Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
A MORTE EXISTENCIAL
Daniel Alvarenga

Resumo:
Diante de um colapso existencial que é a vida quem nunca pensou em abreviar a sua própria condição humana.

Costuma-se dizer que devemos valorizar a vida afinal ela é uma coisa boa , recheada de felicidade e agrado por uma entidade divina , e claro como fala a minha vó querida acorde e agradeça , vislumbre o sol ,a brisa e as harmonias sonoras da mãe natureza , nossa que poema romântico bem romântico mesmo quase que utópico e idealizado ,francamente a vida é triste e devemos conviver com a dor , a exemplo de perder alguém ou o amor partido , com a raiva aquela que encoberta a dor , haja vista que comparo o homem a um gigante dos pés de barro , contorcido em sua sinergia de sentimentos de maneira prepotente mais mau sabe que é frágil, pequeno e logo a dor chega, olha a minha vida expondo o lado pessoal é uma festa que eu chamo as melhores convidadas a felicidade, a alegria o amor mais no final de tudo acabo sozinho abraçando a única convidada que veio a festa a tristeza , lógico não vou negar, a vontade de abreviar a minha existência passou muitas vezes nas minhas transmissões sinápticas , um vazio ,uma dor que sinceramente nunca vai ser preenchida. Sendo assim , pergunto-me porque agrado as pessoas , se no final fico sozinho , chamam-me de um menino de ouro ,contudo vivo inconsistentemente ao balanceio de uma linha tênue entre a ruína e a lacuna existencial , sabe aprendi que a vida é uma oscilação, momento alegres a crista, momentos ruins o vale , é claro que a tristeza tem seu lado positivo ela abre espaço para a alegria , sabe eu queria me apegar menos , deixar de ter esperança apenas viver de maneira racional e aguardar o meu fim pois sei que não sou amado , nem desejado pra quem pensa que isso não é um romantismo barato circundado frente a um naturalismo real engana-se , eu só queria de maneira tão simbólica ou suspirada ouvir um eu te amo antes do meu ato de suicídio mas acho que não haver.....


Biografia:
Um vivenciador das peculiaridades da vida .

Este texto é administrado por: Lenid Ansel
Número de vezes que este texto foi lido: 127


Outros títulos do mesmo autor

Discursos A MORTE EXISTENCIAL Daniel Alvarenga
Discursos Amor existe? Daniel Alvarenga


Publicações de número 1 até 2 de um total de 2.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 183200 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 152329 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 151739 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 128644 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 67659 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 66392 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 59822 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 59723 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 57850 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 53809 Visitas

Páginas: Próxima Última