Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Obediência a Deus e suas bênçãos
Patrícia

“Elias, porém, lhe disse: ‘Não tenha medo. Vá para casa e faça o que disse. Mas primeiro faça um pequeno bolo com o que você tem e traga para mim, e depois faça algo para você e para o seu filho. Pois assim diz o Senhor, o Deus de Israel: A farinha na vasilha não se acabará e o azeite na botija não se secará até o dia em que o Senhor fizer chover sobre a terra’ ’” 1 Reis 17.13-14

A entrada do profeta Elias no rol de personagens bíblicos é marcada por exemplos de obediência.
Em meio a uma crise hídrica vivida por Israel e região, Deus enviou o profeta Elias a uma nação pagã, para lá abençoar uma viúva pobre. O olhar da bondade de Deus, que não se pode mensurar, viu e socorreu a urgência da mulher que não era da nação eleita da antiga aliança, Israel. Deus usou essa viúva para também abençoar Elias.
O primeiro exemplo de obediência é do próprio profeta. Após falar em nome de Deus ao rebelde e infiel rei Acabe, alertando sobre a estiagem chegada, Elias saiu esconder-se e morar as margens do riacho de Querite. Dele beberia e os corvos ali lhe trariam carne, previamente ordenados por Deus. Secando o riacho, Deus mandou que Elias fosse a Sarepta, em Sidom onde uma viúva recebera ordem de Deus para sustentá-lo. O profeta obedeceu e seguiu viagem para encontrar-se com a mulher. Encontrando-a, pediu água e ela atendeu ao pedido. Indo ela a buscar água, Elias pediu também pão. Quando pediu pão, ela disse que não poderia atender seu pedido, pois tinha um punhado de farinha e pouco azeite, suficiente apenas para fazer uma refeição para ela e seu filho e aguardariam a morte. Estava sem esperanças. Apesar disso, Elias pediu que fizesse primeiramente uma refeição para ele, pois Deus a abençoaria.


Elias obedeceu a Deus falando ao rei Acabe. Acabe foi um rei terrível, pior que seus antecessores (1 Rs 16.30-33). Deixou completamente os caminhos do Senhor e por isso sofreria o juízo. Elias também obedeceu a Deus quando foi ordenado a se esconder, e desse modo preservou seu ministério da perseguição (1 Rs 18.10). Os corvos obedeceram a Deus alimentando o profeta, em um dos exemplos onde animais obedecem a vontade divina (1 Sm 6.9-12, Jn 2.10, Mt 17.27). A Bíblia não mostra no texto nenhuma contrariedade ou desconfiança de Elias frente ao plano de Deus. Aqui a provisão divina foi dispensada de modo muito inesperado e o profeta não pereceu.
Quando o riacho se secou pela estiagem severa, Elias ouviu e obedeceu a Deus seguindo para Sidom, para encontrar-se com a viúva de Sarepta. Os corvos não continuariam trazendo carne duas vezes por dia e Elias precisava seguir viagem. Chegando na cidade, logo encontrou a mulher ordenada por Deus a sustentá-lo. Ela prontamente atendeu seu pedido por água e confessou que não poderia lhe dar pão. Faria para si e seu filho a última refeição com a última porção de ingredientes que tinha em casa.
Elias chegou a Sarepta por ordem divina, vindo de uma estada desconfortável a beira do riacho de Querite. A Bíblia não diz como ele se alimentou durante a viagem, mas chegando ao seu destino pediu comida imediatamente. Ele necessitava daquele pão e pediu para ser servido primeiro. A anônima viúva pobre obedeceu a Elias servindo-o primeiro, abrindo mão de alimentar o próprio filho. Teve fé e agiu, apesar de sua realidade. A porção de ingredientes multiplicou-se de maneira sobrenatural, conservando vivos não somente a viúva e seu filho, mas também um profeta estrangeiro.
O Novo Testamento nos dá Jesus como o maior modelo de obediência a ser seguido. Em Mateus 26.39 temos: “E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres”. Prestes a entregar-se a morte, Cristo submeteu sua vontade completamente à vontade do Pai e triunfou (Cl 2.15). Toda a vontade de Deus para nós nos faz triunfar, pois Sua vontade sempre é boa, perfeita e agradável (Rm 12.2). Através da obediência Ele nos leva aonde não poderíamos ir, nos abençoa com aquilo que não conquistaríamos por nossas forças e nos alegra com a alegria Dele. Obedecendo a Deus temos testemunhos da ação sobrenatural Dele em nossa vida. Que seja feita a vontade divina em nós! Amém!


Biografia:
Sou cristã, escritora e curitibana. Formada em Letras, com diversos cursos teológicos. Vamos trocar ideias e aproveitar as palavras para expressar as maravilhas da vida.
Número de vezes que este texto foi lido: 45


Outros títulos do mesmo autor

Ensaios O Inesperado e a fé em Deus Patrícia
Ensaios Alegria e sofrimento Patrícia
Ensaios Obediência a Deus e suas bênçãos Patrícia
Ensaios A oração que agrada a Deus Patrícia
Ensaios O amor de Deus como modelo Patrícia
Ensaios As Escolhas de Deus Patrícia
Ensaios Deus e um coração voluntário Patrícia
Poesias Sofrimento e Fé Patrícia


Publicações de número 1 até 8 de um total de 8.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 183462 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 155147 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 154593 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 128888 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 67912 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 67853 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 65759 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 60343 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 58118 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 54047 Visitas

Páginas: Próxima Última