Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O ELEFANTINHO MEDROSO E O RATINHO CORAJOSO
Saulo Piva Romero

ERA UMA VEZ UM ELEFANTINHO E UM RATINHO QUE VIVIAM NA FLORESTA DE SHAIVA, NA ÍNDIA. RALF, O ELEFANTINHO APESAR DE SER GRANDE, GORDUCHO E FORTE, ELE ERA DIFERENTE DOS DEMAIS ELEFANTES, POIS, ERA MEDROSO. ELE TINHA MEDO DE TUDO. JÁ FIDEL, O RATINHO ERA PEQUENINO E MAGRINHO, MAS, ELE ERA MUITO CORAJOSO E NÃO TINHA MEDO DE NADA. UM DIA RALF ESTAVA MUITO ZANGADO, POIS ESTAVA FAMINTO E NÃO HAVIA ENCONTRADO SUAS MAÇÃS E AMORAS QUE TANTO GOSTAVA PARA SACIAR A SUA FOME. ENTÃO, POR ESSE MOTIVO RALF ESTAVA UMA PILHA DE NERVOS. NESSE MOMENTO EM QUE O ELEFANTINHO GORDUCHO ESBARROU EM UM LENHADOR DA FLORESTA E LOGO COMEÇOU A BUFAR DE TANTA RAIVA QUE ESTAVA SENTINDO POR NÃO TER CONSEGUIDO AS SUAS DELICIOSAS MAÇAS E AMORAS PARA SACIAR A FOME
ENTÃO, ELE SE APROXIMOU DO LENHADOR E DISSE AOS BERROS:
- HEI! VOCÊ, SAIA DO MEU CAMINHO, POIS, EU ESTOU FURIOSO.
E O LENHADOR RESPONDEU:
- E QUE CULPA EU TENHO DE VOCÊ ESTAR DE MAL COM VIDA!
ENTÃO, O LENHADOR PEGOU O SEU MACHADO E FOI EMBORA DEIXANDO O ELEFANTINHO SOZINHO COM AS SUAS LAMENTAÇÕES. DEPOIS DE ALGUNS MINUTOS, RALF CONTINUOU CAMINHANDO PELA FLORESTA. ELE ESTAVA ARREPENDIDO DE TER DESCONTADO SUA RAIVA NAQUELE LENHADOR. DAÍ ELE APERTOU O PASSO E CONSEGUIU ALCANÇAR O LENHADOR.
- EU QUERIA PEDIR DESCULPA AO SENHOR PELO MODO COMO LHE TRATEI.
E O LENHADOR RESPONDEU:
- EU JÁ ESQUECI. EU ACEITO SEU PEDIDO DE DESCULPA. MAS, AGORA SOU EU QUE LHE FAÇO UM PEDIDO, MEU AMIGO ELEFANTINHO. SEJA MAIS AMÁVEL COM TODOS OS QUE ENCONTRAR PELO CAMINHO, POIS, A RAIVA É UM SENTIMENTO QUE NOS CEGA E FAZ COM QUE TODOS SE AFASTEM DA NOSSA COMPANHIA. AGORA SE VOCÊ DER AMOR AO SEU PRÓXIMO, VOCÊ SERÁ RICAMENTE ABENÇOADO POR DEUS E ASSIM, TODOS SE APROXIMARÃO DE VOCÊ E NUNCA MAIS O DEIXARÃO DE LADO, POIS, TER SUA AMIZADE SERÁ UM PRAZER PARA TODOS QUE CRUZAREM O SEU CAMINHO.
O ELE FANTINHO ENVERGONHADO E COM AS BOCHECHAS CORADAS DEU UM LONGO ABRAÇO ENLAÇANDO SUA TROMBA AO PESCOÇO DO LENHADOR QUE BEIJOU A SUA TESTA.
E AGRADECENDO AO LENHADOR PELO CONSELHO QUE HAVIA DADO. CONTINUOU SUA CAMINHADA EM BUSCA DE SUAS DELICIOSAS MAÇAS E AMORAS. E O LENHADOR SE SENTOU NUM TOCO DE ÁRVORE E VENDO O ELEFANTINHO JÁ BEM LONGE, ELE PENSOU:
- DEUS ESTÁ NAQUELE ELEFANTINHO. ENTÃO, ELE É BOM, SÓ ESTÁ NERVOSO PORQUE NÃO ESTÁ CONSEGUINDO ACHAR UMA SOLUÇÃO PARA RESOLVER ALGUM PROBLEMA PELO QUAL ESTÁ PASSANDO.
E O LENHADOR NOVAMENTE PEGOU O SEU MACHADO E DESAPARECEU NA ESTRADA DA FLORESTA.
RALF ESTAVA CANSADO DA LONGA CAMINHADA E SEU ESTÔMAGO JÁ COMEÇAVA A RONCAR DE TANTA FOME QUE ESTAVA SENTINDO NAQUELA MANHÃ. ELE TINHA MUITAS OPÇÕES DE MUITAS FOLHAS PARA SE ALIMENTAR E SACIAR A FOME, MAS, ELE TEIMAVA EM QUERER SOMENTE MAÇÃS E AMORAS. ENTÃO, ELE PAROU PARA DESCANSAR PERTO DE UM RIACHO ONDE PELO MENOS, PODERIA SE REFRESCAR DO CALOR BEBENDO UM GOLE DE ÁGUA. E CHEGANDO AO RIACHO ELE AVISTOU DUAS FADINHAS E UM RATINHO. COMO ELE ERA MUITO MEDROSO, FICOU COM A PULGA ATRÁS DAS ORELHAS E A PRESENÇA DO RATINHO DEIXOU O ELEFANTINHO QUE JÁ ESTAVA MUITO NERVOSO, EM PÂNICO, POIS, ELE MORRIA DE MEDO DE RATO E FIDEL, O RATINHO LOGO PERCEBEU O MEDO QUE A PRESENÇA DELE CAUSAVA NO ELEFANTINHO, ENTÃO, FIDEL RESOLVEU TIRAR PROVEITO DESSA SITUAÇÃO E COMEÇOU A PROVOCÁ-LO.
- EI GRANDALHÃO! VOCÊ TEM MEDO DE MIM? ERA SÓ O QUE FALTAVA AGORA. O MUNDO ESTÁ DE CABEÇA PARA BAIXO. UM GRANDALHÃO DESSES COM MEDO DE UM RATINHO PEQUENINO E MAGRINHO QUE NEM EU! QUAL É O PROBLEMA MEU AMIGO? E Á MEDIDA QUE O CORAJOSO RATINHO AVANÇAVA NA DIREÇÃO DO AMEDRONTADO ELEFANTINHO, ELE IMEDIATAMENTE COMEÇOU A SOLTAR UM BARRIDO QUE É O SOM EMITIDO PELOS ELEFANTES QUANDO ESTÃO EM PERIGO E LOGO EM SEGUIDA FOI SUBINDO NUMA ÁRVORE.
O RATINHO DISSE AO ELEFANTINHO. PARE COM ESSE MEDO BOBO. OLHA O SEU TAMANHO PERTO DO MEU. ACHA MESMO QUE VOU LHE FAZER ALGUM MAL?
E O ELEFANTINHO EM CIMA DA ÁRVORE DISSE:
- VÁ EMBORA, ME DEIXE EM PAZ! EU SÓ QUERO ENCONTRAR ALGUMAS MAÇÃS E AMORAS, POIS, ESTOU FAMINTO.
- E O RATINHO RESPONDEU:
- MAS, SE VOCÊ NÃO DESCER DESSA ÁRVORE, NÃO VAI ENCONTRAR MAÇÃS E AMORAS EM LUGAR NENHUM. VAMOS GRANDALHÃO! DEIXA DE ONDA E DESÇA. ASSIM EU PODEREI LHE AJUDAR.
NESSE MOMENTO, RALF, O ELEFANTINHO LEMBROU DOS CONSELHOS DO LENHADOR E FOI DESCENDO LENTAMENTE DA ÁRVORE E DISSE COM DOÇURA NA VOZ.
- VOCÊ PODE MESMO ME AJUDAR A ACABAR COM A MINHA FOME?
-EU POSSO SIM!
ENTÃO, ELES SE TORNARAM GRANDES AMIGOS A PARTIR DAQUELE MOMENTO.
O RATINHO DISSE AO ELEFANTINHO:
- VOCÊ ESTÁ VENDO AQUELAS DUAS FADINHAS ALI ATRÁS DAS FOLHAS?
- ESTOU VENDO, MAS, O QUE TÊM ELAS?
- ENTÃO, VOCÊ QUER MAÇÃS E AMORAS PARA COMER, NÃO É?
- É TUDO O QUE EU MAIS QUERO NESSE MOMENTO.
ENTÃO, O RATINHO PEDIU PARA AS FADINHAS QUE TROUXESSEM UM BALDE COM MAÇÃS E OUTRO COM AMORAS E AS FADINHAS PEGANDO SUAS VARINHAS E GIRANDO-AS POR TRÊS VEZES SEGUIDAS FIZERAM SURGIR UMA GRANDE QUANTIDADE E MAÇÃS E AMORAS PARA A ALEGRIA DO ESFOMEADO ELEFANTINHO.
E ENQUANTO O ELEFANTINHO SE ESTUFAVA DE TANTO COMER MAÇÃS E AMORAS, O RATINHO DISSE:
- O MEDO QUE VOCÊ SENTE ESTÁ SE AGIGANTANDO A CADA DIA DENTRO DE VOCÊ! POIS, VOCÊ PREFERIU FICAR FURIOSO QUANDO VIU QUE ESTAVA DIFÍCIL ENCONTRAR MAÇÃS E AMORAS SENDO MALCRIADO COM O LENHADOR E DEPOIS SE ARREPENDEU, MAS, EM MOMENTO ALGUM PEDIU AJUDA PARA DEUS. SAIBA QUE DEUS ESTÁ EM VOCÊ O TEMPO TODO. BASTA VOCÊ ACREDITAR NA FORÇA DELE DEUS QUE VÊ-LO CORAJOSO ENFRENTANDO AS SITUAÇÕES DIFÍCEIS COM ALEGRIA E DISPOSIÇÃO. ELE ESTARÁ CONTIGO SEMPRE, POIS, O MEDO É O FANTASMA DE QUEM NÃO SABE VER O PODER DE DEUS AGINDO DENTRO DO SEU CORAÇÃO.
DEPOIS DE OUVIR OS SÁBIOS ENSINAMENTOS DO PEQUENO RATINHO, O ELEFANTINHO SAIU BALANÇANDO A PANÇA E AGRADECENDO A DEUS POR TER CONSEGUIDO SUPERAR OS SEUS MEDOS E PELO ALIMENTO RECEBIDO PARA QUE PUDESSE SACIAR A SUA FOME.


Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 46 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 28502


Outros títulos do mesmo autor

Poesias A ZEBRA E O MACACO Saulo Piva Romero
Contos O SHOW VAI COMEÇAR Saulo Piva Romero
Contos COF! COF! COF! Saulo Piva Romero
Contos UM SARUÊ NA MINHA ESCOLA Saulo Piva Romero
Contos NA TEIA DA ARANHA Saulo Piva Romero
Contos SOFIA, A AVELÃ E O ESQUILO Saulo Piva Romero
Contos SOZINHA NO MUNDO Saulo Piva Romero
Contos GIDEÃO E OS TREZENTOS SOLDADOS Saulo Piva Romero
Contos A CEBOLINHA MAU HUMORADA Saulo Piva Romero
Contos UNI- DUNI- TÊ Saulo Piva Romero

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 135.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 47135 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 38818 Visitas
OS ANIMAIS E A SABEDORIA POPULAR - Orlando Batista dos Santos 31731 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 31235 Visitas
Reencontro - Jose Andrade de Souza 31156 Visitas
Amores! - 30800 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 30601 Visitas
Desabafo - 30538 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29892 Visitas
haicai - rodrigo ribeiro 29884 Visitas

Páginas: Próxima Última