Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
ROBERTA NOVEL HOT 5
DE PAULO FOG
ricardo fogz

Resumo:
BOM

06




            Roberto fica em segredos com Gio, Roberta tenta escutar mais sem sucesso.
    Logo batem á porta, Gio vai para atender e Roberto pede a neta que o ajude num joguinho de game.
    - Aqui vô, é assim.
    Ali ficam a divertir-se, Gio retorna com alguns papéis que entrega para Roberto, porém vai para o quarto com uma caixa.
    No quarto de Maciel, Brenda e Karen terminam um banho onde se acabaram por transar, Maciel que estava no bar a beber quando chegou e viu a cena não pensou 2 vezes e caiu junto, entre línguas, dedos, gozos, ele acabou por transar com as duas.
    - Nossa, cara, que loucura.
    - Gostou?
    - Lógico, eu amo tudo isso.
    - Que bom amor.
    Karen beija o marido enquanto BRenda termina de vestir-se, toca a campainha, ela atende e vem com um envelope.
    - O que é isso?
    - Acabaram de entregar.
    Maciel pega o envelope, Karen fica a olhar.
    - O que foi?
    - Temos uma festa.
    - Festa?
    - Sim.
    - Mais o que vamos comemorar?
    - Meu pai quer comemorar os 6 anos que Roberta esta com ele.
    - Com a gente você quer dizer?
    - É, pode ser.
    Brenda fica contente.
    - Que bom, ela precisa mesmo ser lembrada.
    - Mais ainda.
    - Credo Maciel, até parece que você não gosta da menina.
    - O que sei é que depois que ela chegou...
    Karen abraça o marido e diz para Brenda.
    - Na realidade foi a melhor coisa que aconteceu, afinal agora seu pai, meu sogro não fica mais no seu pé.
    - Isso é verdade.
    Brenda balança a cabeça.
   - Gente não sei o que vocês tem na cabeça.
   - Sexo.
   - Mais o mundo não é feito só disso.
   - O meu é.
   Brenda pede licença saindo do quarto.
   - Vai.
   Maciel olha para a esposa.
   - Sei não amor, mais a Brenda esta bem diferente.
   - Eu já havia dito isso.
   - Olhe, acho que esta aproximação com a menina esta mexendo com ela.
   - Será?
   - Com certeza.
   Brenda para frente a porta do quarto de Roberto leva a mão mais retrai.
   - Pode entrar, ele quer te ver.
   Ali no corredor, Gio olha para a mulher.
   - Eu não queria.
   - Entre, o dr quer falar com você.
   - E a menina?
   - Esta comigo no salão comum.
   Gio retorna para a recepção abre a porta entra, ali na poltrona Roberto assiste a tv.
   - O sr quer me ver?
   - Sente-se.
   - Obrigado.
   - Quer beber algo?
   - Não.
   - Vou ser direto. Ele desliga a tv.
   - Sim.
   - O que quer com a minha neta?
   - Na verdade nem eu sei, o que posso lhe dizer é que me sinto bem com ela.
   - Tão bem a ponto de minha neta sair daqui e ir para o seu quarto e ali encontrar você e os outros dois nús na cama.
   - Meu Deus.
   - Por favor, fique até esta festinha e depois vá embora.
   - Mais.
   - Por enquanto lhe peço por favor.
   - Entendo.
   - Fique calma tudo já esta certo.
   - Dr.
   - Sua passagem, despesas, inclusive as que pagou com seu dinheiro, já fora ressarcido.
   - Não precisava.
   - Por favor, faço o que lhe peço.
   - Sim.
   - Bem é só isso.
   - Obrigada.
   - Tchau.
   - Tchau.
   Brenda sai dali, no corredor cai no choro, entra no quarto Maciel.
   - Ei onde você estava?
   - Preciso ir embora.
   - Por quê Brenda?
   - Recebi uma ligação tenho que ir para casa de uma tia.
   - Mais é grave?   Maciel pergunta.
   - Acho que sim.
   Brenda senta na poltrona, Karen observa a tudo em silêncio, Maciel beija o rosto das duas e sai do quarto.
   Karen vai até a porta e a tranca.
   - Agora vai me diz, o que foi que houve?
   - Ele quer que eu vá.
   - Velho desgraçado.
   - Nós já sabíamos.
   - Ai amiga.
   - Chega né, afinal você e o Maciel tem de ter seu momento.
   - Com aquele ali, o momento acontece sempre, é só abrir as pernas. Risos.
   

   20180208.......................................








                               07





               Todos caminham para o restaurante onde Roberta se sentiu bem.
    - Mais vô, só íamos ali no almoço?
    - Hoje vamos abrir uma excessão.
    - Tudo bem.
    Gio segura a mão da menina que esta em vestido branco, fita azul, sapatos brancos.
    - Nossa Roberta você esta muito linda.
    - Obrigada Brenda.
    Karen se aproxima da menina.
    - Realmente, você esta uma gatinha, sua linda.
    Roberta olha para Karen porém não demonstra qualquer afeto.
    A mulher volta para o lado do marido.
    - Esta vendo, a fedelha me odeia.
    - Deixa, deixa ela, logo a dominamos.
    - Será?
    - Tenha paciência, já tenho algo em mente.
    - Olha lá o que vai fazer.
    - Nada, só mostrar a ela um pouco da realidade.
    - Sei não.
    - O que foi, não confia no teu macho?
    - Ás vezes tenho que pesar esta confiança.
    - Vai me pagar no quarto.
    - Adoroooooooooooo.
    - Vai adorar mesmo.
    - O que tem ai nesta cabeça.
    - Qual das duas, a de baixo?
    Risos.
    Brenda agora de mãos dadas com Roberta segue para a entrada do restaurante.
    - Ué Roberta, tá tudo escuro.
    - O que aconteceu?
    - Sei lá, vamos ver?
    As duas entram e logo todo lugar é iluminado e revela uma decoração de Princesas, bolo, salgados e muito refri.
    - Parabéns Roberta.
    Todos os funcionários do lugar vestidos em fantasias do tema.
    - Que lindo vô.
    - Pois é, sabia que ia gostar, eu sei que não é seu aniversário mais faz um tempo que esta com a gente.
    - Que lindo.
    Os olhos de Roberta se enchem ao ver tudo aquilo.
    Uma colônia de índigenas e outros nativos dali participaram da festa onde houve cantorias, piadas, shows de mágicas e muitas risadas.
    Brenda ficou encantada e em sua mente teve diversas lembranças de sua infância miserável já que fora abandonada aos 6 anos e nunca mais vira sua mãe.
    - Muito lindo né amiga.
    - Karen parece um sonho.
    - Por falar em sonho, quero falar contigo.
    - O que foi?
    - Que coisa é essa de ir embora?
    - Já lhe disse preciso ir, também não quero mais ficar com vocês.
    - Tem certeza?
    - Toda.
    - Então tá.
    A festa ultrapassa a meia noite, onde todos vão embora, Roberta vai montada no vô, que nada reclama, pelo contrário sorri de tudo e todos.
    - Nossa dr, o sr esta bem diferente.
    - Diferente como Gio?
    - Mais vivo.
    - Obrigado. Risos.
    Maciel e as duas já sairam, estão no bar do hotel onde bebem algumas doses e logo depois sobem para o quarto levando junto 2 litros de Wisky.
    - Pra quê tudo isso?
    - Hoje ninguém é de ninguém.
    - O que esta planejando hein seu diabinho?
    - Várias diabruras.
    Roberta recebe ajuda de Gio para trocar de roupa, já de píjama liga a tv, minutos depois ja fora tomada pelo sono, Roberto carrega a neta com todo cuidado e carinho para a cama desta.
    - Ai que vô dedicado.
    - Sempre sou dedicado.
    - Eu sei.
    - Sabe?
    - Sim.
    O homem vem até Gio e logo surge o beijo e nisso Roberto despe a mulher que fica ali nua em sua frente, ambos seguem para o quarto onde Gio é deitada na cama, Roberto se despe e aos beijos possui a mulher.
    Já se passa das 8 da manhã, Karen e Brenda dormem abraçadas, Maciel que já levantara, toma um banho e pede o café no quarto porém com uma exigência.
    Após atendido ele faz outra ligação, minutos depois toca a campainha, ele abre a porta, ali entra com o carrinho trazendo o café da manhã, Murilo que fica em seu silêncio.
    - Bom dia.
    - Bom dia.
    - Quer ganhar um extra?
    - O que foi, sabe, eu não posso demorar.
    - Sei. Maciel mostra um pequeno maço de 100 reais para o moço que o guarda.
    - Sabia, homem inteligente.
    - O que quer?
    - Fique leve, primeiro se livre desse uniforme.
    - Tudo bem. O rapaz tira o uniforme ficando de sunga preta ali na frente de Maciel.
    - Agora sim, vamos ao que interessa.
    Roberta acorda, na cama King, Roberto e Gio ainda dormem, a menina escova os dentes e troca de roupa, liga a tv e logo ouve uma leve batida na porta.
    - Oi. Sem resposta a menina abre a porta e vê alguém correndo no corredor em direção ao quarto de Maciel, seja quem fosse para ela, poderia ser Brenda já que a pessoa estava com uma roupa parecida da mulher, Roberta sai atrás desta, a porta do quarto deles não esta trancada ao contrário deixara uma brecha, ela abre entrando, alguns passos e se depara com uma cena de forma forte para ela.
    Ali na cama Murilo esta trepando com Karen que geme enquanto Maciel faz e recebe oral de Brenda, o filho de Roberto olha a para a menina e faz cara de surpreso enquanto ela diz:
    - Brenda por que, por que Brenda?
    A menina dispara para fora do quarto corre passando do seu, ali na escadaria ela senta aos choros, logo Gio surge.
    - O que foi minha querida, o que aconteceu?
    No quarto Brenda sai da cama e procura por sua roupa, não as encontra e abre a mala pega algumas e peças seguindo para o banheiro, Karen dá um tapa na cara de Maciel, Murilo se veste ás pressas e com o carrinho abre a porta ali em sua frente Roberto.
    - Você é o funcionário do hotel?
    - Sim dr.
    - Pelo jeito ja foi comprado por Maciel?
    - Dr, por favor.
    - Saia.
    - Sim dr.
    Maciel ali nú sai da cama e fica frente a seu pai.
    - Irresponsável.
    - O que foi pai, não gostou do que viu, deveria ter vindo um pouco antes a festa aqui estava pegando fogo do jeitinho que o dr gosta.
    Roberto lhe dá um soco que faz Maciel cair na cama, Murilo sai dali ás pressas esquecendo os seus sapatos.
    - Ordinário, filho da puta, insolente.
    - Vai faz isso mesmo, quebra a minha cara, afinal você nunca gostou de mim só me tolerou por que não teve jeito, na real eu sempre soube você gostava mesmo era do pai desta bastarda, sua neta, seu tesouro.
    - Cale a boca seu nojento, malcriado, tenho repulsa de te ver.
    - Pois veja sou isso aqui, seu filho porra, caralho, sou teu filho você queira ou não.
    - Cale a boca ou não respondo por mim.
    - Vai, mostra ai que o dr Roberto não passa de uma fraude, que o dr só pensa em si mesmo e em comer mulheres casadas de seus clientes.
    - Maldito.   Roberto avança em Maciel e em chutes socos e tapas deixa o filho caído na cama, Karen grita para que cesse tudo aquilo mais sem sucesso, Brenda joga suas roupas na mala e sai dali.
    - E você vá embora, ja lhe disse não quero mais olhar para essa sua cara.
    - Já estou indo.
    - Melhor que vá desta vez.
    - Por favor cuide bem da menina.
    - Não sei por que tanto interesse em minha neta, mais fique tranquila ela é e sempre será bem cuidada.
    - Obrigada.
    Brenda sai dali, Karen ampara ao marido que esta todo dolorido da surra que levara do pai, Roberto sai dali mais antes lhes diz que todos irão embora ainda hoje e que amanhã terá uma reunião com eles.

    20181002............................................


Biografia:
amo ler e amo muito mais escrever
Número de vezes que este texto foi lido: 19


Outros títulos do mesmo autor

Contos ROBERTA 6 NOVEL HOT ricardo fogz
Contos MARCOS 8 NOVEL GLS ricardo fogz
Contos MARCOS 7 NOVEL GLS ricardo fogz
Contos MARCOS 6 NOVEL GLS ricardo fogz
Contos MARCOS 5 NOVEL GLS ricardo fogz
Contos MARCOS 4 NOVEL GLS ricardo fogz
Contos MARCOS 3 NOVEL GLS ricardo fogz
Contos MARCOS 2 NOVEL GLS ricardo fogz
Contos MARCOS 1 GLS CONTO ricardo fogz
Contos ROBERTA NOVEL HOT 5 ricardo fogz

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 14.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2018
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 183469 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 155151 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 154631 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 128895 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 68101 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 67954 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 66038 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 60362 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 58129 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 54055 Visitas

Páginas: Próxima Última