Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
Toque
Airys Dhany

Resumo:
Conto erótico. Maiores de 18. Texto feito por: Airys Dhany. Espero que gostem!

Fumaça pela casa, você descalsa.
Coração quebrado, olhares brilhantes.
Luz reluzente, seu toque quente.
Você era minha musa e sabia disso, como eu poderia expressar toda aquela beleza? Eu não sabia, eu só sentia.
Estávamos em casa, na sua? Na minha? Isso não interessa, o que interessa era que ela era toda nossa…
Você era toda minha, eu era toda sua.
Me lembro bem de cada detalhe daqueles momentos que podiam se dizer "nossa" história.
Sua regata larga, preta que você usava era tao linda, apesar de ser tão simples, você usava um short jeans um pouco mais escuro que o jeans normal, estávamos cada uma sentadas, de frente, encostadas nas paredes daquele quarto, em nossa frente havia apenas um colchão, um simples colchão no chão, uma televisão que pegava só alguns canais, do seu lado uma garrafa de vodka, entre seus dedos um cigarro, eu ficava apenas observando aquela fumaça saindo da sua boca e ao mesmo tempo apreciando como a garrafa a tocava, meu corpo queria você e eu podia sentir que o seu também me queria,as estávamos lá, agindo como amigas e tentando segurar o inevitável.
Cigarro apagado, garrafa vazia, você susurrou apenas uma frase, "Você sabe o que fazer agora", aquelas palavras ecoaram por dentro de mim, eu sabia o que fazer com você, como tocar você até que você pedisse para parar.
Eu não disse nada, eu apenas a encarei por mais cinco minutos, " TIC TAC TIC TAC " era o barulho do relógio, você me olhava com a cara de quem achava que não iria acontecer nada mas eu sei que seus pensamentos foram interrompidos quando eu já puxei você para meu colo, você queria e eu? Eu também queria.
Toque, toque, toque, toque eram as palavras que vinham na minha mente, "toque a, toque a, até que tudo que ela possa sentir seja você, só você, apenas você"
Então eu tirei sua regata com calma, admirando em você cada detalhe com calma, você era linda, sua pele era chocolate e ela era tao doce como ele ou até mais que ele, seu cabelo era acima do ombro, geralmente você o alisava mas depois de um tempo começou a usa-lo natural, cacheado, aahhh aqueles cachos.
Você apenas me olhava, até que então tirou minha blusa e me beijou, eu não podia mais esperar, você também não, nossos olhares já haviam se beijado mas não podiam fazer o que a carne queria…Eu deitei você naquele simples colchão mas eu te deitaria até mesmo no chão porque tudo que eu queria era apenas te tocar, e deixar em você meu toque gravado, desabotoei então seu short, sua calcinha preta de renda era mais provocante que seus olhares, ela cobria o caminho que eu queria percorrer, eu tambem a tirei, eu não queria que nada te cobrisse, nada.
Você tentou desabotoar meu short mas foi interrompida por algo além de você, por um desejo além de nós duas, ou com palavras simples, foi interrompida por dois dedos dentro de você, mas você gostava, você gostava de como eu sabia conduzir seu corpo, de como eu o sabia tocar, você não queria que aquilo acabasse, eu estava disposta a demorar o tempo que fosse para que realmente não acabasse.
Eu percorri todas as ondas do seu corpo ate que eu chegasse ao ponto final, sem renda preta eu pude aprofundar minha boca onde eu mais gostava de coloca-la e onde você mais gostava que ela estivesse.
Não era apenas estar, era sentir, era gozar.
Boca, dedos, ambos estavam dentro de você, eu podia ouvir seus gemidos como uma música, eles não precisam saber como eu fiz porque vice sentiu, mas de repente eu perco o controle de tudo e já vejo você por cima de mim, tirando meu short, minha calcinha vermelha também de renda, você também gostava de estar lá, dentro de mim.
Nosso prazer e desejo era recíproco.
Você percorreu dos meus seios até onde eu queria que estivesse, seus lábios e dedos sabiam exatamente onde tocar, era como voar e estar na terra no mesmo instante, mais fundo que sua língua podia percorrer, era onde você estava.
Meus seios podiam sinalizar o quanto você sabia me tocar.
Você me beijava ao ponto de poder fazer eu sentir seus cigarros fumados, sua bebida tomada.
Seu toque
Meu toque
Nosso toque
O toque estão em nossas peles
Aquela tarde foi longa, longa a ponto de fazermos parar pelo caos do calor que nós duas nos faziamos sentir, se aprofunde em mim e você se aprofundou.


Biografia:
Aqui são meus textos e queria mostra-los para o mundo, cartas, contos eróticos, romance.
Número de vezes que este texto foi lido: 27388


Outros títulos do mesmo autor

Cartas Borboletas No Estômago Airys Dhany
Cartas Você Mesma Airys Dhany
Cartas Nossos Traços Airys Dhany
Contos Toque Airys Dhany
Cartas Nossa Lua Airys Dhany
Cartas Depois Dele Airys Dhany
Contos Azul Florescente Airys Dhany


Publicações de número 1 até 7 de um total de 7.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 31168 Visitas
Amores! - 28300 Visitas
Desabafo - 28149 Visitas
Vivo com.. - 27806 Visitas
Faça alguém feliz - 27750 Visitas
Sonho de afeto - Dilcimar Ribeiro Fonsêca 27735 Visitas
MENINA - 27711 Visitas
camaro amarelo - 27691 Visitas
viramundo vai a frança - 27688 Visitas
sei quem sou? - 27678 Visitas

Páginas: Próxima Última