Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
O ELEFANTINHO MEDROSO E O RATINHO CORAJOSO
Saulo Piva Romero

ERA UMA VEZ UM ELEFANTINHO E UM RATINHO QUE VIVIAM NA FLORESTA DE SHAIVA, NA ÍNDIA. RALF, O ELEFANTINHO APESAR DE SER GRANDE, GORDUCHO E FORTE, ELE ERA DIFERENTE DOS DEMAIS ELEFANTES, POIS, ERA MEDROSO. ELE TINHA MEDO DE TUDO. JÁ FIDEL, O RATINHO ERA PEQUENINO E MAGRINHO, MAS, ELE ERA MUITO CORAJOSO E NÃO TINHA MEDO DE NADA. UM DIA RALF ESTAVA MUITO ZANGADO, POIS ESTAVA FAMINTO E NÃO HAVIA ENCONTRADO SUAS MAÇÃS E AMORAS QUE TANTO GOSTAVA PARA SACIAR A SUA FOME. ENTÃO, POR ESSE MOTIVO RALF ESTAVA UMA PILHA DE NERVOS. NESSE MOMENTO EM QUE O ELEFANTINHO GORDUCHO ESBARROU EM UM LENHADOR DA FLORESTA E LOGO COMEÇOU A BUFAR DE TANTA RAIVA QUE ESTAVA SENTINDO POR NÃO TER CONSEGUIDO AS SUAS DELICIOSAS MAÇAS E AMORAS PARA SACIAR A FOME
ENTÃO, ELE SE APROXIMOU DO LENHADOR E DISSE AOS BERROS:
- HEI! VOCÊ, SAIA DO MEU CAMINHO, POIS, EU ESTOU FURIOSO.
E O LENHADOR RESPONDEU:
- E QUE CULPA EU TENHO DE VOCÊ ESTAR DE MAL COM VIDA!
ENTÃO, O LENHADOR PEGOU O SEU MACHADO E FOI EMBORA DEIXANDO O ELEFANTINHO SOZINHO COM AS SUAS LAMENTAÇÕES. DEPOIS DE ALGUNS MINUTOS, RALF CONTINUOU CAMINHANDO PELA FLORESTA. ELE ESTAVA ARREPENDIDO DE TER DESCONTADO SUA RAIVA NAQUELE LENHADOR. DAÍ ELE APERTOU O PASSO E CONSEGUIU ALCANÇAR O LENHADOR.
- EU QUERIA PEDIR DESCULPA AO SENHOR PELO MODO COMO LHE TRATEI.
E O LENHADOR RESPONDEU:
- EU JÁ ESQUECI. EU ACEITO SEU PEDIDO DE DESCULPA. MAS, AGORA SOU EU QUE LHE FAÇO UM PEDIDO, MEU AMIGO ELEFANTINHO. SEJA MAIS AMÁVEL COM TODOS OS QUE ENCONTRAR PELO CAMINHO, POIS, A RAIVA É UM SENTIMENTO QUE NOS CEGA E FAZ COM QUE TODOS SE AFASTEM DA NOSSA COMPANHIA. AGORA SE VOCÊ DER AMOR AO SEU PRÓXIMO, VOCÊ SERÁ RICAMENTE ABENÇOADO POR DEUS E ASSIM, TODOS SE APROXIMARÃO DE VOCÊ E NUNCA MAIS O DEIXARÃO DE LADO, POIS, TER SUA AMIZADE SERÁ UM PRAZER PARA TODOS QUE CRUZAREM O SEU CAMINHO.
O ELE FANTINHO ENVERGONHADO E COM AS BOCHECHAS CORADAS DEU UM LONGO ABRAÇO ENLAÇANDO SUA TROMBA AO PESCOÇO DO LENHADOR QUE BEIJOU A SUA TESTA.
E AGRADECENDO AO LENHADOR PELO CONSELHO QUE HAVIA DADO. CONTINUOU SUA CAMINHADA EM BUSCA DE SUAS DELICIOSAS MAÇAS E AMORAS. E O LENHADOR SE SENTOU NUM TOCO DE ÁRVORE E VENDO O ELEFANTINHO JÁ BEM LONGE, ELE PENSOU:
- DEUS ESTÁ NAQUELE ELEFANTINHO. ENTÃO, ELE É BOM, SÓ ESTÁ NERVOSO PORQUE NÃO ESTÁ CONSEGUINDO ACHAR UMA SOLUÇÃO PARA RESOLVER ALGUM PROBLEMA PELO QUAL ESTÁ PASSANDO.
E O LENHADOR NOVAMENTE PEGOU O SEU MACHADO E DESAPARECEU NA ESTRADA DA FLORESTA.
RALF ESTAVA CANSADO DA LONGA CAMINHADA E SEU ESTÔMAGO JÁ COMEÇAVA A RONCAR DE TANTA FOME QUE ESTAVA SENTINDO NAQUELA MANHÃ. ELE TINHA MUITAS OPÇÕES DE MUITAS FOLHAS PARA SE ALIMENTAR E SACIAR A FOME, MAS, ELE TEIMAVA EM QUERER SOMENTE MAÇÃS E AMORAS. ENTÃO, ELE PAROU PARA DESCANSAR PERTO DE UM RIACHO ONDE PELO MENOS, PODERIA SE REFRESCAR DO CALOR BEBENDO UM GOLE DE ÁGUA. E CHEGANDO AO RIACHO ELE AVISTOU DUAS FADINHAS E UM RATINHO. COMO ELE ERA MUITO MEDROSO, FICOU COM A PULGA ATRÁS DAS ORELHAS E A PRESENÇA DO RATINHO DEIXOU O ELEFANTINHO QUE JÁ ESTAVA MUITO NERVOSO, EM PÂNICO, POIS, ELE MORRIA DE MEDO DE RATO E FIDEL, O RATINHO LOGO PERCEBEU O MEDO QUE A PRESENÇA DELE CAUSAVA NO ELEFANTINHO, ENTÃO, FIDEL RESOLVEU TIRAR PROVEITO DESSA SITUAÇÃO E COMEÇOU A PROVOCÁ-LO.
- EI GRANDALHÃO! VOCÊ TEM MEDO DE MIM? ERA SÓ O QUE FALTAVA AGORA. O MUNDO ESTÁ DE CABEÇA PARA BAIXO. UM GRANDALHÃO DESSES COM MEDO DE UM RATINHO PEQUENINO E MAGRINHO QUE NEM EU! QUAL É O PROBLEMA MEU AMIGO? E Á MEDIDA QUE O CORAJOSO RATINHO AVANÇAVA NA DIREÇÃO DO AMEDRONTADO ELEFANTINHO, ELE IMEDIATAMENTE COMEÇOU A SOLTAR UM BARRIDO QUE É O SOM EMITIDO PELOS ELEFANTES QUANDO ESTÃO EM PERIGO E LOGO EM SEGUIDA FOI SUBINDO NUMA ÁRVORE.
O RATINHO DISSE AO ELEFANTINHO. PARE COM ESSE MEDO BOBO. OLHA O SEU TAMANHO PERTO DO MEU. ACHA MESMO QUE VOU LHE FAZER ALGUM MAL?
E O ELEFANTINHO EM CIMA DA ÁRVORE DISSE:
- VÁ EMBORA, ME DEIXE EM PAZ! EU SÓ QUERO ENCONTRAR ALGUMAS MAÇÃS E AMORAS, POIS, ESTOU FAMINTO.
- E O RATINHO RESPONDEU:
- MAS, SE VOCÊ NÃO DESCER DESSA ÁRVORE, NÃO VAI ENCONTRAR MAÇÃS E AMORAS EM LUGAR NENHUM. VAMOS GRANDALHÃO! DEIXA DE ONDA E DESÇA. ASSIM EU PODEREI LHE AJUDAR.
NESSE MOMENTO, RALF, O ELEFANTINHO LEMBROU DOS CONSELHOS DO LENHADOR E FOI DESCENDO LENTAMENTE DA ÁRVORE E DISSE COM DOÇURA NA VOZ.
- VOCÊ PODE MESMO ME AJUDAR A ACABAR COM A MINHA FOME?
-EU POSSO SIM!
ENTÃO, ELES SE TORNARAM GRANDES AMIGOS A PARTIR DAQUELE MOMENTO.
O RATINHO DISSE AO ELEFANTINHO:
- VOCÊ ESTÁ VENDO AQUELAS DUAS FADINHAS ALI ATRÁS DAS FOLHAS?
- ESTOU VENDO, MAS, O QUE TÊM ELAS?
- ENTÃO, VOCÊ QUER MAÇÃS E AMORAS PARA COMER, NÃO É?
- É TUDO O QUE EU MAIS QUERO NESSE MOMENTO.
ENTÃO, O RATINHO PEDIU PARA AS FADINHAS QUE TROUXESSEM UM BALDE COM MAÇÃS E OUTRO COM AMORAS E AS FADINHAS PEGANDO SUAS VARINHAS E GIRANDO-AS POR TRÊS VEZES SEGUIDAS FIZERAM SURGIR UMA GRANDE QUANTIDADE E MAÇÃS E AMORAS PARA A ALEGRIA DO ESFOMEADO ELEFANTINHO.
E ENQUANTO O ELEFANTINHO SE ESTUFAVA DE TANTO COMER MAÇÃS E AMORAS, O RATINHO DISSE:
- O MEDO QUE VOCÊ SENTE ESTÁ SE AGIGANTANDO A CADA DIA DENTRO DE VOCÊ! POIS, VOCÊ PREFERIU FICAR FURIOSO QUANDO VIU QUE ESTAVA DIFÍCIL ENCONTRAR MAÇÃS E AMORAS SENDO MALCRIADO COM O LENHADOR E DEPOIS SE ARREPENDEU, MAS, EM MOMENTO ALGUM PEDIU AJUDA PARA DEUS. SAIBA QUE DEUS ESTÁ EM VOCÊ O TEMPO TODO. BASTA VOCÊ ACREDITAR NA FORÇA DELE DEUS QUE VÊ-LO CORAJOSO ENFRENTANDO AS SITUAÇÕES DIFÍCEIS COM ALEGRIA E DISPOSIÇÃO. ELE ESTARÁ CONTIGO SEMPRE, POIS, O MEDO É O FANTASMA DE QUEM NÃO SABE VER O PODER DE DEUS AGINDO DENTRO DO SEU CORAÇÃO.
DEPOIS DE OUVIR OS SÁBIOS ENSINAMENTOS DO PEQUENO RATINHO, O ELEFANTINHO SAIU BALANÇANDO A PANÇA E AGRADECENDO A DEUS POR TER CONSEGUIDO SUPERAR OS SEUS MEDOS E PELO ALIMENTO RECEBIDO PARA QUE PUDESSE SACIAR A SUA FOME.


Biografia:
Saulo Piva Romero, professor de Língua Portuguesa e Poeta, 46 anos. Nasceu em São Paulo no dia 9 de março de 1972. Começou a escrever poesias aos 18 anos. É formado em Letras pelas Faculdades Associadas do Ipiranga com Licenciatura Plena em Língua Portuguesa, Inglesa e Literatura.Em 2000 publicou seu primeiro livro Vida, amor e esperança.
Número de vezes que este texto foi lido: 27377


Outros títulos do mesmo autor

Contos A MOSCA E A LAGARTIXA Saulo Piva Romero
Contos ZIGUE-ZIGUE-ZÁ Saulo Piva Romero
Contos O SEMEADOR, OS PASSARINHOS, AS PEDRAS E OS ESPINHOS Saulo Piva Romero
Contos PIPA E RABIOLA Saulo Piva Romero
Contos O ELEFANTINHO MEDROSO E O RATINHO CORAJOSO Saulo Piva Romero
Contos O MELHOR AMIGO Saulo Piva Romero
Contos O ROUXINOL E A COTOVIA – A FÁBULA DO AMOR Saulo Piva Romero
Contos UMA BARRA DE CHOCOLATE EM APUROS Saulo Piva Romero
Contos DOIS LOBOS NO CORAÇÃO Saulo Piva Romero
Contos A PORQUINHA E OS SETE LEITÕEZINHOS Saulo Piva Romero

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 89.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2019
 
  Textos mais lidos
The crow - The Wiki World - The Crow 31139 Visitas
Amores! - 28297 Visitas
Desabafo - 28145 Visitas
Vivo com.. - 27804 Visitas
Faça alguém feliz - 27747 Visitas
Sonho de afeto - Dilcimar Ribeiro Fonsêca 27733 Visitas
MENINA - 27710 Visitas
camaro amarelo - 27689 Visitas
viramundo vai a frança - 27685 Visitas
sei quem sou? - 27677 Visitas

Páginas: Próxima Última