Login
E-mail
Senha
|Esqueceu a senha?|

  Editora


www.komedi.com.br
tel.:(19)3234.4864
 
  Texto selecionado
MARCOS 14
NOVEL GLS DE PAULO FOG
ricardo fog

Resumo:
MELHOR


                             CAPITULO 18



                     Ja faz mais de 3 semanas que Fabiana recebeu alta do hospital, Marcos ficou sabendo através do médico que ela não tinha bebê, porém fora constatado que ela tivera um aborto.
- Você já pode falar sobre isso Fabiana?
- Eu ja tinha dito, estava grávida mais não de ti.
- O que aconteceu?
- Eu perdi.
- E decidiu se entregar as drogas?
- De certa forma, eu sentia que ia perder a Vera.
- Cara muito louco isso também, quer falar sobre ela?
- Eu a conheci numa noite, ela foi acompanhar um primo playboyzinho na boate em que eu trabalhava.
- E?
- Ficamos no quarto nós 3 e ao fim da primeira noite o primo dela se foi deixando 2 noites a mais pagas para a gente.
- Que festa hein.
- Ela nunca vai me perdoar Marcos.
- Se existe realmente amor entre vocês acho que vai sim.
- Bem, ja não importa, também ja não sirvo mais para seus planos.
- Ja deixei de lado aquele plano.
- Então por que me quis por perto?
- Sabe me sinto bem contigo, como amigo.
- Amizade?
- Sim, por que não podemos sermos amigos?
- De qualquer forma acabou, vou ligar para um tio e ir embora.
- Tem certeza?
- Sim, não ha mais nada para mim aqui.
- Te desejo sorte.
- Obrigado. Marcos tira do bolso uma certa quantia e entrega para ela.
- Para que isto, ao fim eu é que te devo.
- Nada fique com isso, por sermos amigos.
- Obrigado.
- Juizo hein.
Fabiana abraça Marcos depois vai para o quarto e minutos depois sai deste com sua bolsa de viagem.
- Obrigado de novo.
- Que nada.
Na rodoviária ela compra a sua passagem para Bauru e fica no aguardo do ônibus, após uns 40 minutos este para plataforma 5, Fabiana entrega seu bilhete ao motorista, o auxiliar de embarque da empresa a ajuda colocando a bolsa grande no maleiro externo e ela com uma bolsa pequena a tiracolo se prepara para entrar no ônibus.
- Fabiana.
Ela olha para trás, ali no embarque mais antes da grade, Marcos, Bruno, Gustavo, André e Vera.
- Meu Deus o que vieram fazer?
- Dizer um tchau, um até breve pode ser?
- Bruno eu tenho de ser a ultima pessoa que você quer ver na frente.
- Deixa disso, sua boba.
- Me perdoa vai.
- Ja esta tudo certo.
- Obrigado. Todos se despedem e Vera ali frente a ela.
- Vá com Deus, estarei te esperando.
- Não guarde mágoas Vera, por favor.
- Eu gosto de ti.
- E eu te amo muito.
- Tchau.
- Tchau.
Fabiana entra no ônibus e assim deixa para trás Presidente Prudente.
- Acha que ela volta?
- Não, ela sabe muito bem que não, o tempo dela aqui neste lugar se foi.
- Tem certeza que não quer ir junto Vera?
- Não precisa se preocupar Bruno, tivemos um bom romance que teve um fim de certo modo verdadeiro.
- Nossa não te entendo mais você ficou profunda hein, amiga.
Vera abraça Bruno e Marcos, André ali com eles e Gustavo sempre no watz pelo celular.
- Agora tenho grandes amigos, não é?
- Com toda certeza.
- Amo vocês.
- Nós que te amamos.
Eles saem dali todos em papos e risadas, mais Vera ainda guarda um certo sentimento misturado a ressentimento por Fabiana.
Param em um bar onde bebem algumas cervejas com excessão de Gustavo que fica no refri, depois partem para outro local onde há karaokê e eles cantam muito, no final cada um para sua casa e Vera segue com Bruno e Gustavo ja que ficará por alguns dias na companhia deles.
- Tchau.
- Tchau.
Marcos chega em seu prédio e o porteiro lhe diz que um alguém o espera na sala comum.
- Obrigado.
- Nada.
Ele segue para esta e vê ali sentado de costas um homem.
- O sr quer falar comigo?
- Finalmente criei coragem e vim te ver meu amor.
- Gilberto?
- Sim.
Após uma xícara de chá, bolachas, Marcos ali na banqueta olhando para o seu ex a degustar daquilo em sua cozinha.
- Quando chegou?
- Hoje.
- Por quê?
- Saudades.
- Fala sério.
- Preciso de motivos para ver meu homem?
- Ex.
- Nunca houve ex, Marcos sabe que eu te amo.
- Não, realmente não, eu não sei.
- Pois vou lhe mostrar. Gilberto vai até ele e o agarra, logo tirando as roupas e num beijo suculento fazendo Marcos gritar com as mordidas nas orelhas.
- Diz, vai me diz que não estava com saudades?
- Não, não quero mais você.
- É da boca para fora. Gilberto conduz Marcos para o quarto porém na porta ele tem uma surpresa.
- Eu não posso.
- Por quê?
- Não quero.
- Vai deixa disso, eu ja te perdoei.
- O quê?
- Você ouviu, esta perdoado. Marcos se desvencilha e encosta do outro lado encarando Gilberto.
- O que você pensa que eu sou?
- Ja disse, meu homem, macho, amor.
- Chega Gilberto, cansei de ser a segunda opção.
- De novo isso.
- Além do mais eu estou com outra pessoa.
- Sério?
- Sim.
- Pois eu quero conhecer.
- Você não tem que querer.
- Vai Marcos, vamos deixar tudo de lado, recomeçar.
- Não.
- Tudo bem, vamos falar sobre o que nos distanciou.
- Não quero mais, não quero falar de mais nada, por favor siga sua vida Gilberto.
- Então é sério?
- Sim.
- Eu posso ficar aqui?
- Por poucos dias sim.
- Quem sabe eu te reconquiste hein?
- Dificilimo, se for com estes propósitos melhor ir para outro lugar.
- Tudo bem fico como amigos.
- Amigos.
- Sim.
- Então tá, vamos ver como o sr vai se sair nestes dias. Marcos entra no quarto e retorna com roupas de cama e tolhas limpas para Gilberto.


Biografia:
escrevo para trazer a tona meus sentimentos anseios desventuras talvez.
Número de vezes que este texto foi lido: 61


Outros títulos do mesmo autor

Contos SUSSURROS 17 TERROR ricardo fog
Contos MARCOS 16 NOVEL GLS ricardo fog
Crônicas O PROFESSOR A LENDA ricardo fog
Contos MARCOS 15 NOVEL GLS ricardo fog
Contos SUSSURROS 16 TERROR ricardo fog
Contos SUSSURROS 15 TERROR ricardo fog
Contos MARCOS 14 ricardo fog
Crônicas AGORA SIM 1 ricardo fog
Crônicas A REAL SITUAÇÃO ricardo fog
Contos MARCOS 13 NOVEL GLS ricardo fog

Páginas: Próxima Última

Publicações de número 1 até 10 de um total de 63.

  Envie este texto por e-mail
Digite seu nome:
Digite seu endereço de e-mail:
Digite o nome do destinatário do e-mail:
Digite o endereço de e-mail do destinatário:

escrita@komedi.com.br © 2017
 
  Textos mais lidos
A Dama e o Valete - Talita Vasconcelos 182605 Visitas
PÃO E CIRCO - Tércio Sthal 146723 Visitas
Era uma casa grande - helena Maria Rabello Lyra 146531 Visitas
E assim foi a nossa história... - Nandoww 128169 Visitas
Esse mês de Julho... - Nandoww 67251 Visitas
Transgressão do Dever - helena Maria Rabello Lyra 64171 Visitas
Carta a um amor impossível - Carla (Fada) 58370 Visitas
ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS O HINO NACIONAL - Fabbio Cortez 57582 Visitas
Fazendo amor - Milena Marques 57315 Visitas
Há uma urgência do amor.. - Sabrina Dos Santos 53400 Visitas

Páginas: Próxima Última