Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Sonho igualitário nas escolas
Paulo Vieira da Silva

Resumo:
Sonho utópico de igualdadede escola igual para todos.

Aqui no município de São Paulo nas análises dos dados e gráficos o desempenho das escolas são até boas se comparado com o extremo sertão, os dados nas capitais ricas se comprado extremo sertão o rendimento nas avaliações do mec está na frente existe bem mais professores e uma infraestrutura melhor.
Agora em questão nível municípios de São Paulo a infraestrutura compara com nível brasil pode ser observado em dados e gráficos esta nova geração informativa está mudando as escolas em questão tempo o modo de ensinar e aprender devido a tecnologia avançada.
     A escola públicas de massas em São Paulo ,se torna cada dia mais presente um professor ensina e ao mesmo tempo e no mesmo lugar dezenas de alunos, nasceu com a revolução da informação chegou ao século do 21 e mudaram os estudantes, mudou a sociedade em no município de São Paulo onde pode ser observa tamanha riqueza das escolas privadas.
Em São Paulo está concertada a elite brasileira podendo ser comparada as poli gregas como em Atenas .
Enquanto os dados mostram a escola pública indo na contramão no desempenho as   crianças e jovens sentadas em fila, olhando para a frente ficavam mãos cruzadas em cima da mesa, numa postura inerte, professor fica no extremo esquerdo da sala de aula, os alunos têm uns capacetes metal smartphone nas mão ligados às máquinas onde o professor coloca o livros na mesa e se torna cada dia mais obsoleto em relação a internet onde o conhecimentos e vasto, como este aparelho e cada dia mais difícil jovens vir sem eles, compreende-se pela imagem vídeos postagem Facebook conversas principalmente com esta interação de média 2.0 mentes feitas através das mídias sociais nesses espaços de interação entre usuários, que são considerados exemplos e prende atenção dispersas os alunos como nos blogs, microblogs (Twitter), redes sociais (Facebook), fóruns, e-groups, instant messengers, wikis, sites de Compartilhamento de conteúdo multimídia (YouTube, Flickr,SlideShare, tomou conta nesta geração , é a de extrair a informação dos livro e buscam no google wiki entre outras introduzido directamente nos cérebros dos jovens, através da transmissão informação retrataram a escola do ano 2018   Exposição Universal da Internet ė assustadora.
      A escola particulares com lousa digital com infraestrutura gigantesca compara com as públicas preparada para a revolução da informação nunca prevista por ninguém que seria assim tão atual , em questão de séculos um prolongamento da escola informatização está aí em 2018 já existente, vislumbramos uma sala de aula com um funcionamento completamente diferente por causa da informação em vez do governantes investir igual às escola particulares fazem persiste no modo arcaico de ensino.
Pois as escolas particulares desenharam a aula conforme a evolução investem pesado em tecnologia, um local onde os jovens recebem, de forma passiva, o conhecimento que lhes é transmitido pelo professor - e acrescentaram-lhe uma nova tecnologia, que lhes permitiria, simplesmente, ter a mesma informação, embora com a recepção facilitada e assim os dados de desempenho rendimento das escola particulares   conforme dados expostos com absoluta certa está bem na frente das públicas.
    Nas escolas públicas modelo de uma sala de aula ainda mais antiga e Lousa e o professor famosa “cuspe e giz” ; o professor está num púlpito lá no alto, consegue ver todos os alunos, que se dispõem à sua frente, sentados por filas. Mas nem todos olham para ele. uns conversam com os colegas do lado outros dispersos no smartfone com mídias sociais, olhar perdido noutra direcção.
     No município São Paulo principalmente em comunidades pobre e difícil fazer os alunos interagir com as aulas sem se dispersar.
   Enquanto a escola pública não resolver estas questões, a dualidade em vez melhora irá piorar os dados e rendimento dos alunos nas avaliações ou mesmo ingresso, em escolas técnicas ou faculdades públicas.
   Os dados no municípios de São Paulo chega a ser absurdos em questão de aprendizado rendimento e avaliação das públicas e privadas.
   Nesta atual modelo de escola pública é mais uma vai fábrica de alunos, com pouca qualificação para enfrentar os vestibulares das faculdades públicas ou mesmo bolsa, ou até financiamento privado.
    Pois conforme pesquisa nos dados é interessante observar que estes dados a dualidade inverte quando o assunto e superior público onde as públicas o maioria vem do ensino   particular e a minoria da publicas onde ainda se faz necessário estudos complementares em cursinho na maioria das vezes pagos.
   A educação que hoje conhecemos igual pela percepção dos dados atuais e antigos nunca mudou a longo dos séculos, tem a de rico e pobre e algumas de religião a particulares com aprendizagem por integração informatizada e grande investimento privado nos bairros ricos, e está bem na frente da publicas, aqui em são paulo e no brasil nas grandes capitais ricas onde se faz presente escolas ricas e outra numa comunidade pobre públicas , que vem da tradição obsoletas e arcaica.
    A forma mudou de para passar o conhecimento o professor começou a transmitir, expositivamente, a informação aos alunos, que a recebem de uma forma ativa em vez de passiva.
Ensina-se em grupo e não o indivíduonas escola particulares, e muitas vezes nas escolas públicas jovens e criança não compreendam o que está a ser ensinado e perdem o interesse, há muito tempo que a escola se concentra em ensinar aos alunos as competências básicas da matemática, da escrita e da leitura mas tudo está disponível online, não igual iir em uma biblioteca atrás de livro para fazer um trabalho em grupo ou individual existe até instituições que fazem trabalho e cobram por isso, ou ate apropriação de material intelectual de um autor, agora, estas aprendizagens básicas nas escolas públicas já não são suficientes, a inovação na Educação no Centro de Tecnologia e Empreendedorismo de ensino técnico na minha opinião se faz presente pois ė melhor aluno ter uma profissão que nada, descreve o que está a ser ensinado aos jovens nas escolas públicas só posso expor minha opinião baseado no meu empirismo e leitura de dados e pesquisas na internet pois só quem é professor pode dizer, por oposição ao que eles deveriam estar a aprender para triunfarem nas suas carreiras e os governos darem a eles as mesma infraestrutura e ferramentas de trabalho que as escolas privadas, para poder melhorar o dados absurdos desta dualidade, para são paulo e nível Brasil a democrático na educação de base infelizmente sempre vai ser assim os liderem tem o poder de mudança mas o cidadão não engajado na política so a crítica ou apoio às filosofia deles com o voto e de protesto que às vezes são reprimidos com extrema violência.
Para   desenvolver escola única igual para todos infelizmente neste modelo atual capitalista acho muito difícil, pois sistema ė a competências e sobrevivência, muitas vezes as escola públicas não trabalham o senso crítico   necessárias para que as crianças e jovens possam enfrentar os desafios futuros: pensamento crítico e capacidade de resolução de problemas, colaboração, agilidade e adaptabilidade, iniciativa e empreendedorismo, boa comunicação oral e escrita, capacidade de aceder à informação e analisá-la e, por fim, curiosidade e imaginação torná-los verdadeiros cidadãos e para tentar um ensino igualitário
    fica complicado, para mim disserta sobre os professores o que acontece dentro da sala de aula pois não tenho a certeza porque não tenho experiência, só fiz um intenso trabalho de pesquisa e as áreas baseado em dados e gráficos variadas e muitas delas relacionadas com a políticas públicas e outra privada de ensino, e nem tanto relação aluno e professor pelos dados e leituras crítica a modelo atual público e privado, não com profissionais um professor ou político,, mas pode perceber com qual delas mais se identificava pois estudei em escola pública e empiricamente fui aluno do ensino público e tive a experiências como é difícil o aprendizado e evasão escolar.
Por causa das dificuldades que tive em decidir-se este curso, defendo que a escola deveria promover a interacção com pessoas com experiência nas diferentes áreas profissionais, defendo a escola igualitária mas sei que utópico que aquilo que faz mesmo necessário nas escolas públicas e política de mais de infraestrutura e dedicação dos professores e também alunos, por exemplo, quanto ao ensino das disciplinas, deveriam ser incentivados outros métodos para além do "decorar, decorar". É por essa razão que muitos dos meus colegas "odeiam História": "Deviam encontrar uma forma que nos cativasse. Em vez de nos obrigarem a decorar, podiam contar-nos mesmo uma história - levar-nos a falar com historiadores ou pessoas que tivessem vivido um determinado acontecimento.
Penso que os anos se passou as escola privadas lhe deram "estruturas sólidas". enquanto a públicas ficou obsoletas igual na minha época de estudo, também por causa dessa dados pesquisado e da minha experiência na escola pública estou convencido de que o ensino da igualitário é utópico, mas defendo que escolas públicas devem ter uma base para moldar aluno a decidir no ensino médio as competência de interesse e escolha do mesmo um curso técnico profissionalizante, pois ai sim melhoraria não só os dados e rendimento dos alunos nas avaliações do mec e ingresso nas faculdade públicas mas também a qualificação profissional dos jovens escola pública melhor uma qualificação técnica que nada, mas é uma pena observar e estudar sobre esta dualidade e vê o retrato atual que está piorando em vez de melhorar, , não tem como eu deserta e defender ou tentar achar um solução e imaginar o ensino igualitário pois é utópico.
    Nos dias de capitalismo intenso e desigualdade absurda e fascismo de direita tomando conta do Brasil e que vai sobrar cursos técnicos para os pobres e universitários público de qualidade para ricos    pois a globalização e o regime capitalista tomou conta do mundo e os políticos fascista com seus suas nacionalismo de direita esta tomando conta do mundo.
Este ensino igual para todos foi tentado no regime comunista mas infelizmente foi engolido pelo sistema capitalista.
   A pedagogia tradicional da escola pública é uniformizada está na base da criação da escola de massas e não sofreu alterações, com o fascismo disfarçado nacionalismo direita extrema radical este regime igualitário se torna quase impossível.
    O ensino tentativas deste ensino igual para todos só pode ser visto ou estudado   observando estudo em Cuba atualmente conforme dados e pesquisa feitas pelo New York Times no link https://www.google.com/amp/s/www.pragmatismopolitico.com.br/2013/12/educacao-cubana-dados-que-impressionam.html/amp o resto deixou de existir.
     Com este dados pesquisados no meu municípios e nível brasil do índice de dualidade do aprendizado e qualificação para o futuro rico e pobre continua o mesmo e na subordinação aos princípios da tragédia grega, unidade de espaço, de tempo e de acção democracia tudo se passa nos mesmos jeito, só muda o momento histórico e a tecnologia empregada a dualidade está nos tempo atuais   da mesma maneira. Uma escola é uma colecção de salas de aula e o ensino é uma repetição de atividades pré-formatadas rico e pobre, apesar de mais dois mil anos nada mudou.
Por fim, tentaram fazer no comunismo escola igualitária mas foi capaz de fazer aquilo que a escola massificada nunca conseguiu só sobrou Cuba com esta filosofia de escola igualitária e está cada dia a se adequar-se às necessidades individuais de cada aluno.
     A considera que os recursos online deste dados desta dualidade que estudei desde os programas que monitoram o desempenho dos alunos aos vídeos aulas e estudos complementares - pode observar que   este modelo a transformar profundamente a educação não mudará pelo menos eu acho que eu dificilmente presenciarei    esta escola igual para todos aqui no Brasil pois em mais de 5000 anos nunca mudou.
Defendo a ideia da iniciativa surgiu devido à percepção de que "os alunos não estão bem preparados para enfrentar a sociedade da informação" e da necessidade de introduzir novos estilos de aprendizagem: "A sala de aula não muda há anos, mas as crianças são diferentes e se faz necessário uma escola pública baseado em interesse do aluno nas áreas de humanas exatas e humanas aperto do ensino médio para tentar melhor este dados e índice aqui no meu município e nível Brasil.


Biografia:
Paulo Vieira
Número de vezes que este texto foi lido: 253


Outros títulos do mesmo autor

Discursos show dos valentões que pratica bullying Paulo Vieira da Silva
Poesias Esperando meu amor sol da meio dia Paulo Vieira da Silva
Romance Desperta de um sonho de amor. Paulo Vieira da Silva
Poesias Não quero acorda deste sonho lindo Paulo Vieira da Silva
Discursos Sonho igualitário nas escolas Paulo Vieira da Silva
Poesias Amor e barreiras. Paulo Vieira da Silva
Poesias olhem para os fortes e orem pelo facos Paulo Vieira da Silva
Poesias A face do mal do ser humano Paulo Vieira da Silva
Poesias bullying Paulo Vieira da Silva
Poesias todo amor verdadeiro e único Paulo Vieira da Silva

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 30.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 185962 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 165780 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 165293 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 131093 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 118151 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 81451 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 70183 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 65773 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 60888 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 56170 Visitas

Páginas: Próxima Última