Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Crescer dói
Gabriella Raimundo

Reflexão do dia: Crescer dói

   Crescer dói. Hoje passei o dia com uma dor insistente no braço e perna direita, fui alertada pela minha mãe que a dor sentida era referente ao crescimento. Ao pensar na dor que estava sentindo nos membros, refleti sobre como o crescimento dói em diferentes aéreas e momentos.
   Em 16 anos de vida, perdi a conta dos centímetros crescidos , porém não esqueci nenhuma das mudanças sofridas neste processo. Durante a infância, os pensamentos são leves, despreocupados e inocentes. Queremos crescer a qualquer custo, não valorizamos muito as brincadeiras numa tarde ensolarada, os lanches colocados com tanto cuidado e carinho em nossas lancheiras e a imaginação aflorada que toda criança tem.       
   Então sentimos algo novo, o crescer se manifestando, a adolescência chega com avisos prévios, para as meninas: a menstruação e para os meninos: a puberdade. Os pensamentos que antes eram leves, ganham preocupações como ser aceito em um determinado grupo, a mudança no corpo, as novas amizades e mais uma série de coisas. Talvez essa seja a fase mais difícil, porque as mudanças chegam por todos os lados trazendo milhares de responsabilidades e o que nos tornamos refleti diretamente na fase adulta. Como em todas as fases da vida, queremos ultrapassá-la e pouco a aproveitamos e logo ela passa deixando doces ou amargas lembranças.
   A fase adulta entra e segue de acordo com os valores e caráter adquiridos quando adolescentes, é um momento onde somos obrigados a aprender a caminhar com as próprias pernas, voar com as próprias asas e seguir sem o cuidado integral dos nossos guardadores em maior escala: nossos pais. Nessa fase, geralmente, formamos uma família e passamos a ser responsáveis pela vida de outro ser que são os nossos filhos, só aí conseguimos entender as aflições que nossos pais tinham no passado.
   Depois de fases prazerosas e turbulentas, a velhice bate em nossa porta, o que eu considero particularmente o momento de descansar, aproveitar ao máximo tudo que foi conquistado e repassar tudo que foi aprendido. Conhecimento nunca é demais, e ele se torna ainda mais valioso quando quem o passa, viveu para descobri - lo.
   Portanto, aproveite cada fase da vida, pois elas nunca voltam, apenas ficam na lembrança. A dor do crescimento está aí para nos lembrar que não ficaremos assim eternamente e é um lembrete também de que devemos valorizar além dos momentos, as pessoas que os vivem conosco. Enfim, aproveite tudo, pois tudo é importante e o mais legal de crescer é que apesar de doer, ele significa viver.

   Na vida, faça como o Sol, levante radiante todas as manhãs e apesar de tudo que acontecer, termine o dia ainda brilhando, porque o próximo dia logo nascerá.
             
              Por Gabriella Raimundo


Este texto é administrado por: Gabriella de Lima Raimundo
Número de vezes que este texto foi lido: 86


Outros títulos do mesmo autor

Ensaios Crescer dói Gabriella Raimundo


Publicações de número 1 até 1 de um total de 1.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2017
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 181672 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 133422 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 133144 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 127402 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 66486 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 55790 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 55755 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 55313 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 52799 Visitas
Piscianas, as mulheres mais próximas dos sentimentos. - Nandoww 49980 Visitas

Páginas: Próxima Última