ai vê o casebre.
-     Esta enfeitiçado?
-     Com certeza.
Ao se aproximar da porta para bater, esta é aberta e uma menina de olhos vendados em fita preta vai a ela.
-     Por que demorou? Ela pega na mão de Jezel que sente fortes dores no corpo, Jeriah corre para longe a procurar por algo em suas bolsas até que encontra um vidro de onde joga na mão um pó branco e retorna para perto delas, com um breve rito joga na menina que arde no fogo, grita, Jezel se livra dela e com um golpe lhe decepa a cabeça, do tronco saem diversas serpentes que somem na areia e logo saem já se enrolando em Jeriah.
-     Jezel.
-     Fique quieto.
A guerreira entra em seu transe e logo se transforma em sua força total.
Levitando ela tem suas armas todas em posições com um simples gesto seus discos mortais picotam aquelas serpentes, logo o lugar é rodeado por guerreiros das trevas.
-     Demoraram.
-     Morra.
Jeriah tenta se esconder mais não há onde, e ele cava rápido um buraco na areia e cai neste ficando o peitoral para cima.
Jezel inicia sua luta contra aqueles guerreiros que em pouco tempo são derrotados.
-     Apareça, seja quem for, se mostre.
Jocasta surge ali, junto de Izena.
-     Vocês não se cansam, mesmo.
A feitiçeira sopra um pó preto em direção a guerreira mais este é eliminado com uma poção que Jeriah joga, em poucos segundos lhes é mostrado um portal e neste Jezel arremessa a espada que ganhara de Yoko e o bloqueio é desfeito.





INSTRAGRAM - ricardocontos - acessem, muito obrigado.


Biografia:
gosto de escrever
Número de vezes que este texto foi lido: 64


Outros títulos do mesmo autor

Contos ROBERTA 22 NOVEL HOT DE PAULO FOG paulo azambuja
Romance JEZEL LIVRO 2 CAP 11 paulo azambuja
Romance JEZEL LIVRO 2 CAP 10 paulo azambuja
Romance AMOR SOBERANO CAP 1 paulo azambuja
Contos ROBERTA 21 NOVEL HOT paulo azambuja
Romance JEZEL LIVRO 2 CAP 9 paulo azambuja
Romance JEZEL LIVRO 2 CAP 8 paulo azambuja
Contos ROBERTA 20 NOVEL HOT paulo azambuja
Crônicas SOBRE A VIDA DE PAULO FOG paulo azambuja
Contos ROBERTA 19 NOVEL HOT paulo azambuja

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 65.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 185106 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 162990 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 160683 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 130286 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 117407 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 76484 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 69497 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 63864 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 59817 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 55349 Visitas

Páginas: Próxima Última